Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Como fazer um planejamento tributário passo a passo

Diminuir os impostos é possível? Com planejamento fiscal, sim. Veja aqui o passo a passo de como fazer um planejamento tributário na sua empresa

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Na hora de fazer a declaração de impostos de sua empresa, os resultados sempre te deixam apavorado?

Não permita mais que isso aconteça!

Você precisa aprender como fazer um planejamento tributário!

Saber quais são os tributos obrigatórios para a sua empresa é o primeiro passo para não ser surpreendido financeiramente. E se eu disser que você pode diminuir esses encargos legalmente? Aprenda nesse artigo como fazer um planejamento tributário e reduzir os impostos pagos.

É isso mesmo que você leu: reduzir impostos. Além de evitar que a empresa tenha problemas fiscais, o planejamento fiscal ajuda a diminuir os impostos a serem pagos.

E nada de sonegar impostos! Todo o processo é realizado respeitando as leis fiscais, a partir do conhecimento aprofundado das atividades das empresas e dos regimes tributários existentes.

Leva-se em consideração todos os tributos municipais, estaduais e federais, assim como a margem de lucro da empresa.

Veja também: O que é planejamento tributário fiscal? Descubra e veja como implantar em sua empresa

O que é preciso para começar o planejamento tributário

Antes de começar o planejamento fiscal da sua empresa é importante buscar algumas informações para agilizar o processo. Para isso, reúna sua equipe contábil e identifique as seguintes questões:

  • Regime tributário no qual a empresa está enquadrada
  • Faturamento atual (receita bruta)
  • Previsão de faturamento e despesas operacionais
  • Serviços
  • Informações sobre estoque
  • Fluxo de despesas
  • Folha de pagamento
  • Margem de lucro
  • Quadro societário
  • Valor da despesa com empregados
  • Porte da empresa
  • Volume de negócios
  • Situação econômica

É fundamental levantar essas informações antes de dar o primeiro passo para o planejamento tributário do negócio.

Além de coletar dados importantes sobre o seu negócio, essas informações vão ser muito úteis na prática do planejamento.

E ainda poupará um bom tempo!

Vamos então ao que realmente interessa e aprender como fazer um planejamento tributário que apresente resultados eficientes.

Antes de ver nossas dicas de como fazer planejamento fiscal, confira este vídeo da Bicalho Consultoria:

Saiba mais: Conheça as 5 etapas do planejamento financeiro empresarial e mantenha seu caixa sempre positivo

Aprenda como fazer um planejamento tributário

Passo 1: objetivos e processos da sua empresa

Se antes de começar o planejamento você reuniu sua equipe e levantou os dados citados no item anterior, esse passo já está bem encaminhado.

Para fazer um planejamento tributário, é necessário conhecer a fundo:

  • atividades desenvolvidas e serviços prestados pela empresa
  • ciclos operacional e financeiro
  • estrutura de capital
  • processos operacionais e administrativos

Passo 2: legislação tributária

Por mais que tenha contador ou uma equipe fiscal executando o planejamento, é fundamental que você entenda sobre o assunto. Ao menos uma noção básica para saber responder alguma pergunta ou fornecer informações necessárias.

E mesmo que você não goste sua participação em como fazer um planejamento tributário é essencial.

Passo 3: apuração do regime tributário

Momento de avaliar em quais regimes tributários sua empresa pode se encaixar e qual incidirá menos impostos. Entre as opções estão: simples nacional, lucro real, lucro arbitrado ou lucro presumido.

As definições dessa etapa do planejamento tributário são determinantes para a apuração dos impostos a serem pagos.

Passo 4: impacto do PIS e COFINS no planejamento

A apuração do regime tributário do item anterior vai influenciar em como alguns impostos são arrecadados. E isso vai ter impacto direto na economia e gestão financeira da sua empresa.

Em resumo, essa etapa deve indicar o regime cumulativo ou não cumulativo do PIS e COFINS. As empresas que optam pelo Lucro Presumido apuram esses tributos pelo regime cumulativo. Já as optantes pelo Lucro Real apuram pelo não cumulativo.

Além da contribuição Social e do Imposto de Renda, é importante considerar a economia tributária em sua totalidade.

Passo 5: definição dos planos a curto e médio prazo

É essencial estabelecer metas e definir aonde a empresa quer chegar em determinado período. Projetos de expansão, projeção de faturamento bruto e fluxo de caixa também devem ser avaliados nessa etapa.

Esses detalhes são fundamentais para saber se será necessário alterar o regime de tributação em curto espaço de tempo.

Passo 6: crie cenários e faça simulações

Esse é o último e mais importante passo de como fazer um planejamento tributário. Ao chegar aqui, você já deve ter avaliado qual regime tributário seria o mais apropriado para a sua empresa. Mas esse é o momento de tirar a prova.

E para isso, faça simulações tributárias de cada regime tributário no qual seu negócio se encaixa. Leve em consideração todos os dados levantados no passo 1, os conhecimentos teóricos dos passos 2, 3 e 4, e as metas traçadas no passo 5.

Verifique quais são os prós e os contras de cada regime e decida qual a melhor alternativa para seu negócio.

Esse passo pode ser renovado a cada ano ou sempre que o passo 5 for modificado. Apenas lembre-se que o regime tributário só pode ser alterado a cada 12 meses.

Confira esta ilustração que mostra outra metodologia de como fazer planejamento tributário:

Agora que você já sabe como fazer um planejamento tributário, o que acha de colocar as dicas em práticas? Reúna sua equipe e comece a estruturar suas estratégias!

Veja mais: Faça o planejamento financeiro de uma empresa sem sofrimento

Como um gerenciador de notas fiscais pode ajudar a fazer seu planejamento tributário

Além do cálculo automático dos impostos e emissão da nota, um gerenciador de notas fiscais como o NFe.io ainfda proposrciona outras facilidades, como um painel de controle com todos os seus dados de faturamento; consultas automatizadas a CNPJ e CPF; geração dos arquivos XML e HTML; envio das notas para os clientes e até desconto na emissão do certificado digital.

Venha conhecer o NFe.io!

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.