Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Faça o planejamento financeiro de uma empresa sem sofrimento

Começar uma empresa já com o seu planejamento financeiro pronto é a melhor decisão e com certeza impactará positivamente em seu negócio.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Se você não tem uma caminho a seguir, nunca chegará ao seu destino.

Esta frase ilustra muito bem a importância de um planejamento, seja em que área for.

Um planejamento  é uma forma de definir como suas ações hoje definirão a maneira como sua empresa se encontrará no futuro de modo a atingir seus objetivos estratégicos.

Sem ele, todos na empresa ficam, literalmente, sem um rumo a seguir. E, assim, o futuro da organização é incerto.

Vale ressaltar que o planejamento financeiro de uma empresa é um processo de extrema importância para a saúde da organização. Trata-se de um processo extremamente racional, que precisa ser conduzido com todo o cuidado, seguindo determinadas técnicas específicas.

Esse plano financeiro consiste em determinar as ações que tornarão possível administrar as finanças do negócio de forma sustentável em longo prazo, e não simplesmente tentar gastar menos que seu faturamento.

É preciso entender de diversos tópicos e se ocupar de atividades como:

  • Gerenciar a renda;
  • Definir investimentos;
  • Zelar pelo patrimônio;
  • Reduzir despesas;
  • Controlar as dividas;
  • Traçar objetivos.

E, com isso, definir estratégias antecipadas para contornar as dificuldades financeiras e identificar as melhores oportunidades de investimento e crescimento da empresa.

Nesta postagem, vamos passar algumas dicas de como fazer um planejamento financeiro de uma empresa de forma prática e objetiva.

Assim,  será possível determinar as melhores maneiras para que seu negócio prospere e supere os desafios do empreendedorismo.

Você vai ver que o planejamento financeiro não deve ser encarado como uma tarefa impossível. Na verdade, com algumas providências simples, é possível gerir de forma eficiente os recursos do negócio.

Saiba mais: Estratégias de gestão para superar dificuldades financeiras das empresas

Como fazer um planejamento financeiro de uma empresa

Dar o ponta pé inicial em um empreendimento de forma segura está diretamente relacionado em saber como montar um planejamento financeiro. Mas, como fazer isso, afinal?

Primeiramente, defina. um formato específico para elaborar seu planejamento financeiro.

Um boa maneira de organizar seu planejamento financeiro empresarial, por exemplo, é usar planilhas no Excel ou softwares mais completos.

Esses, são muito importantes para a gestão do orçamento, pois mantém a organização e os dados sempre atualizados.

Veja algumas dicas de planejamento financeiro que muitos empresários deixam de seguir:

  • Separe as receitas e despesa das pessoas jurídicas (arrecadação da empresa) e pessoas físicas (os sócios). Isso significa entender o que é dinheiro da empresa e o que são pagamentos de sócios e funcionários, separando desde o início essas verbas.
  • Ajuste as despesas da empresa com o faturamento e priorize o pagamento de empréstimos bancários, salários e demais contas fixas que são fundamentais para o funcionamento da empresa.
  • Crie uma reserva financeira para não ter seu orçamento prejudicado por imprevistos. Essa reserva de emergência é muito importante.
  • Ao criar o planejamento financeiro de uma empresa é fundamental especificar os objetivos gerais (da empresa como um todo) e os individuais, ou seja, os objetivos de cada área da empresa e de cada um dos colaboradores.
  • Por exemplo: sua empresa possui como objetivo principal aumentar o faturamento em 10% nos próximos três meses, para isso, seu departamento comercial precisa aumentar a captação de contatos em 30% e a equipe de vendas precisa efetivar 50% dessas prospecções e assim sucessivamente, criando uma cadeia de performance financeira visando um objetivo em comum.

Porém, todos esses objetivos e estimativas precisam ser plausíveis e adequados à realidade da empresa.

Um planejamento financeiro de uma empresa precisa ser criado com embasamento real, através de análises de resultados para não gerar expectativas ou cobranças indevidas das equipes devido a uma meta inalcançável.

Veja também: Planejamento estratégico financeiro: garanta os recursos que a empresa precisa

Análise de riscos

O planejamento financeiro de uma empresa precisa ainda contemplar todas as  variáveis negativas que podem impactar o orçamento corporativo.

Isso quer dizer que a empresa precisa estar pronta para executar um plano de contenção de despesas, além de saber quais são suas prioridades, quando precisar optar por um direcionamento para o fundo de reserva, por exemplo.

Quando uma crise financeira se instala é imprescindível contemplar no planejamento quais foram os setores ou despesas responsáveis por gerar o déficit.

Veja mais: Estratégias de gestão para superar dificuldades financeiras das empresas

Que mais algumas dicas de como montar um planejamento financeiro? Então, confira este vídeo do SEBRAE:

Como usar indicadores financeiros no seu planejamento

O uso de indicadores financeiros é muito importante para quem deseja fazer uma boa análise da situação atual da empresa. Sem esse tipo de métrica, não há como fazer um bom planejamento financeiro.

Por meio deles, é possível também descobrir se suas finanças estão no caminho certo, mesmo depois de seu planejamento financeiro ter sido posto em prática. E, caso não esteja, ajustar o rumo e mudar procedimentos para retornar aos objetivos desejados.

Conheça alguns dos principais indicadores financeiros:

1- Margem Líquida – ML

A Margem Líquida deve ser calculada com base nas informações de seu balanço patrimonial.

O que mostra: a relação entre o lucro líquido da empresa e a sua receita líquida de vendas.

Assim, é possível saber o que sobra das vendas depois de descontar todos os custos e despesas, além do imposto de renda.

