Como montar um plano de negócio? 9 passos essenciais

Tempo de leitura: 11 minutos

Saber como montar um plano de negócio é essencial para descrever e esclarecer toda a sua estratégia empresarial. Mesmo com um plano de negócios simplificado, você consegue identificar os possíveis obstáculos de sua jornada, analisar os recursos necessários e avaliar a viabilidade de sua ideia e crescimento antes mesmo de começar a empreender.

É claro que nem todos os negócios de sucesso começam já com um plano bem definido e formalizado.

Mesmo assim, muitos dos responsáveis por essas empresas acabam dando passos para trás para rever suas ideias, pesquisar o mercado e entender melhor as estratégias que precisam implementar quando as coisas não vão bem.

A criação de um plano de negócios aumenta em até 30% as chances de crescimento nas vendas, pois ajuda as empresas nas estratégias a longo prazo, além de definir prioridades e focos.

Portanto, qual estrutura mínima um plano de negócios deve ter para funcionar? Existe um modelo ou exemplo de plano de negócio padrão para qualquer empresa?

Continue a leitura para saber em detalhes o que é e como fazer um plano de negócio!

O que é um plano de negócios?

Um plano de negócios é um documento que serve para planejar os objetivos de uma empresa e descrever os elementos internos e externos mais relevantes, como o público-alvo, produtos ou serviços, estratégias de marketing, cultura organizacional, gestão financeira, modelo de operações e outros detalhes essenciais.

Todo negócio tem áreas específicas para controlar e um plano de negócios desenvolve um mapa para o sucesso, que aumenta as chances de prosperidade de um novo empreendimento.

A importância de saber como montar um plano de negócio vale tanto para empreendedores que estão começando agora, quanto para quem busca ampliar a empresa ou corrigir possíveis problemas no meio do caminho.

No final das contas, o planejamento não elimina os riscos de empreender, mas ajuda a evitar que eventuais erros possam acontecer devido à falta de pesquisas e análises.

Podemos, então, resumir as vantagens de montar um plano de negócios em:

  • organiza as ideias e estratégias para alcançar os objetivos;
  • oferece uma visão do tempo, dinheiro e recursos necessários;
  • identifica o público e o cliente ideal da empresa;
  • facilita a comunicação entre todas as partes envolvidas;
  • diminui os riscos de começar um novo negócio;
  • auxilia na captação de recursos financeiros.

Antes de irmos de fato ao passo a passo de como montar um plano de negócio, assista também este curto vídeo da própria Sebrae sobre o assunto!

Passo a passo: como montar um plano de negócio?

1. Crie um sumário executivo

Um sumário executivo é um resumo que contém as informações mais importantes do projeto do seu negócio. São os principais elementos que a gestão como um todo deve saber, um resumo que destaque os pontos-chave sobre a empresa

Na redação do sumário executivo, faça uma lista com informações, como:

  • missão da empresa;
  • descrição do empreendimento;
  • dados da empresa (endereço, CNPJ, telefone etc.);
  • perfil dos sócios e colaboradores;
  • diferenciais no mercado;
  • produtos e serviços oferecidos;
  • público-alvo e segmento de atuação;
  • investimentos e recursos financeiros;
  • enquadramento tributário;
  • resumo de planos futuros.

O sumário executivo deve ser breve, mas transmitir seriedade e conter apenas informações relevantes.

A dica aqui é fazer primeiro um rascunho do documento com o que já tiver em mãos quando for montar seu plano de negócios. No entanto, você pode finalizá-lo após todo o planejamento, quando tem certeza a respeito do que deve fazer parte ou não.

2. Descreva sua empresa

Enquanto no sumário executivo você pode apostar em uma descrição breve do seu negócio, nesta etapa é fundamental detalhar o máximo possível. Mas qual o primeiro passo ao montar uma descrição de negócios?

Esta seção do seu plano de negócios deve responder a duas perguntas fundamentais: quem é você e o que planeja fazer?

