Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Tudo sobre planejamento tributário: o que você precisa saber para organizar a parte fiscal do seu negócio

O que é, como funciona, como fazer? Tudo sobre planejamento tributário que você precisa saber para economizar nos impostos dentro da lei.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Que o Brasil cobra muitos impostos, não é novidade para ninguém. Mas você já parou para pensar que, justamente por este motivo, existem também inúmeros meios e tipos de tributação para escolher?

Desconhecido por muitos empresários, o planejamento tributário serve exatamente para avaliar os métodos mais vantajosos e menos custosos para o negócio em relação às obrigações fiscais.

Quem não iria querer conhecer mais sobre oportunidades para reduzir custos na empresa? E o melhor, de uma forma totalmente prevista em lei, direito de todos os empresários brasileiros.

Acompanhe este conteúdo e saiba tudo sobre planejamento tributário, desde sua definição e importância, tipos, como fazer, até exemplos e dicas práticas para a sua empresa!

O que é e por que fazer planejamento tributário?

planejamento tributário nada mais é do que uma forma legalizada de reduzir a carga fiscal da pessoa jurídica (PJ). Envolve todo um estudo e plano por trás dos impostos e tributos que as empresas precisam pagar, elencando possíveis ações e escolhas que, dentro da lei, permitam reduzir os custos tributários.

Ao planejar, você pode escolher aquela opção que tenha o melhor custo para a empresa. É diferente da sonegação fiscal, quando a pessoa busca recolher menos tributos através de fraudes, deixando de pagar impostos ou omitindo informações propositalmente.

O porquê de se fazer planejamento tributário é muito simples: economia. Sabemos que o Brasil tem uma das mais altas cargas tributárias e, por isso, qualquer ação que reduza custos para o empreendedor brasileiro pode aliviar. Consequentemente, economizando de um lado, é possível focar em investimentos e gerar mais lucro de outro.

Os 3 tipos de planejamento tributário

Para saber tudo sobre planejamento tributário você deverá conhecer melhor os três tipos de planejamento tributário:

1- Estratégico

O estratégico é aquele que pensa também no futuro da empresa, em questões que podem influenciar nas metas do negócio.

Neste planejamento acontece a definição do melhor regime tributário para enquadrar a empresa, com base em análise de região onde está situada, estrutura de capital, perspectiva de crescimento, valores, área de atuação, entre outras questões.

A análise é mais profunda em relação ao cenário interno e externo da empresa, considerando o prazo de até 10 anos.

2- Operacional

O operacional é aquele planejamento prático, que já mostra a melhor rotina de pagamentos de impostos. Neste documento deve se considerar informações como prazos para débitos, possibilidades de redução com adiantamentos, acompanhamento fiscal da empresa, checagem de notas fiscais, etc.

Balanços e análises periódicas referentes aos próximos três a seis meses são ideais nesta fase.

3- Tático

O planejamento tático fica entre o operacional e o estratégico, pensando a médio prazo, considerando metas para até três anos. A gestão tática pensa nas áreas específicas da empresa, em melhorias e ações para cada uma delas. Envolve processos e ferramentas, atividades individuais e complementares.

Como fazer o planejamento?

O planejamento tributário exige concentração e determinação de todos os gestores envolvidos, desde a primeira etapa, para identificar as informações contábeis e fiscais da empresa.

Você precisará reunir dados sobre o faturamento da empresa, enquadramento tributário, previsão de despesas operacionais, margens de lucro, os serviços disponíveis, folha de pagamento, além de outras informações sobre a situação econômica do negócio.

Toda essa base é imprescindível para a prática do planejamento, ou seja, a definição de processos, objetivos, análise dos impactos dos tributos e na criação de cenários e simulações para encaixar a empresa em uma situação menos custosa.

Para um passo a passo detalhado, acesse nosso texto sobre como fazer um planejamento tributário.

Exemplo de planejamento tributário

Quem entende tudo sobre planejamento tributário é porque estudou muito e criou diversas simulações para diferentes empresas. O exemplo prático começa pela comparação dos impostos em regimes tributários diferentes, como Simples Nacional, Lucro Real e Lucro Presumido. Em cada um deles, haverá incidências diferentes sobre as atividades e faturamentos.

Por exemplo, uma empresa prestadora de serviços com receita de R$ 5 milhões e despesa de R$ 3 milhões no trimestre, ao calcular o IRPJ e a CSLL, dois impostos obrigatórios e de peso para as companhias, percebe que o valor total desses tributos será um ao se enquadrar no Lucro Presumido e outro no Lucro Real.

O total a ser pago neste caso seria R$ 538 mil no trimestre pelo Lucro Presumido e R$ 619,6 mil no Lucro Real. Isso porque as bases de cálculos são diferentes. Enquanto em um a CSLL, por exemplo, multiplica a alíquota de 9% por 1.600.000, o outro multiplicará por 1.840.000. Explicamos este cálculo completo no texto sobre exemplos de planejamento tributário.

Siga as dicas para um planejamento tributário completo e eficaz

Por fim, é importante seguir algumas dicas importantes para compreender tudo sobre planejamento tributário. Dependendo da área de atuação e da necessidade de cada empresa, mesmo que os custos de um regime sejam maiores, ele poderá ser mais vantajoso em outro aspecto.

Separamos 10 dicas de planejamento tributário neste texto para você se preparar por completo. O que você encontrará serão detalhes sobre as dicas abaixo:

  1. Conheça os impostos que envolvem seu negócio
  2. Regime de tributação: avalie o melhor para sua empresa
  3. Acompanhe o financeiro com frequência
  4. Idealize e coloque em prática a governança tributária
  5. Não confunda elisão com sonegação fiscal
  6. Procure isenções e incentivos fiscais
  7. Analise a diminuição do pró-labore
  8. Considere a divisão da empresa
  9. Terceirize algumas atividades
  10. Faça diagnóstico, análise e revisão

Agora que você já sabe tudo sobre planejamento tributário, que tal colocar o plano em prática? Não se esqueça de sempre atualizá-lo de acordo com as perspectivas da empresa e novidades do mercado.

E se tiver mais dúvidas sobre o assunto, não hesite em nos contatar!

Quer mais algumas dicas de planejamento tributário?

Então, confira este vídeo da Giugliani Advogados:

Use um gerenciador de notas fiscais e facilite seu planejamento

Ao usar um software como o NFe.ioo cálculo dos impostos é feito automaticamente, assim como a emissão das notas, geração dos os arquivos XML e HTML e seu envio por e-mail para seus clientes.

Além disso, você conta com um painel de controle para gerenciar seu faturamento mensal, e também pode fazer consultas automatizadas de CPF e de CNPJ.

Veja em nosso blog: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 1