Como calcular o ICMS de um produto?Aprenda na pr√°tica!

Tempo de leitura: 11 minutos

Para manter suas empresas em conformidade fiscal, os empresários pagam diferentes tipos de impostos, como o ICMS: um dos principais tributos incidentes sobre mercadorias e prestação de serviços. Portanto, para ficar em dia com o governo, os donos de negócio devem saber como calcular o ICMS de um produto.

Se você tem um empreendimento próprio ou deseja ter, provavelmente já ouviu falar no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços. E o cálculo do ICMS, você sabe fazer?

Neste artigo, além de apresentar a tabela de alíquotas de ICMS 2024 atualizada, explicamos outros pontos relevantes sobre este imposto, como:

Est√° cansado de emitir suas notas fiscais uma por uma?

Na NFE.io √© poss√≠vel se livrar dessas tarefas repetitivas atrav√©s de integra√ß√Ķes com meios de pagamento, plugins, planilha do excel ou conectando diretamente com a nossa API.

Quero otimizar meu tempo
  • o que √© o ICMS?;
  • quem precisa pagar o ICMS?;
  • quais opera√ß√Ķes incidem no ICMS?;
  • como calcular o ICMS de um produto?
  • como fazer o c√°lculo de ICMS interestadual?
  • como calcular ICMS na NF-e e NFC-e?;¬†
  • o que acontece se n√£o recolher ICMS?

Continue a leitura para saber como evitar problemas com a gestão financeira e tributária da sua empresa! 

O que é o ICMS? Entenda o conceito!

ICMS é a abreviação para Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação. O encargo estadual incide sobre a produção e a movimentação de produtos e serviços, e já está embutido no valor dos itens comercializados.

A taxa √© uma das principais fontes de recolhimento dos estados no pa√≠s. Segundo os dados do Boletim de Arrecada√ß√£o de Tributos Estaduais, do Confaz, divulgados pelo Poder 360, somente em 2023, o recolhimento de ICMS somou R$¬†642,1 bilh√Ķes.

Apesar de o valor ter sido maior em 2022, R$¬†666,5 bilh√Ķes, o governo embolsou uma fatia grande para os cofres p√ļblicos no ano seguinte.¬†

A incidência de ICMS acontece quando uma empresa transporta diferentes tipos de mercadorias ou presta serviço entre estados ou municípios. Além disso, a aplicação do imposto ocorre nos bens nacionais e importados.

√Č relevante dizer que os estados t√™m suas pr√≥prias regras fiscais, podendo cada regi√£o definir o valor das respectivas al√≠quotas de ICMS.¬†

Por√©m, apesar de as Unidades Federativas terem autonomia para cobrar suas tarifas, as diretrizes das UFs se baseiam na Lei Complementar N¬ļ 87/1996.

Outra informação importante é que o percentual do tributo varia conforme a necessidade da mercadoria ou do serviço. Isso significa que produtos essenciais, como arroz e feijão, pagam alíquotas menores do que os menos básicos, como bebidas alcoólicas e cigarros. 

Por fim, com a arrecada√ß√£o do encargo, o governo investe recursos nos estados para fazer melhorias em alguns setores, como educa√ß√£o, sa√ļde e seguran√ßa.

Quem precisa pagar o ICMS?

Como mencionamos, o ICMS é uma fonte de recursos essencial para o governo brasileiro. Sendo assim, qualquer pessoa física ou jurídica que comercializa mercadorias ou serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação é obrigada a pagar o tributo. 

Na prática, a aplicação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços só acontece quando o dono do produto ou serviço transfere a propriedade de um desses itens para o consumidor. 

Para pagar o ICMS, as empresas devem se cadastrar no portal da Secretaria da Fazenda (SEFAZ) de sua localidade para adquirir a Inscrição Estadual (IE).

Baixe Gratuitamente: Planilha de Controle Financeiro

Tenha um controle maior do financeiro da sua empresa com essa planilha gratuita da NFE.io! Com ela você poderá registrar entradas e saídas, gerenciar os recebimentos e pagamentos recorrentes e ter previsibilidade financeira de todo o seu ano!

Quero a planilha

Na hora de inscrever seu negócio no site da SEFAZ, saiba que a inscrição pode variar entre os estados. Portanto, recomendamos que entre em contato com a secretaria da sua região para confirmar os documentos exatos e realizar o seu cadastro sem erros.

Quais opera√ß√Ķes incidem no ICMS?

O ICMS é um uma das tarifas mais conhecidas pelos empresários brasileiros. Segundo a Lei Complementar 87/1996, para o Fisco recolher o tributo, é necessário existir um fator gerador.

A nota fiscal eletr√īnica exerce essa fun√ß√£o, uma vez que sua emiss√£o comprova a comercializa√ß√£o de um bem ou a presta√ß√£o de um servi√ßo entre empresas ou entre uma pessoa f√≠sica e uma jur√≠dica.