Responder a essas questões funciona como uma introdução sobre por que você está no mercado e quer abrir esse negócio, quais são os seus diferenciais, o que tem a seu favor e motivos pelos quais se trata de um bom investimento.

Esclarecer esses detalhes, mesmo que somente para si, é uma oportunidade de colocar no papel os componentes mais importantes do seu negócio, como princípios, ideais e a própria cultura organizacional.

3. Faça uma análise de mercado

O mercado pode ser cruel se você decidir entrar sem antes fazer uma boa análise, não importa o setor. Para sair em vantagem, escolha bem o segmento para seus produtos, sempre pesquise de fato o que seus clientes precisam para solucionar um problema, uma dor ou realizar um desejo.

Se você escolher o mercado errado, ou até mesmo o mercado certo na hora errada, pode se deparar com dificuldades nas vendas.

A pesquisa e análise de mercado são pontos principais para montar um plano de negócio de sucesso. Inclua uma perspectiva geral do tamanho do mercado para seus produtos, uma análise da posição de sua empresa no segmento e uma visão do cenário competitivo.

Além disso, identifique o perfil do cliente ideal, além das tendências e trajetórias relevantes da indústria.

Invista em uma pesquisa completa que apoie suas conclusões, seja para persuadir investidores ou para validar suas próprias ideias conforme trabalha em seu plano.

Uma boa forma para se orientar por esta etapa ou pelo planejamento geral é a elaboração de uma gestão estratégica com a análise SWOT, que examina seus pontos fortes, fracos, oportunidades e ameaças.

4. Descreva a gestão e a organização

Simples, mas essencial, esta etapa de como montar um plano de negócio deve informar quem está administrando sua empresa. Ou seja, detalhe a estrutura jurídica do seu negócio e o enquadramento da empresa perante os órgãos governamentais.

Lembre-se também de descrever a estrutura interna da sua empresa, incluindo as funções, responsabilidades e relacionamentos entre as pessoas em um organograma, por exemplo.

Você pode criar um quadro geral de gestão para representar como cada pessoa do seu negócio deverá contribuir para o sucesso da organização.

5. Liste seus produtos e serviços

São seus produtos e/ou serviços que vão ter destaque no seu planejamento, mesmo que seja um plano de negócio simplificado.

É indispensável elaborar uma seção que descreva os principais detalhes sobre eles, com informações gerais e mais detalhadas, dependendo do volume de itens que oferece.

Aqui, você também pode apresentar novos produtos que pretende lançar no futuro e explicar como vão melhorar os lucros da empresa.

Não menos importante, especifique de onde vêm e/ou como são feitos os produtos. Por exemplo, se há fornecedores envolvidos, quem são ou as diferentes maneiras que você adquire os itens (se é por dropshipping, por exemplo).

6. Pesquise e identifique seus clientes ideias

Na análise do mercado, você já deve ter uma breve ideia de quem é o seu “cliente perfeito”. No entanto, trata-se de uma etapa que merece ainda mais esforços e que pode decidir o sucesso ou fracasso de todo seu plano de negócio.

O seu cliente ideal, também conhecido como “persona”, é a base do seu plano de vendas, comunicação e marketing. Todas as decisões estratégicas devem considerar este perfil de cliente!

Para obter uma visão holística da sua buyer persona, descreva uma série de características demográficas gerais e específicas.

Geralmente, essa análise de clientes inclui:

  • região onde moram;
  • faixa etária;
  • nível de educação;
  • padrões de comportamento;
  • como passam o tempo livre;
  • onde trabalham;
  • quais tecnologias usam;
  • em quais redes sociais estão;
  • quanto ganham;
  • valores, crenças ou opiniões.

São informações que podem variar dependendo do que você vende. Por isso, busque ser específico o suficiente para deixar claro quem é o público que você está tentando atingir.

7. Defina um plano de marketing

O marketing é inevitável em qualquer plano de negócio. As estratégias e planejamento de marketing devem delinear suas decisões atuais e futuras, sempre com foco no cliente ideal definido no passo anterior.

