Como corrigir a Rejeição 610? Entenda esse problema para emissão de Nota Fiscal

Tempo de leitura: 4 minutos

Se você deseja otimizar a emissão de nota fiscal no contexto de trabalho do seu time financeiro com eficiência e de acordo com os trâmites da Secretaria da Fazenda (Sefaz), é importante conhecer a Rejeição 610.

Ele é um entre tantas respostas automáticas do sistema geração de nota da Sefaz que surge quando há algum erro ou inconsistência de dados no preenchimento do formulário do pedido. 

Nesse caso em específico, o erro decorre a partir de algum equívoco no cálculo dos valores totais da NF. E buscar uma solução rápida para esse problema torna-se imperativo, pois uma demora nesse processo ocasiona um desgaste desnecessário que atrasa as operações comerciais e, em alguns casos, podem terminar em suspensão definitiva da transação.

Diante dessa situação, como corrigir a Rejeição 610? Vamos falar um pouco mais sobre seu conceito e apontaremos os melhores meios de preveni-la de acontecer. Confira!

O que é Rejeição 610?

A Rejeição 610 é fruto de um erro de cálculo referente ao somatório dos itens que compõem o valor total da NF-e. Por isso que, quando esse comando aparece, ele vem seguido da seguinte mensagem: “610 – Total da NF difere do somatório dos Valores compõe o valor Total da NF.”

Em suma, ele se manifesta quando há preenchendo-se os valores de cada um dos itens adquiridos em seus respectivos campos, entretanto, ao preencher o valor total, é deixado de lado algum valor do somatório.

Para facilitar a compreensão, vamos para um exemplo ilustrativo: imagine que você seja o profissional do time financeiro responsável pela emissão de nota fiscal referente à venda de dois produtos que custam R$ 400 cada em uma transação B2B feita com um cliente pessoa jurídica (PJ).

No entanto, ao preencher o campo destinado ao “Valor Total da NF-e”, você só levou em consideração apenas um dos dois produtos que constituem a nota fiscal.

Portanto, diante dessa inconsistência de valores, o sistema da Sefaz vai barrar o faturamento da nota, usando a Rejeição 610 como justificativa. 

Exceção para a Rejeição 610

Vale salientar que há algumas exceções a esse caso que não vão atrapalhar a emissão da nota. E diz respeito ao  Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Quando, no momento do preenchimento do campo “Valor Total da NF-e”, o responsável pela tarefa esquecer de subtrair o valor relativo ao ICMS, o faturamento ainda ocorrerá normalmente e a Rejeição 610 não se manifestará.

Rejeição 610: como resolver?

Resolver a Rejeição 610 é tão fácil quanto parece. Basta refazer o processo de emissão com o preenchimento de cada um dos campos feito de forma correta e sem inconsistência.

No final das contas, o valor do somatório deve sempre ser equivalente ao que é informado no campo destinado ao “Valor Total da NF-e”.

Preste bem atenção nos descontos oferecidos ou nos valores referentes ao fretes, pois cada um deles também compõem o somatório total do valor da nota.

Refeito o processo e resolvida a questão, a nota será formalmente emitida e a transação será devidamente completada. 

Como a automação pode auxiliar na emissão de nota fiscal?

Tanto a Rejeição 610 como inúmeros outros problemas de inconsistência de dados no preenchimento de campos para emissão de NF-e podem ser prevenidos caso você tenha uma ferramenta de inteligência de dados a seu favor.

Em especial, empresas que lidam com um grande volume de notas fiscais todos os dias estão bem mais suscetíveis a erros manuais nesse processo que podem ser revertidos em multas das autoridades fiscais e no atraso do andamento das vendas.

Sim, a Rejeição 610 ou qualquer outra é fácil de ser resolvida, porém sua recorrência pode gerar problemas reais, como os citados acima.

Portanto, é justamente pensando em otimizar essas operações que existem ferramentas de automação como a Plataforma de Consulta da NFE.io. Essa ferramenta consegue acesso instantâneo e automático à base de dados fiscais de clientes junto ao: 

  • Simples Nacional;
  • à Receita Federal;
  • e ao Sintegra. 

Sendo assim, com apenas alguns comandos, seu time financeiro tem acesso a dados pertinentes com informações precisas, como CNPJ ou Inscrição Estadual, para mitigar erros e otimizar resultados.

Clique no banner abaixo para saber mais sobre o API de Consulta da NFE.IO:

Quero automatizar emissão de notas

Ou, se você achar melhor, solicite contato agora mesmo com um dos nossos especialistas para conhecer a proposta do API!

Obrigado pela atenção e até a próxima!


Quer receber mais conteúdo de graça?

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de empreendedorismo.

Comente

Deixe seu comentário abaixo. O seu e-mail não será divulgado.


Salvar meu nome e e-mail para os meus próximos comentários.
Ao clicar em comentar, você declara que aceita a nossa política de privacidade.

Está cansado de emitir as notas fiscais da sua empresa uma por uma?

Sabemos que é um processo muito chato e repetitivo. Você não precisa mais gastar tempo com isso, sabia ?

QUERO GANHAR TEMPO
x