Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Plataforma de pagamento recorrente: compare 4 e analise suas vantagens

O que é plataforma de pagamento recorrente? Veja 4 opções!

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Imagina ter que cobrar de um cliente mensalmente e manualmente todo mês, ou uma vez por semana, por um produto de venda recorrente ou serviço? Só de imaginar, isso parece ser coisa do passado. E é mesmo.

Quando falamos da possibilidade de cobrança automática, naturalmente vêm à cabeça a plataforma de pagamento recorrente, que pode automatizar recebimentos e também trazer rendimentos importantes para os negócios do empresário.

Mas calma que nem tudo nesse universo automatizado são flores. Faremos exatamente um paralelo entre os prós e o contras de ter um sistema moderno em seu negócio. Será que vale a pena pagar para ter uma plataforma de pagamento recorrente?

Veja também: Cobrança recorrente PagSeguro: agilize seu recebimentos mensais

O que é um plataforma de pagamento recorrente?

Antes de qualquer coisa, é bom saber o que é uma plataforma de pagamento recorrente. Como o nome já diz, o pagamento recorrente é aquele que acontece de forma repetida durante um tempo, ou seja, volta a acontecer de tempos em tempos, como uma assinatura de revista ou de TV a cabo.

A plataforma de pagamento recorrente é um serviço fornecido por empresas voltadas para transações financeiras, que viabiliza ao empreendedor receber os pagamentos dessas assinaturas de forma automática.

Confira: Saiba como funcionam os pagamentos recorrentes Paypal

Vantagens e desvantagens de contratar pagamento recorrente

Quando o empresário tem um e-commerce ou qualquer outro tipo de negócio online, o primeiro pensamento pode ser: “como ganhar dinheiro mantendo um renda mensal estável e ganhar novos clientes?”. A plataforma de pagamento recorrente pode ser uma solução.

Veja algumas vantagens de usar uma plataforma de pagamentos recorrentes:

Alguns cartões de crédito podem oferecer milhagem e pontos para quem compra no modelo de pagamento recorrente, o que pode atrair consumidores interessados em promoções voltados para esta modalidade de pontuação em seu cartão;

  • O cliente não usa o limite do cartão de crédito para comprar;
  • O modelo de assinatura acontece de forma automática para o cliente e para a empresa. O consumidor, portanto, não precisa se lembrar de pagar, nem a empresa precisa se lembrar de cobrar;
  • Não há custos com boletos se a opção do cliente for pagar com cartão de crédito ou de débito;
  • O pagamento recorrente pode ser acionado por meio de links e botões em sites ou até em e-mails, WhatsApp e Facebook, favorecendo pequenos empresários como MEIs (Micro empreendedores Individuais) e a autônomos.

Mas nem tudo são flores ao investir em uma plataforma de pagamento recorrente. Há desvantagens e é preciso pensar nelas antes de contratar o serviço para a sua empresa. Confira:

  • Dificuldade em definir o preço da mensalidade.  Definir o custo do produto requer a divisão envolvendo o número de meses do plano e o quanto de lucro se espera no produto ou serviço. Mas resta saber se o item pode ser vendido nesta modalidade. Ou seja, fica a pergunta: o pagamento recorrente combina mesmo com o seu negócio? Analise com cuidado.
  • Preparar-se para cancelamentos futuros, a chamada taxa de churn. Esse é o terror de qualquer empresário, mas é preciso saber que parte dos clientes contratantes de um serviço por assinatura ou pacote podem não querer mais continuar com o plano e por consequência pedir o cancelamento. É preciso saber como reter os clientes.
  • Sazonalidade. Em academias, por exemplo, a proximidade do verão atrai muitos clientes. Em outras épocas do ano, a evasão é muito grande.

Saiba mais: Definir um Modelo de Churn é essencial para o crescimento da empresa

Plataforma de pagamento recorrente: compare 4 opções

Vamos falar de 4 opções de plataformas de pagamento recorrente separadamente, pontuando suas vantagens e desvantagens e indicando-as para diferentes tipos de negócios.

1- Moip

Prós:

  • Tem um intermediador de pagamentos que gerencia as cobranças, tornando o processo de gestão mais completo e praticamente automatizado.
  • Possui status de assinaturas e mensalidades

Contras:

  • Taxa de 5,49% sobre o valor da venda + R$0,69 por transação.

2- PagSeguro

Prós:

  • Possui 2 modelos de assinatura recorrente: automática (sem intervenção do empresário) e manual (o empresário faz a cobrança ao cliente).
  • Taxa de 5%.
  • Facilidade em incorporar planos de pagamento recorrente em sites e blogs.

Contras:

  • Não possui gestor de assinatura incorporado no plano de pagamento recorrente.

3- PayPal

Prós:

  • Recebe pagamentos de fora do Brasil.
  • Plataforma conhecida mundialmente, o que traz confiança em transações de pagamentos.

Contras:

  • Taxa de 7%.
  • Interface complicada.
  • Sem gestor de assinaturas

4- PayU (antigo BCash)

Prós:

  • Funcionalidade antifraude para proteger as informações da negociação.
  • Configuração para realizar retentativas caso um pagamento seja rejeitado.
  • Taxa a partir de 3,99 + 0,40 por transação.

Contras:

  • Taxa para parcelamento é de 2,99% (2x) até a bagatela de 13,40% (12x).

Convencido de que uma plataforma de pagamento recorrente pode ser interessante para o seu negócio? Veja mais: Porque usar software para emissão de NFe em pagamentos recorrentes

Um gerenciador de notas fiscais como NFe.io vai ajudar muito nos cálculos dos impostos e na emissão das notas fiscais de todas essas transações.

Use a tecnologia do NFe.io e conte com uma painel de controle com diversas informações sobre seu faturamento, acesso mais estável com as prefeituras além de desconto na hora de emitir seu certificado digital.

Conheça mais detalhes: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 3