Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Como calcular imposto de nota fiscal de venda e manter suas obrigações fiscais em dia

Entenda quais são os principais tributos que devem constar em uma NF e saiba como calcular imposto de nota fiscal de venda.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Você sabe como calcular imposto de nota fiscal de venda?

A nota fiscal é um documento que tem como objetivo registrar qualquer venda ou prestação de serviço de uma empresa.

A partir da emissão da NF, é possível comprovar que a sua empresa gerou uma receita. Isso leva a uma série de obrigações fiscais a nível federal, estadual e municipal.

Para evitar qualquer dor de cabeça com o Fisco, é extremamente importante que você conheça todos os impostos que devem constar na sua nota fiscal e saiba como calculá-los. Caso contrário, sua empresa pode estar sujeita a multas, o que compromete a saúde financeira e a reputação do seu negócio.

Para te ajudar nesta questão, vamos te mostrar nas próximas linhas quais os principais tributos que merecem a sua atenção e como calcular imposto de nota fiscal de venda.

Leia também: Como emitir nota fiscal de produto e assegurar tranquilidade em todas as suas vendas

Principais impostos de uma nota fiscal

Antes de falarmos sobre como calcular imposto de nota fiscal de venda, vale a pena lembrar quais são os principais tributos que geralmente precisam constar em uma NF.

De acordo com a Lei Federal 12.741/2012, toda empresa é obrigada a apresentar, no mínimo, sete impostos sobre os produtos ou serviços prestados em sua nota fiscal.

No entanto, não é necessário destacar cada um dos sete tributos separadamente.

A natureza de cada imposto vai depender do tipo de atividade a qual a empresa se dedica e ao regime tributário escolhido (Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real).

Confira, então, um pouco sobre cada um dos principais impostos.

Imposto de Renda da Pessoa Jurídica

O IRPJ é obrigatório e depende do regime tributário escolhido pela empresa. Assim, se o regime for o Lucro Real, a alíquota é de 15% sobre o lucro líquido mensal, com um  adicional de 10% caso o lucro ultrapasse R$ 20 mil por mês.

Se o regime for o Lucro Presumido, a alíquota será de 1,2% sobre o faturamento bruto trimestral.

Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços

O ICMS é um dos principais impostos do Brasil. Esta alíquota é recolhida pelos estados e incide sobre toda produção e movimentação de produtos e serviços em geral.

O valor da alíquota pode variar de estado para estado e de acordo com o grau de essencialidade da mercadoria. Quanto mais essencial o produto ou serviço for para a vida humana, menor será o ICMS.

Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social

O Cofins é um tributo federal de contribuição social. Geralmente ele é destinado para financiar áreas como Previdência Social, Assistência Social e a Saúde Pública.

Este imposto incide sobre o valor total da nota fiscal e tem como base de cálculo a soma de todas as NFs emitidas. A alíquota pode variar de 3% a 7,6%.

Programa de Integração Social

Semelhante ao Cofins, o PIS também incide sobre o valor total das notas fiscais emitidas.

Instituído pelo governo federal em 1970, este tributo tem como objetivo integrar os trabalhadores ao desenvolvimento das empresas. Por isso, é feita uma distribuição de renda a partir de benefícios como o Abono Salarial e o Seguro-Desemprego.

A alíquota varia entre 0,65% e 1,65%.

Contribuição Social sobre o Lucro Líquido

O CSLL é um tributo destinado ao financiamento da Seguridade Social. Ele incide sobre o lucro líquido da empresa. A alíquota é de 9% para regime de Lucro Real e 1,08% do faturamento bruto trimestral para o regime de Lucro Presumido.

Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza

O ISS é um imposto municipal. Assim,  ele é recolhido pela prefeitura de cada município no qual o serviço foi realizado. Dessa forma, pessoas jurídicas e pessoas físicas que emitem nota fiscal devem pagar este tributo.

As alíquotas do ISS variam de acordo com o município em questão. É de responsabilidade de cada prefeitura fixar os seus percentuais.

Imposto sobre Produtos Industrializados

Como o próprio nome sugere, o IPI é um tributo federal que incide sobre todo e qualquer produto industrializado, como eletrodomésticos e automóveis, sejam eles nacionais ou importados.

A alíquota do IPI pode ser variável, fixa ou nula, dependendo do produto em questão. Por isso, consulte a Tabela de IPI para saber a alíquota de cada produto.

DICA: Nota fiscal emitida errada: o que fazer? Veja as 4 soluções possíveis

Quer saber mais sobre notas fiscais? Então, dê uma olhada neste infográfico:

Como calcular imposto de nota fiscal de venda

Como calcular imposto de nota fiscal de venda?

Agora que você já sabe quais são os principais tributos que devem constar em uma NF, veja como calcular imposto de nota fiscal de venda.

A conta é mais simples do que você imagina. Basta multiplicar o valor total da venda pela alíquota de cada tributo e depois somar tudo.

Por exemplo:

Imagine que a sua empresa fez uma venda no valor de R$ 600,00 e que o regime tributário que você escolheu é o Lucro Real.

Dessa forma, o cálculo dos impostos da sua NF de venda será:

  • Valor do Imposto = Valor da Venda X Alíquota do Tributo

Se o valor da venda é de R$ 600,00, logo:

  • IRPJ = 600 X 15% = R$ 90,00
  • ICMS = 600 X 7% = R$ 42,00
  • PIS =  600 X 1,65% = R$ 9,90
  • COFINS = 600 X 7,6% = R$ 45,60
  • CSLL = 600 X 9% = R$ 54,00
  • IPI = 600 X 5% = R$ 30,00

Assim, o valor total dos impostos na nota fiscal da venda de 600 reais será de R$ 271,50.

Agora que você já sabe como calcular imposto de nota fiscal de venda, procure sempre se manter em dia com suas obrigações fiscais.

Veja também: O que é uma nota fiscal complementar e 10 cuidados para garantir a emissão correta

Conhece as notas fiscais de serviço eletrônicas? Então, confira:

Como calcular imposto de nota fiscal de venda

Facilite sua vida com a emissão automatizada de notas fiscais

NFe.io faz o cálculo dos impostos automaticamente, emite, gera os arquivos XML e HTML e envia por e-mail aos clientes. Por isso, é ideal para quem quer ganhar tempo e diminuir custos. 

Além disso, o NFe.io conta com um painel de controle das notas emitidas, faz consultas automatizadas de CPF e de CNPJ e te dá desconto no certificado digital.

Saiba mais: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.