Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Tipos de boletos de cobrança: qual é o mais indicado para o seu negócio?

Os tipos de boletos de cobrança se diferenciam pela forma como são gerados e pelos objetivos. Qual será o melhor para a sua empresa?

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Você sabia que o boleto bancário está entre as formas de cobranças mais utilizadas no Brasil?

A ferramenta é uma solução bem prática, tanto para as empresas quanto para os clientes e consumidores. Diríamos até que o mais complicado é definir, entre os tipos de boletos de cobrança, o melhor para seu caso.

Por isso, preparamos esse conteúdo especial sobre o assunto.

Além da praticidade, outro motivo que eleva ao uso de boletos como forma de pagamento é a necessidade da população.

Conforme indicou uma pesquisa do Instituto Data Popular, 39,5% dos maiores de 18 anos, no Brasil, não possui conta em banco. E, mesmo assim, movimentam nada menos que R$ 665 bilhões!

Veja mais: Meios de pagamento: cobrança recorrente no boleto funciona?

Para pessoas físicas e jurídicas

O boleto bancário é uma forma de cobrança de valores que pode ser utilizada tanto por pessoas jurídicas quanto por pessoas físicas. Os pré-requisitos básicos são ter uma conta bancária e contratar uma carteira de cobranças junto ao banco.

Mas não é nada de outro mundo. Essa contratação, na verdade, tem a ver com a escolha entre os diferentes tipos de boletos de cobrança.

Após escolher o tipo que mais se enquadra na sua necessidade, o boleto pode ser emitido em formato de carnê ou de forma avulsa mesmo.

Nos dois formatos, o boleto apresenta informações essenciais referentes à transação financeira. Dessa forma, o emissor recebe com segurança o valor especificado no documento.

Existem também sites que oferecem um serviço para emissão de boletos bancários, como é o caso do Boleto Simples, em que você pode enviar esse pagamento por e-mail.

Principais tipos de boletos de cobrança

Para serem liberados, todos os boletos são previamente registrados em um sistema no banco que será emitido.

Dessa forma, a instituição financeira fica com todos os detalhes da cobrança e qualquer alteração fica registrada. E pode ser retomada em caso de cobrança de título ou necessidade de ser protestado por inadimplência.

Os tipos de boletos de cobrança carteira de cobranças junto ao banco, ou seja, a forma como são gerados. E tem relação com a inscrição do título no banco emissor. São eles:

 Cobrança rápida ou direta

O banco disponibiliza documentos pré-impressos ou softwares que a empresa possa emitir seus próprios boletos.

É o tipo ideal para quem trabalha com prazo de faturamento inferior a cinco dias e emite boletos com frequência. Principalmente se tiver uma relação continua com os clientes.

 Cobrança indexada

É indicado quando a cobrança não possui um valor fixo e está diretamente relacionada a um indexador.

Isso significa que o valor cobrado depende de variáveis, que podem ser o câmbio de moedas estrangeiras ou um tributo. E pode diminuir ou aumentar de acordo com o dia do pagamento.

É o mesmo que acontece com o cartão de crédito quando é realizado uma compra em moeda estrangeira. O valor do pagamento vai depender do câmbio do dia do fechamento da fatura.

Cobrança vinculada

Também se assemelha ao que acontece com as operadoras de cartão de crédito.

O banco emissor do boleto antecipa o valor do boleto para a empresa, antes mesmo da data de vencimento. É o que chamamos de antecipação de títulos.

A retirada do dinheiro pode ocorrer de duas formas:

Veja também: Taxa de emissão de boleto: entenda esse custo para seu negócio

Principais vantagens dos boletos

Confira: Como protestar um boleto para recuperar receitas de inadimplentes?

Boleto simples: chegam ao fim os boletos sem registro

Desde setembro de 2018, todos os boletos de cobrança emitidos são na modalidade com registro. Extinguindo dos tipos de boletos de cobrança a opção de boleto simples.

Antes, o boleto sem registro era uma das opções mais utilizadas por empresas e empresários. Menos burocrático, o documento era emitido pelo próprio cobrador e enviado para pagamento. Ou seja, não era necessário nenhum tipo de registro no banco, que era notificado apenas quando ocorria o pagamento.

Agora, essa opção não existe mais. Todos os tipos de boletos de cobrança devem ser registrados em algum banco para que seja devidamente válido.

Essa foi uma decisão da tomada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em parceria com a rede bancária.

O objetivo da é permitir que os bancos possam ter melhor controle dos boletos encaminhados. E, dessa forma, restringir o envio indevido desse tipo de documentos, modernizar o sistema de cobrança e evitar fraudes.

Antigamente, um boleto vencido só poderia ser pago no banco que o emitiu, agora, com a chamada Nova Plataforma de Cobrança, isso mudou.

Veja este infográfico da Caixa Econômica Federal que explica como isso funciona:

tipos de boleto de cobrança

O que achou dessa mudança? E, dos tipos de boletos de cobrança, conseguiu identificar qual é o melhor para o seu caso?

Use um software para controlar seu faturamento e notas fiscais

Se você emitiu um boleto, necessariamente também emitiu uma nota fiscal.

Por isso, usar um gerenciador de notas fiscais pode ajudar não só a emitir nota sem erros e com mais agilidade, como também a controlar seu faturamento mensal, se tiver um painel de controle que armazene todos esses dados.

O NFe.io, além dessas vantagens, dá desconto na emissão do certificado digital e acesso a consultas automatizadas de CPF e CNPJ.

Veja também: Você sabe como funciona o boleto bancário?

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.