Ent√£o, se voc√™ tem uma loja f√≠sica ou um e-commerce de qualquer segmento, oferece servi√ßos ligados a telecomunica√ß√Ķes ou realiza consultorias para pessoas f√≠sicas e outras empresas fora do pa√≠s, √© fundamental pagar o imposto.

Confira alguns exemplos de mercadorias, serviços e segmentos nos quais o ICMS incide:

  • com√©rcio;
  • ind√ļstria;
  • combust√≠veis;
  • alimentos;
  • bebidas;
  • medicamentos;
  • venda e transfer√™ncia de bens;
  • importa√ß√£o de produtos, mesmo que seja para uso particular;
  • presta√ß√£o de servi√ßos de telecomunica√ß√£o e no exterior;
  • servi√ßos de transporte interestadual e intermunicipal.

Leia também: Tributação do ICMS em e-commerce: tudo o que você precisa saber

Tabela de alíquotas do ICMS 2024

Antes de falarmos sobre como calcular o ICMS de um produto, é importante saber que existem duas tabelas que definem as alíquotas.

A tabela interna se refere √† al√≠quota cobrada em movimenta√ß√Ķes dentro de cada estado. J√° a interestadual determina o percentual cobrado quando a mercadoria vai de um estado para outro.

Conforme a legislação vigente, quando um produto é transportado entre estados, o ICMS recolhido é a diferença entre a alíquota interna do estado de origem e a interestadual. Nesse caso, o valor arrecadado é todo transferido para o estado de destino da mercadoria.

Dito isso, é válido destacar que, em 2024, a tabela de alíquotas do ICMS mudou. Alguns estados aumentaram o percentual e outros diminuíram. No total, 12 UFs alteraram as porcentagens do imposto.

√Č fundamental voc√™ entender essas mudan√ßas, uma vez que influenciam a contabilidade e a gest√£o financeira das empresas e os pre√ßos dos produtos e servi√ßos.

Confira o valor atualizado das alíquotas de ICMS interestadual! 

  • Acre: 19%;
  • Alagoas: 19%;
  • Amap√°: 18%;
  • Amazonas: 20%;
  • Bahia: 20,5%;
  • Cear√°: 20%;
  • Distrito Federal: 20%;
  • Esp√≠rito Santo: 17%;
  • Goi√°s: 19%;
  • Maranh√£o: 22%;
  • Minas Gerais: 18%;
  • Mato Grosso do Sul: 17%;
  • Mato Grosso: 17%;
  • Par√°: 19%;
  • Para√≠ba: 20%;
  • Pernambuco: 20,5%;
  • Piau√≠: 21%;
  • Paran√°: 19,5%;
  • Rio de Janeiro: 20%;
  • Rio Grande do Norte: 18%;
  • Rio Grande do Sul: 17%;
  • Rond√īnia: 19,5%;
  • Roraima: 20%;
  • Santa Catarina: 17%;
  • Sergipe: 19%;
  • S√£o Paulo: 18%;
  • Tocantins: 20%.

Outra informação primordial é que as mudanças nas alíquotas de ICMS valem para as porcentagens gerais do imposto cobradas nos estados. Ou seja, quando não há um valor específico previsto para os produtos ou serviços. 

Caso o segmento do seu neg√≥cio tenha uma al√≠quota diferente, essas altera√ß√Ķes talvez n√£o se apliquem.¬†

Saiba também: Como emitir uma nota fiscal complementar de ICMS: descubra!

Como calcular o ICMS de um produto? 

Agora que você já conhece as novas alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, chegou a hora de entender como calcular o ICMS de um produto.

Para isso, use a alíquota de ICMS aplicada no estado no qual sua empresa atua. Aproveite para verificar o valor no tópico anterior! 

Feito isso, aplique a fórmula abaixo:

  • ICMS = Pre√ßo do produto x Al√≠quota praticada

Com o exemplo abaixo, fica mais f√°cil compreender como calcular o ICMS de um produto.

Suponhamos que seu negócio esteja localizado na cidade de São Paulo e venda um computador para a empresa Y situada em Franca, que também é um município do estado de São Paulo.

Sabemos que, nesse estado, a alíquota de ICMS é de 18%. Já o preço do produto é de R$30.000,00. Logo, ao aplicar a fórmula, temos a seguinte conta:

  • ICMS = R$30.000 (Pre√ßo do produto) x 0,18 (Al√≠quota praticada em forma decimal)
  • ICMS = R$5.400,00

Como o valor de ICMS já vem inserido no preço final da mercadoria, o produto custaria R$24.600,00, se fosse isento de ICMS.

E como calcular o ICMS de uma mercadoria caso a operação seja feita entre estados? Descubra a seguir!

Como fazer o c√°lculo de ICMS interestadual?

As empresas que vendem produtos ou prestam serviços para diferentes estados devem se atentar para as tarifas cobradas em cada região. Se for o seu caso, utilize o Diferencial de Alíquota (DIFAL). 

De forma geral, o DIFAL √© a diferen√ßa entre a al√≠quota interna do estado de destino e a al√≠quota interestadual praticada entre as duas regi√Ķes envolvidas na transa√ß√£o.

