Gestão financeira: confira o passo a passo para montar na sua empresa

Tempo de leitura: 6 minutos

A gestão financeira é essencial para garantir que sua empresa sobreviva em um mercado cada vez mais competitivo. Afinal, sem um bom planejamento você se perderá entre as contas e custos do seu negócio.

Em vista disso, é cada vez mais importante ter um olhar especial para as finanças da sua empresa, compreendendo como um produto deve ser precificado e qual o capital de giro necessário para o funcionamento do seu empreendimento.

E para ajudar você a garantir uma gestão financeira eficiente, separamos nesse post um passo a passo que vai ajudar você a melhorar os seus resultados. Confira!

Está cansado de emitir suas notas fiscais uma por uma?

Na NFE.io é possível se livrar dessas tarefas repetitivas através de integrações com meios de pagamento, plugins, planilha do excel ou conectando diretamente com a nossa API.

Quer entender como funciona?
Converse com a nossa equipe especializada para livrar a sua empresa da burocracia!
Quero otimizar meu tempo

O que é a gestão financeira?

A gestão financeira empresarial é uma prática que consiste em planejar as receitas e despesas da empresa em um determinado período, avaliando o fluxo de caixa presente e futuro do empreendimento.

Por meio dessa prática, o gestor tem um parâmetro mais amplo sobre se faltará ou sobrará dinheiro no mês. Em caso de falta, fica mais fácil entender quais foram as despesas que levaram a isso.

Vale dizer que é preciso compreender junto com a gestão de caixa, a geração de lucro de um negócio. Pois, o caixa de um mês pode ser negativo porque as contas a pagar foram realizadas antes das contas a receber.

Nesses casos, o gestor precisa saber, portanto, qual é o valor do capital de giro necessário para sustentar a empresa entre as saídas e entradas de caixa.

Passos para uma boa gestão financeira

Agora que você já compreendeu o que é a gestão financeira, vamos falar sobre o passo a passo para aplicá-la no seu negócio. Confira!

1 – Separe fluxo de caixa de demonstrativo de lucro

O primeiro passo para uma boa gestão financeira é avaliar se a sua empresa está realmente dando lucro. Separe, portanto, o fluxo de caixa do demonstrativo de lucro.

No demonstrativo de lucro você colocará todas as vendas no mês, independente se foram a prazo ou à vista, e todas as compras e custos gerados, independentemente se foram pagos dentro do mês ou não.

Ao subtrair as despesas das receitas você vai encontrar o lucro do seu negócio. Isso é fundamental. Pois pode acontecer do fluxo de caixa ser positivo e a empresa dar prejuízo. Nesse caso, o impacto acontecerá no futuro.

Por isso, encontrar separadamente o lucro do fluxo de caixa garante uma visão mais abrangente sobre a situação real do negócio e permite tomada de decisões mais certeiras.

2 – Precifique corretamente produto por produto

Para que sua empresa tenha lucro e consequentemente um bom fluxo de caixa é preciso precificar corretamente cada produto.

Avalie quanto custa a matéria-prima de cada um deles, qual é o imposto devido de cada produto, e quanto ele terá que absorver do custo fixo do seu negócio.

Quando a precificação do produto não é feita de maneira correta, o resultado é que no final do período a empresa terá prejuízo, e ainda que isso não impacte imediatamente no caixa, certamente afetará depois de alguns meses.

Precisa validar muitas notas fiscais?

Consulte em massa todas as notas fiscais de produto emitidas no Brasil!

Para auditorias, transportes e CT-es
Plugue no seu sistema ou aplicativo e tenha todas as notas em mãos
Teste agora

3 – Descubra a necessidade capital de giro do negócio

Gestao Financeira

O capital de giro é o valor que toda empresa precisa ter para pagar as contas antes de receber o dinheiro dos seus clientes.

Organizações que vendem parceladamente precisam calcular bem essa necessidade. Ou seja, subtrair o prazo médio das contas a pagar do prazo médio das contas a receber.

Por exemplo, considere que você vai receber suas vendas em 60 dias, e pagará os fornecedores, colaboradores e impostos em 30 dias. Nesse caso, a necessidade do capital de giro será a seguinte:

  • Necessidade do capital de giro = 60 – 30 = 30

Ou seja, o seu capital de giro tem que ser de 30 dias. Considerando que o gasto da sua empresa é de R$ 100 mil em 30 dias, esse é o valor que você precisa ter em caixa.

Esse valor é fundamental para que você não tenha a necessidade de antecipar os recebíveis do seu negócio que na maioria dos casos possui um custo financeiro bem elevado.

Leia também:

4 – Tenha cuidado com os gastos invisíveis

Outra atenção necessária para uma boa gestão financeira é o cuidado com os gastos invisíveis que podem acarretar em perdas de margem no produto.

Por exemplo, um item que custa R$ 0,01 e que compõe o seu produto deve ser computado. Além disso, qualquer valor que você tirar do seu negócio, seja para comprar uma bala, precisa ser computado como saída.

Se você não marcar todas as entradas e saídas, deixando passar pequenos gastos, o resultado é que poderá com o tempo enfrentar dificuldades financeiras.

5 – Tenha atenção às despesas financeiras

Quando apuramos o lucro do negócio, muitas vezes deixamos passar uma informação importante que são as despesas financeiras. Ou seja, os juros que pagamos de antecipação e sobre empréstimos.

Se sua empresa tomou algum empréstimo no mercado ou antecipa os recebíveis, é necessário marcar exatamente o valor dos juros que estão sendo pagos mensalmente pelo negócio.

Pois, parte do seu lucro está indo para o pagamento de juros e você não se deu conta disso. Então, lembre-se de marcar corretamente todas as despesas financeiras.

Isso compreende os juros e até mesmo taxas de manutenção da conta, anuidade do cartão, e referente a TED´s e DOC´s feitos no decorrer do mês.

6 – Automatize o setor financeiro

Por fim, além de uma boa educação financeira, a melhor maneira de garantir mais eficiência na gestão do seu negócio é automatizando o setor financeiro. 

Afinal, fica mais fácil compreender as entradas de matéria-prima, quanto cada produto está gastando, qual a representatividade de cada venda para o seu negócio, qual é o ticket médio, e se o produto mais vendido é o que dá mais lucro.

Além disso, dependendo do ERP escolhido, a emissão de notas fiscais é feita automaticamente, o que garante mais agilidade no momento de computar as vendas e os próprios tributos incidentes nos produtos.

E se você está em busca de um sistema para garantir mais agilidade na emissão de notas e uma melhor gestão financeira para sua empresa, não deixe de conhecer a NF.io. Você encontrará a solução certa para o que procura!


Quer receber mais conteúdo de graça?

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de empreendedorismo.

Comente

Deixe seu comentário abaixo. O seu e-mail não será divulgado.


Salvar meu nome e e-mail para os meus próximos comentários.
Ao clicar em comentar, você declara que aceita a nossa política de privacidade.

Está cansado de emitir as notas fiscais da sua empresa uma por uma?

Sabemos que é um processo muito chato e repetitivo. Você não precisa mais gastar tempo com isso, sabia ?

QUERO GANHAR TEMPO
x