Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Growth Hacking para e-commerce: 6 dicas de como aplicar a estratégia no seu negócio!

SEO, Guest Post, mídia paga, remarketing dinâmico e mais. Veja as principais estratégias de Growth Hacking para e-commerce e como aplicá-las

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Já ouviu falar em Growth Hacking para e-commerce? 

A estratégia é utilizada para aumentar o volume de vendas e proporcionar um crescimento rápido, não apenas para o comércio eletrônico, mas para empresas de diversos segmentos.

Para isso, diferentes técnicas de marketing digital são utilizadas, mas de maneira mais direcionada, estratégica e criativa.

Quer entender melhor e descobrir como utilizar o Growth Hacking para ajudar a sua loja virtual a vender mais? Então continue a leitura deste post!

O que é Growth Hacking para e-commerce?

Criado por Sean Ellis, fundador do site Growth Hackers, o termo Growth Hacking pode ser definido como um conjunto de estratégias que visam o crescimento rápido e o aumento dos lucros de empresas de variados segmentos.

Para chegar a esse resultado, o método utiliza técnicas do marketing digital com forte presença nas mídias on-line.

Podendo ser utilizado por qualquer empresa, independentemente do porte, o Growth Hacking para e-commerce tem sido cada vez mais aplicado. A ideia da utilização nesse mercado é aumentar o número de usuários da loja virtual e, com isso, o volume de vendas.

Assim, pode-se dizer que os principais objetivos do Growth Hacking para e-commerce são:

  • escalar rapidamente o negócio;
  • atrair mais clientes;
  • aumentar o número de conversões;
  • conquistar mais indicações para a loja virtual.

Quais as melhores estratégias de Growth Hacking para e-commerce?

O grande diferencial do Growth Hacking é que a estratégia une criatividade à análise e métricas. 

Por isso, as etapas iniciais consistem em gerar ideias, selecionar as mais indicadas, experimentar sua aplicação e analisar os resultados

Mas antes de aplicá-las é importante definir qual objetivo deseja alcançar para o seu comércio eletrônico e, dessa forma, depositar todos os esforços para chegar a esse resultado.

Entre as diversas possibilidades você pode, por exemplo, querer aumentar o número de visitas do seu site, mas mantendo a mesma verba de marketing digital dos meses anteriores.

Aqui é importante não se esquecer que, ao determinar um objetivo, é fundamental que a meta seja realista e possível de ser alcançada. 

O vídeo do canal Viver de Blog fala mais sobre isso e os primeiros passos do conceito

Com tudo isso em mente, veja abaixo as principais dicas de Growth Hacking para e-commerce que você pode aplicar no seu negócio.

1.  Trabalhe o SEO do seu site

O SEO, Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Busca, é um conjunto de estratégias com o objetivo de melhorar o posicionamento da sua loja virtual nos sites de busca, como o Google.

No Growth Hacking para e-commerce é muito utilizado por ser bastante escalável e ter baixo custo, especialmente quando comparado a outras abordagens.

Por isso, a dica é otimizar as páginas do seu site corretamente, focando nas palavras-chave e outras técnicas de SEO, e também ter um blog. Para esse, é fundamental criar conteúdos que respondam às dúvidas do seu público e que auxilie na evolução de sua jornada de compra.

2. Faça Guest Posts

Por falar em produção de conteúdos, o Guest Post é outra estratégia com bons resultados e baixo custo de investimento. Consiste em ter um URL (link do seu site) em outros sites. Assim, ao clicar, o visitante é direcionado para a sua loja virtual.

Além de ser uma excelente maneira de mostrar relevância para o Google, quanto mais links conseguir, mais público será alcançado e mais conhecido se tornará o seu negócio.

3. Explore melhor as mídias pagas

As mídias pagas são fortes aliadas no Growth Hacking para e-commerce. No entanto, é preciso explorar ao máximo o seu potencial.

Uma forma de conseguir isso é utilizando a sua base de clientes atuais para criar campanhas direcionadas para um público semelhante, ou seja, que tenha os mesmos hábitos e objetivos. 

Com essa segmentação se torna mais seguro aumentar os lances nessas novas campanhas, pois as chances de conversão serão muito maiores do que as criadas para um público não específico.

4. Utilize o remarketing dinâmico

O remarketing dinâmico, assim como o remarketing tradicional, é uma ferramenta que permite exibir seus anúncios para pessoas que já visitaram o seu site

O grande diferencial e vantagem desse recurso é que ele permite apresentar um anúncio especificamente do produto que foi visitado.

Para utilizar o recurso para o Growth Hacking, a sugestão fica em segmentar a sua lista de acordo com a etapa do funil que o usuário está. Ou seja, uma pessoa que somente acessou a home não requer o mesmo investimento em campanha do que aquela que adicionou um produto ao carrinho.

Assim, quanto mais próximo da conversão o visitante da sua loja virtual tiver, mais resultados o remarketing dinâmico vai gerar.

Aqui, vale outra importante dica: negative na sua lista os clientes que já efetivaram a compra. Isso evita que eles continuem vendo anúncios de algo que já comprou, o que pode dar uma impressão errada sobre a sua empresa.

5. Crie anúncios dinâmicos

O recurso DSA do Google, Dynamic Search Ads, criar anúncios dinâmicos com a ajuda do próprio Google. Para isso, o robô do site de pesquisa faz uma leitura do seu site. Neste ponto você pode escolher todas as páginas, ou uma específica.

Após essa leitura, são verificados quais produtos disponíveis no seu e-commerce ainda não têm campanhas. Com base nessa informação, o Google Ads cria anúncios para esses itens com títulos e conteúdos otimizados.

Para sites com vários produtos é quase impossível fazer essa varredura automaticamente. Quando feita, demanda de muito tempo e é passível de erro. Além disso, seria preciso criar todo o anúncio manualmente, considerando palavra-chave relevante e outros fatores. 

Entre as vantagens de utilizar o DSA, é que o Google realiza todo esse trabalho automaticamente. Além disso, os termos mais pesquisados para criar as campanhas.

6. Use gatilhos mentais para aumentar a conversão

Os gatilhos mentais são estímulos que induzem o cérebro a tomar decisões de maneira mais rápida. No marketing digital são muito utilizados para auxiliar o consumidor em sua tomada de decisão.

Um dos gatilhos que gera bastante resultados no Ghowth Hacking para os e-commerces é do escassez. 

Páginas que contam com cronômetros de tempo, botões de “oferta limitada” ou contador de estoque, tendem a converter mais do que as que não utilizam essa estratégia.

Como preparar a sua empresa para o aumento das vendas?

Como o foco do Growth Hacking é aumentar as vendas do seu e-commerce, é fundamental que a sua empresa esteja preparada para esse novo volume.

Uma boa estratégia é automatizar processos, como a emissão de nota fiscal. Neste ponto, o sistema da NFe.io pode lhe ajudar! 

A plataforma permite a emissão de notas fiscais automaticamente e, por ser completa, é possível também:

Quer saber mais sobre a NFe.io? É só entrar em contato agora com um de nossos consultores!

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.