Para fazer o cálculo do ICMS interestadual, vamos utilizar o mesmo produto, a empresa e a fórmula que mencionamos acima. 

Agora, imagine que seu empreendimento, que fica em São Paulo, venda um computador para a empresa Z, localizada no estado de Alagoas, onde a alíquota básica de ICMS é de 19%.

Se você consultar a tabela, vai perceber que a alíquota interestadual entre SP e AL é de 7%. Ao subtrair essas duas alíquotas (interna e interestadual), chegamos a uma alíquota de 12%. Sendo assim, temos:

  • ICMS = R$ 30.000,00 (Pre√ßo do produto) x 0,12 (Al√≠quota praticada em forma decimal)
  • ICMS = R$ 3.600,00

O valor desse ICMS ser√° direcionado para os cofres do estado de Alagoas.

Como calcular o ICMS na NF-e e na NFC-e? 

Para calcular o ICMS na NF-e e na NFC-e, é simples! Basta usar a seguinte fórmula:

ICMS = Pre√ßo da mercadoria + Frete + Outras despesas ‚Äď Descontos x Al√≠quota praticada no estado¬†

Vamos imaginar que você vendeu um produto no valor de R$1000,00 para uma empresa localizada no mesmo estado do seu estabelecimento. Nesse caso, a alíquota de ICMS é de 18%.

Ao aplicar a fórmula, temos o seguinte cálculo:

ICMS = R$1000,00 (preço da mercadoria) + R$10,00 (Frete) + R$10,00 (Outras despesas) РR$20,00 (Desconto) x R$18% (Alíquota)

ICMS = R$180,00.

Agora que aprendeu como calcular o ICMS na NF-e e na NFC-e, √© mais f√°cil preencher os campos abaixo no XML das notas fiscais eletr√īnicas. Confira!

  • vBC_N15: base de c√°lculo;
  • pICMS_N16: al√≠quota do ICMS;
  • vICMS_N17: valor do ICMS.

O que acontece se n√£o recolher o ICMS?

Cumprir com as obriga√ß√Ķes fiscais √© crucial para toda a empresa se manter legalizada com a Receita Federal.¬†

No entanto, quando uma organização não recolhe o ICMS, em algum momento tem que quitar a dívida para regularizar sua situação tributária com o Fisco. Do contrário, pode receber multas e penalidades do órgão fiscalizador.

Vale frisar que não há como normalizar o débito sem pagar juros, que se baseiam na taxa Selic referente ao período e acumulam desde o mês do vencimento do imposto.

Tendo em vista este cenário, recomendamos que sua empresa mantenha em dia o pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços para evitar problemas fiscais e prejudicar os investimentos.

Como o software da NFE.io ajuda a calcular o ICMS?

Para fazer uma boa gest√£o fiscal do seu neg√≥cio, √© fundamental acompanhar as atualiza√ß√Ķes de tributos, como o Imposto sobre Circula√ß√£o de Mercadorias e Servi√ßos, e quit√°-los em dia. Afinal, toda a mudan√ßa tribut√°ria e a falta de pagamento de encargos podem impactar o controle financeiro da sua empresa.

Neste artigo, mostramos, de forma pr√°tica, como calcular o ICMS de um produto e a import√Ęncia de conhecer as al√≠quotas do seu estado para n√£o errar nos c√°lculos.

Ao usar um sistema de emissão e gestão de notas fiscais, como o da NFE.io, você calcula seus encargos automaticamente. Assim, além de diminuir as falhas de preenchimento das NF-es, sua equipe ganha tempo para se dedicar a outras tarefas.

Com o nosso software, você também:

  • tem acesso a gr√°ficos e estat√≠sticas em um dashboard, com a evolu√ß√£o mensal de seu neg√≥cio e o motivo de recusa de notas;
  • utiliza mais de uma empresa em sua conta, o que permite usufruir do modo de revenda;
  • gera arquivos XML e HTML de forma √°gil e os envia para os clientes por e-mail;
  • emite NF-es de v√°rios CNPJs para diferentes munic√≠pios, sem sair do sistema;
  • consulta notas fiscais por CPF e CNPJ;
  • reenvia notas fiscais, caso o site da prefeitura fique fora do ar;
  • arquiva seus registros fiscais, automaticamente, em local seguro na nuvem.

Que tal usufruir de todas essas vantagens e economizar tempo na emiss√£o de suas notas fiscais? Fale com nossos especialistas para saber mais detalhes do nosso software!


Quer receber mais conte√ļdo de gra√ßa?

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de empreendedorismo.

Comente

Deixe seu coment√°rio abaixo. O seu e-mail n√£o ser√° divulgado.


Salvar meu nome e e-mail para os meus próximos comentários.
Ao clicar em comentar, você declara que aceita a nossa política de privacidade.

Est√° cansado de emitir as notas fiscais da sua empresa uma por uma?

Sabemos que é um processo muito chato e repetitivo. Você não precisa mais gastar tempo com isso, sabia ?

QUERO GANHAR TEMPO
x