Como calcular capital de giro? Descubra e mantenha a saúde financeira da sua empresa!

Tempo de leitura: 6 minutos

Saber como calcular capital de giro é fundamental para o crescimento da sua empresa, afinal, essa tarefa tem ligação direta com a saúde financeira do seu negócio.

Isso porque o capital de giro é o valor que a sua empresa precisa dispor para honrar com os seus compromissos financeiros e manter as atividades.

Por exemplo, com o capital de giro você pode pagar fornecedores, funcionários, impostos e muito mais.

Ou seja, sem saber como calcular capital de giro fica um tanto complicado quitar essas despesas e manter o seu negócio funcionando, concorda?

Pensando nisso, criamos este passo a passo de como fazer esse cálculo, com exemplos e toda a importância desse processo.

Confira agora!

Conhece as Métricas para Saas?

Baixe a planilha Grátis de metricas para Saas, debloqueie o potencial de crescimento de sua empresa

É grátis! Só baixar
Conheca e controle as métricas Saas
Preciso dessa planilha

O que é capital de giro?

O primeiro passo para saber como calcular capital de giro é entender de forma mais completa o que se trata esse conceito.

Capital de giro é o recurso financeiro que uma empresa precisa dispor para manter as suas operações. 

Em outras palavras, consiste em um determinado valor que precisa ficar reservado para arcar com todas as despesas de um negócio.

Quando falamos em despesas, estamos nos referindo a diversos compromissos financeiros que precisam ser quitados para que a empresa continue em atividade, tais como aluguel e demais contas fixas mensais, salário dos colaboradores, pagamento de fornecedores, impostos etc.

Como calcular capital de giro?

Teoricamente, aprender como calcular capital de giro é um processo simples. Você deve começar fazendo um levantamento real de todos os gastos fixos do seu negócio.

Nessa primeira conta você deve incluir despesas como:

  • aluguel;
  • água;
  • luz;
  • telefone;
  • internet;
  • impostos mensais;
  • folha de pagamento;
  • abastecimento de veículos etc.

Em seguida, é preciso calcular quanto a sua empresa precisa vender para quitar esses valores e ainda ter uma boa margem de lucro.

Dica de leitura: “Indicadores de risco financeiro: 7 opções para orientar as tomadas de decisão do seu negócio

Como exemplo de capital de giro podemos usar os seguintes números. Imagine que, após somar todas as suas obrigações financeiras, você chegou ao valor de R$ 10 mil por mês. 

Ou seja, esse é o valor que a sua empresa precisa ter disponível todos os meses para quitar os compromissos financeiros, faturando ou não.

Supondo que você pretende ter uma margem de lucro de R$ 5 mil, entende-se que é necessário que a sua empresa levante, no mínimo, R$ 15 mil mensais para atingir esse propósito e honrar com as suas contas.

No entanto, há algumas variáveis que podem impactar nessa fórmula e nesse resultado que incluem, por exemplo, estoque, compras e vendas parceladas, entre outros.

Por isso, para saber como calcular capital de giro é preciso conhecer outros termos e abordagens que farão parte dessa conta.

O que é capital de giro líquido?

Vamos começar com o conceito de capital de giro líquido (CGL). Capital de giro líquido é a diferença entre o ativo circulante e o passivo circulante da sua empresa.

O que difere o capital de giro líquido do capital de giro é que o CGL abrange todas as entradas e saídas de valores da sua empresa, e não apenas as contas a pagar e as contas a receber.

Por esse motivo, o capital de giro líquido é o mais indicado e seguro para chegar ao valor necessário para manter o seu negócio funcionando em curto prazo.

Para esse conceito ficar mais claro é preciso, porém, que você entenda o que é ativo circulante e passivo circulante

Ativo circulante

Ativo circulante é todo dinheiro que a sua empresa já dispõe ou que vai receber em até um ano. 

Nesse montante também estão incluídos dinheiro na conta bancária e/ou no caixa, aplicações, pagamentos parcelados, estoque, entre outros, além de bens que podem facilmente ser vendidos e transformados em valores.

Passivo circulante

Já o passivo circulante diz respeito a todas as obrigações e dívidas que a sua empresa precisa arcar para se manter operante no prazo de um ano.

Aqui, estamos nos referindo a todas as despesas a serem quitadas nesse período, incluindo as fixas mensais, empréstimos, financiamentos etc.

Fórmula para calcular o capital de giro circulante

Partindo desse princípio, a fórmula a ser aplicada por quem quer saber como calcular capital de giro circulante é:

Capital de Giro Líquido (CGL) = Ativos Circulantes (AC) – Passivos Circulantes (PC)

Para melhor entendimento, veja este exemplo de capital de giro circulante:

Ativos circulantes:

  • R$ 1.000,00 em caixa;
  • R$ 5.000,00 no banco;
  • R$ 40.000,00 em estoque; 
  • R$ 30.000,00 em contas parceladas a receber.

Passivos circulantes:

  • R$ 1.500,00 de aluguel;
  • R$ 3.000,00 de contas fixas (água, luz, internet, telefone);
  • R$ 500,00 de empréstimo bancário;
  • R$ 500,00 de impostos;
  • R$ 10.000,00 de folha de pagamento;
  • R$ 15.000,00 de fornecedores.

Aplicando a fórmula temos: 

CGL = R$ 76.000,00 – R$ 30.500,00

CGL = R$ 45.500,00 

Ou seja, neste exemplo de como calcular capital de giro o valor que a empresa precisa ter disponível para quitar todos os seus compromissos financeiros e se manter em atividade é de R$ 45.500,00.

Qual a importância de saber como calcular capital de giro?

O cálculo correto do capital de giro é essencial para o sucesso de qualquer negócio, independentemente do seu porte ou segmento.

Identificar o seu valor é fundamental para que a sua empresa não fique endividada e operando sempre com saldo negativo.

Aproveite e leia também: “Gestão de custos operacionais: 9 dicas para reduzir despesas e potencializar seus lucros

Trabalhar com um capital de giro adequado também contribui para a boa imagem do seu negócio, visto que os compromissos financeiros serão cumpridos, garantindo o bom relacionamento com fornecedores, bancos, funcionários e até clientes.

É essa quantia que vai garantir o funcionamento da sua empresa em períodos de poucas vendas e também vai viabilizar as vendas a prazo.

Por outro lado, quando a gestão financeira não contempla o capital de giro, muitas vezes é necessário apelar para empréstimos, assumindo novas dívidas que vão comprometer a sua lucratividade em longo prazo.

Quer saber mais sobre capital de giro? Então não deixe de ler outros artigos do blog da NFE.io que contemplam esse assunto, tais como:

Quer receber todas as notas fiscais emitidas contra seu CNPJ?

Nosso sistema busca nacionalmente todas as notas fiscais emitidas contra o seu CNPJ!

Receba suas NF-es automaticamente!
Use apenas o seu certificado digital
Teste agora


Quer receber mais conteúdo de graça?

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de empreendedorismo.

Comente

Deixe seu comentário abaixo. O seu e-mail não será divulgado.


Salvar meu nome e e-mail para os meus próximos comentários.
Ao clicar em comentar, você declara que aceita a nossa política de privacidade.

Está cansado de emitir as notas fiscais da sua empresa uma por uma?

Sabemos que é um processo muito chato e repetitivo. Você não precisa mais gastar tempo com isso, sabia ?

QUERO GANHAR TEMPO
x