Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Conheça os 3 tipos de planejamento tributário e dê início à redução de impostos com estas 8 dicas!

Entenda de uma vez quais são os tipos de planejamento tributário e como fazer um planejamento tributário eficiente em 8 dicas.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Confesse: você faz um planejamento tributário em sua empresa, ou simplesmente paga os DARFs e outros documentos de arrecadação, conforme vão chegando?

Ser empresário no Brasil envolve, entre tantas responsabilidades, o pagamento de diversos tributos.

E com inúmeros impostos, taxas e contribuições obrigatórios, sabemos o quão custoso pode ser este pagamento para a empresa.

Mas você sabia que é possível diminuir o pagamento de tributos? Não de forma ilegal, o que consistiria em uma sonegação fiscal, mas de forma 100% dentro da lei.

O que pode te auxiliar neste processo? Um planejamento tributário bem feito e estruturado, independentemente do ramo de atuação.

Antes, é claro, você precisa conhecer quais são os tipos de planejamento tributário e como lidar com cada um deles.

Você sabe? Quais são os impostos na nota fiscal de serviços Lucro Presumido? Veja todos eles e como calcular!

Quais são os tipos de planejamento tributário?

Manter a saúde financeira da empresa vai além de pagar conta em dias. O planejamento é a melhor forma de se preparar e o planejamento tributário não pode ficar de fora dessas providências.

Existem três tipos de planejamento tributário no Brasil:

  1. Estratégico;
  2. Operacional;
  3. Tático.

Veja abaixo mais detalhes sobre cada um deles.

1- Estratégico

Estratégias implicam em planejamentos, definição de propósitos e trazem uma reunião de informações sobre determinado negócio.

Tudo isso pauta mudanças e planos para serem colocados em prática não somente no presente, mas também no futuro. E é assim que acontece com o planejamento tributário estratégico.

As medidas a serem criadas devem pensar em beneficiar a empresa a longo prazo. Trata-se de uma projeção para a empresa que envolve todos os valores, a missão e a visão da corporação, e o que tudo isso pode influenciar no alcance de determinadas metas.

Em um planejamento estratégico é necessário definir o melhor regime tributário para enquadrar a empresa – se será optante do Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

A analise de um planejamento tributário também necessita responder algumas questões como:

  • Em qual região está situada?
  • Há a possibilidade de mudança?
  • Qual é a estrutura atual e previsão de crescimento?
  • Como está a área de atuação?
  • Contratações podem ser necessárias?

Várias respostas vindas de uma análise mais profunda sobre o cenário da empresa podem auxiliar na criação desse documento.

Lembrando sempre que, aqui, contam fatores internos e externos à empresa.

O planejamento estratégico cita os melhores encaixes de recursos e pode ser criado de cinco até 10 anos para frente.

Obviamente, gestores e diretores deverão revisá-lo com frequência conforme o tempo, uma vez que vários cenários, inclusive econômicos, podem exigir a atualização no planejamento inicial.

2- Operacional

O planejamento tributário operacional é o mais prático de todos. Mas, vale lembrar, antese de qualquer planejamento tributário, é preciso saber como organizar financeiramente uma empresa.

Quando você planeja uma rotina de pagamentos de impostos, por exemplo, é porque está na fase operacional. Deve entender todos os prazos para os débitos e, se possível, antecipá-los, visando a redução de tributos.

Neste momento você deve acompanhar como está a situação fiscal da companhia. Fará isso com o apoio de balanços periódicos, que analisam os dados dos últimos três ou seis meses.

Notas fiscais e checagem de valores gastos com compromissos fiscais fazem parte deste planejamento.

3- Tático

Enquanto o planejamento estratégico pensa a longo prazo e o operacional a curto prazo, o planejamento tático fica no médio.

Deve ser feito com base em informações de um ano até três anos e relacionado diretamente às áreas da empresa. Afinal, alcançar determinados objetivos estrategicamente só será possível se for realizado um planejamento tático em relação a cada setor.

Quando um gestor financeiro determina maneiras para executar ações e estratégias para cada área, ele está fazendo um planejamento tático. Isto é, aquele que liga o estratégico ao operacional, por meio de processos e ferramentas.

Os detalhes fazem toda a diferença neste caso. Apesar de ser importante enxergar a empresa como um todo, é necessário especificar como chegar aos resultados de acordo com atividades individuais, que no final serão complementares.

Aprenda em nosso blog: Impostos sobre nota fiscal: quais são eles?

Como fazer planejamento tributário: 8 dicas práticas

O planejamento tributário deve ser realizado com bastante cuidado, visando sempre o aumento nos lucros e, por que não, na diminuição de tributos.

Fará toda a diferença saber os tipos de planejamento tributário, assim como seguir algumas dicas para planejar na prática!

Veja as 8 dicas principais do planejamento tributário:

  1. Conheça a sua empresa, levantando propostas, objetivos e perspectivas para o futuro
  2. Preveja receitas, uma vez que a projeção do faturamento ajudará na definição do melhor regime de tributação
  3. Reúna as principais despesas operacionais para saber exatamente os custos enfrentados pela empresa e como definir o orçamento ideal
  4. Gastos com funcionários ou terceiros? Inclua nas despesas presentes no planejamento e entenda o impacto que têm em sua empresa
  5. Analise o cenário externo à sua empresa e faça simulações com cada regime de tributação
  6. Consulte todos os impactos que determinado modelo pode causar em seus resultados financeiros
  7. Acompanhe o mercado e possíveis mudanças para o ano seguinte, assim como oportunidades e créditos fiscais
  8. Tenha uma equipe competente e, sempre que possível, use softwares que automatizem e auxiliem na gestão contábil ou financeira

Viu as dicas e entendeu os tipos de planejamento tributário mais importantes para a sua empresa? Agora é hora de colocá-los em prática!

Quer ainda mais dicas? Confira esta aula divulgada pelo cana de Edi Galdina:

Saiba mais: Tudo sobre retenção de imposto na nota fiscal de serviço

Como um gerenciador de notas fiscais pode ajudar no planejamento tributário

Além do cálculo automático dos impostos, da emissão e da geração dos arquivos XML e HTML, um bom programa de automação de notas fiscais, como o NFe.io, também oferece um painel de controle para você acompanhar todos  os seus faturamentos mensais.

Com um software desse tipo você pode contar com diversas outras facilidades, como consultas automatizadas de CPFCNPJ e receber desconto no certificado digital.

Veja mais detalhes aqui: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 5