Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Como emitir nota fiscal de produto e assegurar tranquilidade em todas as suas vendas

Você sabe a diferença de nota fiscal de serviço e produto? Quais informações preencher na NFe? Veja como emitir nota fiscal de produto.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Sua empresa trabalha com a venda de produtos? Então saber como emitir nota fiscal de produto é essencial para garantir o registro de todas as operações e o cumprimento das obrigações fiscais.

Assim, tanto a empresa quanto o cliente recebem as informações que precisam, e a companhia ainda fica em dia com as exigências da Receita Federal.

Neste texto, vamos falar sobre a diferença de nota fiscal de serviço e produto e, mais especificamente, como emitir nota fiscal de produto corretamente.

Veja também: Nota fiscal emitida errada: o que fazer? Veja as 4 soluções possíveis

Diferença de nota fiscal de serviço e produto

Todo empreendedor precisa saber que existem dois tipos de notas fiscais:

  • NFe: que registra a venda de produtos
  • NFS-e: que registra a prestação de serviço

Quando falamos em nota fiscal eletrônica, estamos falando sempre de vendas de produtos físicos. O que inclui tanto as lojas físicas quanto e-commerces que vendem roupas, eletrodomésticos, livros e outros tantos produtos.

A NFe, portanto, é considerada uma nota de mercadoria, também conhecida como nota de ICMS.

A NFS-e se difere por estar diretamente relacionada a um serviço, como academias, universidades e hotéis. Neste caso, o imposto a ser pago é o municipal ISS – Imposto sobre Serviços. Os produtos são digitais e não físicos, como é o caso de uma aula, um serviço de assinatura de séries e filmes, etc.

O que preciso para emitir nota fiscal de produto?

Antes de começar a emitir notas fiscais de produto, você precisa cadastrar sua empresa na Secretaria da Fazenda (SEFAZ) do seu estado.

Essa obrigatoriedade garante que todos os impostos ICMS – ou seja, de circulação de mercadorias e serviços –, assim como outros eventuais tributos, sejam devidamente pagos através do órgão. No caso de uma NFS-e, essa inscrição estadual não seria necessária.

Mas, como estamos falando sobre como emitir nota fiscal de produto, o cadastro é essencial. Para isso, também precisará emitir o chamado certificado digital (e-CNPJ). Este pode ser adquirido com apoio do Serasa ou outras entidades autorizadas e credenciadas junto ao ICP-Brasil.

A assinatura digital garante que você saiba como emitir nota fiscal de produto de forma segura em todas as operações.

Como emitir nota fiscal de produto?

As emissões de NFe de produtos podem ser feitas tanto manualmente pelo site da SEFAZ, quanto por sistemas automatizados.

O mais indicado é que você tenha um software para emitir as notas automaticamente, principalmente se a ideia é expandir o número de vendas de produtos.

Isso porque o processo, quando feito manualmente, pode ser complexo e demorado, e qualquer erro prejudicará sua empresa perante à Receita e também aos seus clientes. Sistemas focados no serviço podem simplificar o processo e ainda garantir outras facilidades, como histórico de notas e geração de arquivos XML e PDF garantindo a compra ao cliente.

Você também precisa saber que, diferentemente das notas de serviço, que geralmente são de fácil preenchimento, as emissões de NFe exigem várias informações sobre o produto, conforme veremos a seguir.

Confira: O que é uma nota fiscal complementar e 10 cuidados para garantir a emissão correta

Quais informações preencher na NFe?

Sempre que realizar a emissão de uma nota fiscal de produto, será necessário preencher:

  • Informações básicas do emitente: nome fantasia, razão social, CNPJ, endereço, inscrição estadual, municipal e outras informações básicas da empresa.
  • Informações do destinatário: CNPJ ou CPF do cliente, nome completo e endereço.
  • Nome/Identificação do produto: onde você colocará o nome do produto, descrevendo o mais detalhadamente possível. Isso inclui o nome da peça, a marca, modelo, tamanho, cor ou outra possível variação que identifique.
  • Tipo do produto: ou seja, unidade (UN), peça (PC), metro quadrado (M²), etc.
  • Quantidade: quantidade vendida daquele mesmo produto.
  • Valor: tanto o valor unitário, ou seja, de cada unidade, quanto o valor total da venda – tudo em reais.
  • Peso: o peso líquido total de todos os produtos juntos e o peso bruto total das unidades também juntas.

Além dessas informações, você precisará preencher algumas questões relacionadas aos tributos do produto, como:

  • Situação tributária: informando o código CST, referente à modalidade de tributação da venda.
  • Origem: nacional, importado direta ou indiretamente, entre outras informações de onde veio o produto.
  • Natureza da operação: informar se trata-se de uma venda, compra, importação ou devolução, por exemplo.
  • Forma de pagamento: à vista ou parcelado.
  • CFOP: o Código Fiscal de Operações e Prestações (CFOP), de quatro dígitos, define a natureza da circulação do produto.
  • Base de cálculo do ICMS: informar o valor base para o cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias. Também será necessário informar o valor do ICMS. O número é resultado da multiplicação da base pela alíquota aplicável da NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul).
  • Outros valores: valor do frete, seguros e descontos, por exemplo, apenas quando houver. Por fim, o valor total dos produtos e o valor total da NFe.

Emitindo a nota fiscal

Tudo preenchido? A NFe passa a ser encaminhada à SEFAZ, que verifica as notas e encaminha à Receita. No final do processo, o Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica (DANFE) é gerado para comprovar o transporte do produto. Além disso, você recebe uma chave de acesso com 44 dígitos que valida o documento.

Aprendeu a diferença de nota fiscal de serviço e produto? E como emitir nota fiscal de produto? Precisando de suporte, entre em contato com a gente!

Saiba mais: Veja como funciona a nota fiscal para pagamento parcelado

Automatize a emissão das notas fiscais

Com o NFe.io, o cálculo, emissão, criação dos arquivos XML e HTML envio para os clientes, é automática.

Além disso, você emite notas fiscais de diferentes CNPJs e para diversas prefeituras no mesmo sistema, sem precisar fazer novo login.

E tem mais:

Conheça Agora o NFe.io!

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 1