Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Como emitir DANFE: passo a passo e 7 dicas que você não pode deixar de seguir

Confira um passo a passo de como emitir DANFE e saiba quais são as 7 dicas que você não pode deixar de seguir na emissão deste documento.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Você sabe como emitir DANFE?

O Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica, ou simplesmente DANFE, é uma representação impressa de todas as informações presentes em uma NF-e. Isso porque a nota fiscal encontra-se disponível apenas em formato digital.

O DANFE possui os principais dados de uma transação comercial e, assim, pode ser encarada como um resumo de uma nota fiscal eletrônica. Dessa forma, seu objetivo é facilitar o acesso às informações presentes em determinada NF-e.

Este documento é bastante útil no caso de uma fiscalização do transporte de mercadorias, pois facilita a conferência da legalidade da compra e venda.

Mas, apesar de ser obrigatório, o DANFE não apresenta valor fiscal e, portanto, não é necessário que ela seja arquivada.

Neste artigo, mostraremos um passo a passo bem simples de como emitir DANFE para as suas mercadorias. Em seguida, você confere também algumas dicas importantes para ficar atento em relação ao Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica.

Saiba mais: O que é Danfe Nota Fiscal? Pra que ele serve?

Passo a passo de como emitir DANFE

Estar a par de suas obrigações fiscais e fazer um bom planejamento e financeiro e tributário é fundamental. Por isso, saber emitir todos os documentos, como o DANFE, é importante.

Confira, então, o passo a passo.

Passo 1 – Escolha o sistema de emissão

O primeiro passo de como emitir DANFE é escolher o sistema a ser utilizado neste processo.

O Ministério da Fazenda recomenda que o sistema seja o mesmo utilizado na emissão da NF-e. Isso porque evita-se que haja divergência de dados entre o documento em formato digital e o impresso.

Passo 2 – Faça o preenchimento de todos os campos solicitados

Na hora de emitir o DANFE, existem algumas informações que precisam constar obrigatoriamente neste documento. São elas:

  • número da NF-e;
  • chave de acesso da NF-e;
  • código de barras;
  • dados do emitente;
  • dados do destinatário;
  • data e hora de saída da mercadoria;
  • placa do veículo transportador;
  • dados da transportadora responsável;
  • natureza da operação;
  • descrição detalhada das mercadorias (valor, peso e demais características);
  • valores dos tributos.

Há também o campo de observações, no qual deve constar todas as informações complementares sobre a mercadoria.

Este campo tem como objetivo dar orientações mais detalhadas aos responsáveis pelo transporte e aos agentes de fiscalização.

Passo 3 – Confira todas as informações preenchidas

É de extrema importância que todas as informações preenchidas no DANFE estejam corretas e em consonância com tudo aquilo que consta na Nota Fiscal Eletrônica.

Por isso, confira com bastante atenção todos os dados antes de gerar o DANFE. Qualquer erro, por menor que seja, pode trazer sérios problemas fiscais para a sua empresa.

Passo 4 – Imprima o seu DANFE

Após conferir todas as informações e garantir que elas estão corretas, é hora de imprimir o Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica.

Com os 44 dígitos da chave de acesso da NF-e, você poderá entrar no site da Receita Federal para imprimir o DANFE e dar prosseguimento ao procedimento de entrega das mercadorias.

Passo 5 – Respeite o layout padrão do DANFE

De acordo com o Manual de Integração do Contribuinte, existe um padrão de layout para emissão do DANFE que precisa ser seguido. Portanto, na hora de emitir seu DANFE, consulte este material elaborado pela Receita Federal para garantir que o documento redigido está seguindo as regulamentações vigentes.

Em alguns casos, você pode emitir uma nota fiscal de remessa, você sabe quais são eles? Então, confira:

como emitir DANFE

Este post também pode interessar a você: Como emitir nota fiscal de produtos importados? Confira 4 passos para nacionalizar mercadorias com segurança

7 dicas básicas para a emissão correta do DANFE

Após seguir o passo a passo que acabamos de mostrar, veja algumas dicas que podem te ajudar bastante em relação a emissão correta do Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica.

  1. Em hipótese alguma é permitido o transporte de mercadorias sem a presença dos DANFEs. Caso isso aconteça, o transportador está sujeito a multas;
  2. O DANFE deve ser emitido antes que a mercadoria seja transportada para o seu destino;
  3. Caso o DANFE seja extraviado durante o transporte da carga, é necessário imprimi-lo novamente e enviá-lo ao transportador;
  4. A reimpressão do DANFE em caso de extravio deve ser feita antes que a mercadoria chegue a seu destino;
  5. É obrigatório que haja apenas um DANFE para cada NF-e;
  6. Caso a descrição das mercadorias seja muito extensa, o DANFE pode ser apresentado em mais de uma folha;
  7. Em cada uma das folhas do DANFE deve ser informado o mesmo código de barras.

Ficou claro como emitir DANFE? Agora que você já sabe o que fazer, poderá ficar em dias com as normas fiscais.

Use a automação de notas fiscais e facilite a gestão do seu negócio

 Usando um gerenciador de notas fiscais como o NFe.io o cálculo dos impostos é realizado automaticamente. Além disso:

Saiba mais aqui: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.