A maior parte dos planos de marketing costumam incluir quatro informações principais: produto, preço, praça e promoção (conhecidos como os 4Ps. A quantidade de detalhes de cada um depende tanto do seu negócio quanto do público-alvo.

Em linhas gerais, podemos definir os 4Ps assim:

  • produtos: o que você está vendendo? Como diferenciar seus produtos ou serviços no mercado?
  • preço: quanto custam os seus produtos ou serviços? Como definiu sua precificação?
  • praça: onde você vai vender seus produtos? Uma região específica? Online com entrega para todo o Brasil?
  • promoção: como você vai promover sua oferta ao cliente ideal? Em quais canais de divulgação?

8. Defina um plano de logística e operações

Não há como montar um plano de negócio sem pensar na logística e em todas as operações necessárias para tornar suas ideias em realidade. Esta etapa é o fluxo de trabalho que deve representar toda a cadeia de suprimentos.

O plano de logística e operações também é uma base para tomar outras decisões, como a própria precificação de seus produtos para cobrir os custos estimados. Logo, cubra todas as partes de suas operações planejadas, incluindo:

  • fornecedores;
  • produção;
  • instalações;
  • equipamento;
  • envio e frete;
  • inventário e estoque.

9. Faça um planejamento financeiro

Por fim, vamos falar das finanças! Afinal, são os números que determinam a maior parte das decisões em um negócio.

Independentemente do quão genial seja a sua ideia e do esforço que você coloque nela, o que define o sucesso ou não de uma empresa é a sua saúde financeira.

O nível dos detalhes exigidos em seu plano e gestão financeira depende de seu público e objetivos, mas procure incluir três visões principais de suas finanças:

  • demonstração de resultados,
  • um balanço patrimonial
  • demonstração de fluxo de caixa.

Além disso, também considere incluir dados e projeções financeiras para o futuro a fim de identificar lacunas ou fluxo de caixa negativo e ajustar as operações conforme necessário.

Ainda referente ao planejamento financeiro, não se esqueça da importância da gestão fiscal.

Os tributos e impostos devem entrar nas contas do seu plano de negócio, mas também é fundamental estar de acordo com a lei para evitar multas e erros que possam prejudicar a sua operação.

Cansado de verificar venda por venda para emitir as notas fiscais?

Agilize o envio dos seus produtos para o cliente com a emissão de notas fiscais automatizada!

Acelere as suas vendas com menos trabalho manual!
Venda, emita a nota fiscal e tenha acesso ao PDF da nota fiscal de forma automática!
Quero automatizar emissão de notas

A emissão de notas fiscais, por exemplo, é um processo obrigatório a qualquer empresa que comercializa produtos ou serviços.

Leia mais: por que sua empresa deve emitir nota fiscal automaticamente? Conheça como funciona esse processo e suas vantagens

Emita as suas notas fiscais automaticamente

Quer uma ajuda com a parte de tributos, impostos e emissão de notas fiscais no seu plano de negócios?

A NFE.io oferece um sistema para empresas que buscam abandonar a burocracia, se manter dentro da lei para evitar multas e também querem uma comunicação mais ágil com as prefeituras.

Nossa equipe de especialistas está disponível para entender melhor o seu negócio e como nosso sistema pode te ajudar. Clique aqui e preencha o formulário para entrarmos em contato com você!


Quer receber mais conteúdo de graça?

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de empreendedorismo.

Comente

Deixe seu comentário abaixo. O seu e-mail não será divulgado.


Salvar meu nome e e-mail para os meus próximos comentários.
Ao clicar em comentar, você declara que aceita a nossa política de privacidade.

Está cansado de emitir as notas fiscais da sua empresa uma por uma?

Sabemos que é um processo muito chato e repetitivo. Você não precisa mais gastar tempo com isso, sabia ?

QUERO GANHAR TEMPO
x