Fórmula:

ML = Lucro Líquido / Receita Líquida de Vendas

2- Retorno sobre os Ativos – ROA

A RAO ajuda a descobrir o potencial de geração de lucro de uma empresa.

O que mostra: quanto a empresa teve de lucro líquido em relação ao total dos investimentos.

Fórmula:

ROA = (Lucro Líquido / Total do Ativo)  x 100 

3- Retorno sobre o Investimento – ROI

Um dos mais usados indicadores financeiros, ROI significa Retorno sobe o Investimento, Return on Investiment, do inglês.

O que mostra: a relação entre os ganhos gerados e os investimentos realizados.

Fórmula:

ROI = Resultado Líquido / Investimentos

4- Liquidez Corrente

Importante indicador financeiro para verificar a sustentabilidade do negócio. Indica quanto a empresa tem de dinheiro disponível em relação aos pagamentos que fará em um curto espaço de tempo.

O que mostra: a capacidade da empresa honrar seus compromissos de curto prazo.

Fórmula:

Liquidez Corrente = Ativo Circulante / Passivo Circulante

5- Liquidez Seca

Muito semelhante ao índice de liquidez corrente, a liquidez seca não inclui os estoques, pis estes, às vezes, podem não ser tão facilmente convertidos em dinheiro quanto outros ativos.

O que mostra: a capacidade da empresa honrar seus compromissos de curto prazo sem incluir o valor dos estoques.

Fórmula:

Liquidez Seca = (Ativo Circulante – Estoques) / Passivo Circulante

6- Liquidez Imediata

Um índice de liquidez bastante rígido, por assim dizer. Tanto que também é chamado de Índice de Liquidez Absoluta ou Índice de Liquidez Instantânea.

O que mostra: o que a empresa tem realmente disponível imediatamente para saldar dívidas e obrigações de curto prazo.

Fórmula:

Liquidez Imediata = Disponível / Passivo Circulante

7- Liquidez Geral

Com ajuda de outros elementos do balança patrimonial, é possível descobrir a situação geral da empresa no que se refere a tudo que tem a pagar e receber em um prazo mais estendido.

O que mostra: a capacidade da empresa honrar seus compromissos de longo prazo

Fórmula:

Liquidez Geral = (Ativo Circulante + Realizável a Longo Prazo) / (Passivo Circulante + Exigível a Longo Prazo)

8- Prazo Médio de Cobrança – PMC

É uma forma de saber se a empresa está dando prazos de pagamento para seus clientes dentro da média do mercado, ou se está exagerando nesse ponto, o que pode comprometer seu fluxo de caixa.

O que mostra: Quanto tempo, em média, a empresa leva para cobrar seus clientes

Fórmula:

PMC = (Clientes / Vendas Brutas) x 360 (dias do ano) 

9- Prazo Médio de Pagamento – PMP

Da mesma forma que se uma empresa demora para receber, se pagar seus fornecedores sempre em prazos curtos, pode comprometer seu fluxo de caixa.

É claro que se houver um desconto de juros ou mesmo por pagamento antecipado, isso pode valer a pena. Por isso, é um importante índice para usar em seu planejamento financeiro.

O que mostra: o tempo médio que a empresa leva para honrar seus compromissos

Fórmula:

IME = Fornecedores x 360 (dias do ano)

10- EBITDA

Por fima, um dos mais usados índices, na verdade um demonstrativo financeiro, EBITDA vem da expressão inglesa Earning Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization. Isso significa, em português, Lucro Antes dos Juros, Impostos, Depreciação e Amortização, também chamado de LAJIDA.

O que mostra: a geração operacional de caixa da empresa no período analisado

Não tem uma fórmula, deve ser apurado por meio de uma demonstrativo financeiro completo e detalhado.

Criamos uma ficha resumo dos principias indicadores financeiros que você pode usar em seu planejamento, dê uma olhada:

planejamento financeiro de uma empresa

Confira este vídeo com mais dicas de indicadores financeiros:

Parcerias podem ser contempladas no planejamento financeiro?

Essa é mais uma das dicas de planejamento financeiro: se valer de parceria! Porém, a qualidade das parcerias é determinante para a saúde financeira do negócio.

Foque em criar vínculos com empresas e profissionais que sigam a metodologia do ganha-ganha – quando os dois lados de uma parceria conseguem se beneficiar dessa troca.

Antes de formalizar uma parceria, fique atento ao custo benefício e não tenha medo de se desvincular de uma parceria que não gera benefícios reais para sua empresa.

Sobrevivência financeira

É verdade que as empresas precisam conseguir sobreviver financeiramente com o que faturam. Porém, muitas vezes, os empréstimos são necessários para a realização de melhorias no negócio.

Se você quer realmente saber como fazer um bom planejamento financeiro, precisa levar isso em conta.

Essa deve sempre ser uma alternativa muito bem estudada e as parcelas desses empréstimos devem estar no topo da lista de obrigações financeiras da empresa, pois os juros onerosos podem acarretar sérios prejuízos para o negócio em longo prazo.

Confira: A automatização financeira pode recuperar a saúde de sua empresa?

Você já pensou em usar um gerenciador de notas fiscais para agilizar processos em seu negócio?

Com o NFe.io, além de um painel de controle com os dados de faturamento de sua empresa ao longo do tempo, você pode calcular impostos automaticamente, cancelar notas emitidas, gerar os arquivos XML e HTML, entre diversas outras vantagens, como, por exemplo, desconto na hora de tirar o certificado digital.

Veja mais detalhes: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 3