Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Qual a melhor forma de pagamento para loja virtual? Confira 4 alternativas e escolha a que mais combina com o seu negócio

Entenda quais são as 4 principais opções para transações comerciais online e descubra qual a melhor forma de pagamento para loja virtual.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

O setor de e-commerce tem se mostrado bastante promissor. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), estima-se que o volume total de vendas em 2019 chegue a R$ 79,9 bilhões. Este valor representaria um aumento de 16% em comparação a 2018.

Para não ficar de fora desse cenário otimista, empresários do setor de vendas e serviços online precisam buscar a melhor maneira de cobrar por seus produtos negociados em ambiente virtual.

Mas você sabe qual a melhor forma de pagamento para loja virtual? Existem 4 que são muito comuns nesse tipo de negócio.

Continue a leitura e descubra como cada um desses meios funciona e qual (ou quais) é mais conveniente para a sua empresa de comércio eletrônico

Leia também: 5 dicas de ferramentas de pagamento online para usar nos negócios e aumentar o faturamento

Qual a melhor forma de pagamento para loja virtual?

1 – Cartão de crédito

O cartão de crédito é a forma de pagamento preferida dos consumidores na hora de fazer suas compras em lojas virtuais. Segundo dados da e-commerce.org, 76% dos consumidores optam por realizar as suas compras online utilizando cartões de crédito.

Dentre as vantagens desse meio de pagamento, podemos destacar a segurança das transações, a redução da inadimplência e a possibilidade de parcelamento. Quanto a esta última, além de ser bom para o cliente, é bom também para a empresa, pois pode representar uma possibilidade de aumento do ticket médio.

Suponhamos que o cliente gostou de dois produtos da sua loja virtual, mas só tem dinheiro para comprar um. Com o cartão de crédito, ele pode levar os dois produtos e parcelar o valor total.

No entanto, o cartão de crédito apresenta certas desvantagens, como a demora no repasse do valor da compra (algumas operadoras demoram até 30 dias) e a alta burocracia junto às principais bandeiras (MasterCard, Visa, Elo, etc.).

Confira em nosso blog: Como implementar pagamento com cartão de crédito em seu site

2 – Cartão de débito

Na hora de decidir sobre qual a melhor forma de pagamento para loja virtual, muitos apontam a função de débito como a favorita, seja por parte de quem compra ou de quem vende.

O cartão de débito é bom para o consumidor que quer fazer uma compra online mas não tem cartão de crédito ou não quer acumular dívidas. Além disso, muitas lojas oferecem desconto para quem paga nessa modalidade.

Para o dono da loja virtual, esse meio de pagamento garante que o valor da compra seja recebido à vista e com menos riscos.

Antes de prosseguir, confira estas dicas do E-commerce na Prática:

3 – Boleto bancário

O boleto bancário é também um dos meios favoritos de pagamento em comércio online. Isso porque, de um lado, as lojas virtuais recebem o valor da compra em curto prazo; por outro lado, os clientes podem conseguir descontos no valor total, que é pago à vista, e não precisam ter conta em alguma instituição bancária.

O boleto bancário acaba sendo uma boa opção para os consumidores que não possuem cartão de crédito ou de débito e ficam receosos em fazer qualquer tipo de transação financeira pela internet, temendo fraudes, roubo ou desvio de dados, clonagem de cartões, etc. Para eles, o boleto é uma forma mais segura de fazer compras em ambiente online.

No entanto, há certas desvantagens que precisam ser levadas em consideração. Por exemplo, as compras efetuadas via boleto bancário não podem ser parceladas, o que tende a diminuir o ticket médio. Além disso, é necessária a disponibilidade imediata do dinheiro.

Para as lojas de e-commerce, outra desvantagem é a demora no pagamento, pois, além dos 5 dias que o cliente tem para efetuar o pagamento, o dinheiro pode demorar até mais 2 dias para cair na conta. O processo de vendo só poderá ser concluído após confirmação do pagamento. Tudo isso, claro, quando não há desistência por parte do comprador.

Veja mais: Tipos de boletos de cobrança: qual é o mais indicado para o seu negócio?

4 – Cobrança recorrente

Se você perguntar para donos de empresas de e-commerce que trabalham com modelo assinaturas, planos e mensalidades qual a melhor forma de pagamento para loja virtual, muito deles dirão: cobrança recorrente.

Empresas como Netflix, Spotify ou até mesmo os inúmeros clubes de assinatura (livros, vinhos, produtos infantis, etc.) e academias já fazem uso desse método.

Quem trabalha com assinaturas, mensalidades ou mesmo planos, pode optar pelo pagamento recorrente. Por meio dele, a cobrança é feita automaticamente no crédito, débito ou boleto e em uma data pré-estabelecida.

Veja também: O que é receita recorrente e quais vantagens para seu negócio

Forma de pagamento é uma coisa, meio de pagamento digital ou gateway de pagamento é outra. São as empresas que intermediam essa operação para você. Veja como escolher uma delas:

O que é um gateway de pagamento

Conseguiu descobrir qual a melhor forma de pagamento para loja virtual? Na verdade, a resposta para essa pergunta é mais complexa do que parece. Isso porque cada negócio virtual tem suas particularidades. Às vezes, um meio de pagamento é super vantajoso para a empresa “A”, mas não é tão bom assim para a empresa “B”.

Por isso, conheça bem o seu negócio e seus objetivos para, então, decidir sobre a melhor forma de pagamento. Nada impede, no entanto, que você consiga combinar essas 4 opções que apresentamos aqui e tirar o melhor de cada uma delas.

Controle automaticamente as notas fiscais do seu e-commerce

Um gerenciador de notas fiscais como o NFe.io pode trazer diversas vantagens para seu negócio virtual:

  • cálculo automático dos impostos automaticamente;
  • emissão da nota fiscal com reenvio, caso o site da prefeitura esteja fora do ar;
  • geração os arquivos XML e HTML e envio por e-mail aos clientes;
  • emissão denotas fiscais de diferentes CNPJs e para várias prefeituras sem sair do sistema.

Ficou interessado? Então, saiba mais: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.