Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Economia da recorrência: transformações na forma de consumir

Entenda o que é economia da recorrência, suas vantagens e como ela pode ajudar as empresas a alcançarem melhores resultados nas vendas

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Você já ouviu falar sobre economia da recorrência?

O termo pode soar estranho, mas, na prática, já faz parte das nossas vidas a um bom tempo.

Trata-se de um modelo de negócios que virou tendência nos últimos anos e que tem transformado a forma com que muitas empresas (de diferentes mercados) comercializam seus produtos e serviços e se relacionam com a sua base de clientes.

Segundo uma pesquisa feita nos Estados Unidos entre 2012 e 2017, as empresas que atuam sob o modelo recorrente registraram crescimento nas vendas quase que cinco vezes maior que se comparado com os números do varejo tradicional: 17,6% contra 3,6%.

Saiba mais: O que é o pagamento recorrente? Veja as vantagens para seu negócio e seus clientes

Economia da recorrência: pagamentos mensais para usar um serviço

Em vez de focar na “compra única”, passa-se a concentrar esforços no valor da marca e na experiência do consumidor ao utilizar aquilo que a empresa oferece, procurando retê-los por um período mais duradouro.

Pode-se dizer que essa maneira de fazer negócios rompe com modelos mais tradicionais a fim de atender às novas formas com que a atual sociedade consome produtos e serviços.

Mas, afinal, o que é economia de recorrência?

Hoje você vai descobrir como esse modelo funciona, suas vantagens e como até mesmo empresas já consolidadas têm se adaptado para garantir a melhor experiência possível aos seus consumidores.

O que é economia da recorrência?

Sabe aquelas empresas que comercializam seus produtos e serviços por meio de planos, assinaturas e mensalidade.

Elas atuam dentro do modelo de economia da recorrência. Ou seja: em vez de realizarem uma única venda, elas vendem o acesso; a aquisição se dá de maneira recorrente.

Esse conceito não novidade.

Lá em 2000, o livro A Era do Acesso, de Jeremy Rifkin, já descrevia essa forma de fazer negócios.

O autor já sinalizava certas mudanças no comportamento do consumidor e nas relações comerciais.

Adquirir o produto por si só não basta; quem compra passou a se preocupar mais com o valor agregado e com a experiência de consumo.

A intenção das empresas que investem no modelo de recorrência é garantir que a venda não ocorra apenas uma vez e, assim, gerar mais receita.

Veja mais: Gestão de assinaturas: como gerenciar seus recebimentos recorrentes

As vantagens desse modelo de negócios

As empresas que trabalham com assinaturas para acesso a bens e serviços experimentam uma série de vantagens.

Como exemplo, podemos citar a previsibilidade da receita.

Por se tratar de um consumo recorrente, é possível prever quanto a empresa vai faturar nos próximos meses e, partir disso, planejar onde aplicar o dinheiro.

Outra vantagem é a diminuição do custo de aquisição de clientes (CAC). Uma vez que o consumidor se torna assinante, ele passa a fazer parte da base de clientes da empresa.

Além disso, o fluxo de caixa fica mais estabilizado.

Quem compra também se beneficia. A economia da recorrência possibilita o acesso a produtos sempre atualizados, conforto, comodidade, praticidade, processos menos burocráticos, transparência e segurança.

A empresa que atua sob esse modelo consegue criar um relacionamento mais próximo com os clientes e oferecer outros produtos e serviços, aumentando assim o valor do ticket médio.

Confira: Quais indicadores financeiros empresariais você deve utilizar em seus negócios?

Empresas que adotaram o modelo de recorrência

Muitas empresas já nascem focadas na venda recorrente. Outras, há mais tempo no mercado, estão mudando a forma de fazer negócio.

Comecemos pelas mais recentes.

Quando o assunto é modelo de assinatura, a Netflix é sempre citada como um dos melhores exemplo.

O que ela faz é vender o acesso mensal a um enorme catálogo de filmes e série. Com esse serviço, não é mais necessário comprar DVDs que ocuparão espaço na sua casa; você consegue assistir a diversos conteúdos desde que esteja conectado na internet.

O mercado literário também se rendeu a venda recorrente. Exemplo disso é a TAG, que comercializa planos de assinatura para os apaixonados por livros.

Funciona assim: o interessado assina o serviço e todo mês ele recebe em casa um título em uma edição exclusiva e com algum brinde surpresa.

Lembra quando a Microsoft comercializa seus softwares por meio de um CD com o programa para instalar no computador?

SaaS e a economia da recorrência

Hoje a empresa realiza vendas de SaaS (Software as a Service).

Ou seja: para utilizar os programas, é preciso pagar por uma licença periódica.

A Adobe também seguiu a mesma linha que a Microsoft; desde 2012, ela vende o acesso aos seus softwares por meio de assinaturas.

Já pensou em assinatura de automóveis?

A ideia até então tem dado certo: o cliente compra o acesso ao veículo de sua preferência por determinado tempo (geralmente um ano) e pode usá-lo à vontade durante o período contratado sem precisar se preocupar com IPVA, manutenção e seguro.

Enfim, a economia da recorrência parece que veio para ficar.

Ela é o reflexo das mudanças de consumo da sociedade e, pelo que vimos, não cabe apenas a novas empresas; aquelas que já se encontram consolidadas no mercado também podem se adequar a essas transformações nas relações comerciais e aproveitar todas as vantagens que esse modelo tem a oferecer.

Emita as notas de suas vendas recorrentes com um software automatizado

Todo mês sua empresa terá que emitir a nota fiscal de suas vendas recorrentes.

Com um sistema automatizado, como o NFe.io, além do cálculo dos impostos e da emissão da notas e dos arquivos XML e HTML, você poderá consultar CPF grátis, ter acesso a um painel de controle com seus dados mensais de faturamento e direito a desconto no certificado digital.

Saiba mais: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.