Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Tipos de fraudes no e-commerce: os 10 principais golpes que você deve evitar cair

Confira os 10 principais tipos de fraudes no e-commerce e saiba em quais golpes ficar atento para evitar que o seu negócio caia em um deles.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Você sabe quais são os tipos de fraudes no e-commerce mais comuns?

Empreendedores que querem apostar no comércio eletrônico, ou até mesmo lojas físicas que desejam adotar uma estratégia multicanal e oferecer ao seu público a possibilidade de fazer suas compras online, precisam se preocupar com um aspecto essencial nessa modalidade: a segurança.

Mais do que oferecer uma navegação intuitiva e agradável pela loja virtual, é imprescindível garantir que os dados inseridos pelos usuários estejam devidamente seguros.

Definir estratégias para impedir a ação de hackers e de pessoas mal intencionadas a fim de garantir a segurança dos clientes no ambiente online é fundamental.

Mas, para isso, é importante conhecer quais são os principais tipos de fraudes no e-commerce.

Para te ajudar, elaboramos aqui uma lista com as 10 ações fraudulentas que os comércios eletrônicos mais costumam sofrer. Continue a leitura e saiba como evitar que o seu negócio caia nesses 10 tipos de golpes:

  1. Uso da identidade de outra pessoa
  2. Pedido de estorno
  3. Interceptação de mercadorias
  4. Controle da conta do usuário
  5. Pesca de dados (Phishing)
  6. Fraude das páginas clonadas
  7. Fraude de afiliada
  8. Botnets
  9. Teste de cartão
  10. Triangulação

Leia também: Como evitar fraudes no e-commerce: 6 dicas para garantir a segurança nas compras da sua loja virtual e não perder vendas

10 tipos de fraudes no e-commerce para prestar atenção

1 – Uso da identidade de outra pessoa

Nesse tipo de golpe, o fraudador se faz passar por outra pessoa. Ele rouba dados da identidade de terceiros para criar cartões de crédito e fazer compras em nome da vítima.

2 – Pedido de estorno

Este tipo de fraude ocorre quando o golpista efetua uma compra no site da loja e, após receber a mercadoria, ele faz a solicitação de estorno ao banco do seu cartão.

O autor da fraude alega ter sido vítima de um golpe e recebe de volta da instituição financeira o dinheiro gasto na compra.

3 – Interceptação de mercadorias

A fraude de interceptação geralmente ocorre de duas maneira. A primeira é quando o autor da fraude modifica o endereço de entrega que o comprador original cadastrou no site da loja.

A segunda forma de interceptação ocorre quando o golpista tem acesso à data de entrega e fica na porta do comprador original esperando a mercadoria chegar. Ele, então, assina o pacote alegando que a vítima do golpe não está disponível no momento.

4 – Controle da conta do usuário

Esse é um tipo de fraude em que o golpista tem acesso à conta do usuário do site da loja virtual. Ele, então, digita o login e a senha para acessar o sistema e efetuar as compras. Geralmente, os dados do cartão de crédito já estão salvos na conta da vítima, o que facilita a ação dos criminosos.

Quem pratica esse tipo de golpe costuma modificar o endereço cadastrado para recebimento. Tendo isso em vista, é importante que a loja fique atenta a essas alterações e envie uma notificação para os clientes quando isso acontecer, pedindo que eles confirmem que as alterações estão sendo feitas por clientes legítimos.

É importante também incentivar os usuários a criarem senhas difíceis e menos óbvias.

5 – Pesca de dados (Phishing)

O Phishing é um dos tipos de fraudes no e-commerce mais realizados. Na verdade, trata-se de uma técnica de engenharia social.

Nessa modalidade de golpe, a vítima é atraída para um site falso de uma loja virtual que ela já conhece. Geralmente isso é feito através do envio de um e-mail com alguma oferta “imperdível” ou “exclusiva”.

A vítima, então, clica no link enviado e é encaminhada para um site muito semelhante ao da loja, porém completamente falso. Lá ela acaba inserindo dados pessoais, de cartão de crédito e senhas.

Com esses dados em mãos, os criminosos fazem a festa e realizam compras absurdas em nome de outras pessoas.

Saiba mais neste vídeo:

6 – Fraude das páginas clonadas

Nesse tipo de fraude, os hackers conseguem invadir o site da loja durante uma compra. Eles então direcionam o cliente legítimo para uma página falsa sem que ele perceba.

A vítima acaba inserindo seus dados achando que ainda está no site original da loja online. O pagamento acaba indo para a conta dos criminosos e o cliente fica sem o seu pedido.

7 – Fraude de afiliada

Nesta atividade fraudulenta, criam-se cenários irreais para induzir determinados estabelecimentos comerciais a pagarem comissões que não são devidas a falsos afiliados que teriam direito a comissões sobre vendas.

8 – Botnets

Um software mal intencionado (malware) invade uma rede privada de computadores para roubar dados dos usuários, acessar dispositivos e fazer compras em nome de terceiros.

9 – Teste de cartão

Os criminosos usam os sites das lojas virtuais para testar se os cartões roubados ainda estão ativos e se há limite disponível. Os autores também utilizam bots para testar números de cartões aleatórios até encontrar um que seja válido.

10 – Triangulação

No esquema de triangulação, o fraudador cria uma loja online e anuncia produtos de alta demanda. Ele coleta os dados das vítimas e os utiliza para comprar produtos em lojas legítimas.

O criminoso, então, revende esses produtos que ele comprou em nome de outra pessoa.

Esses foram os 10 principais tipos de fraudes no e-commerce. Agora que você já sabe quais são eles, fique atento para evitar ser vítima de um desses golpes.

Confira também: Checkout de pagamento: o que é, como funciona e quanto influencia nas suas vendas?

Veja também estas dicas do e-commerce na prática:

Automatize a emissão de suas notas fiscais e tenha mais controle

Usando um gerenciador de notas fiscais como o NFe.io sua empresa terá acesso fácil a esses documentos e, em caso de fraude, poderá consultá–los rapidamente.

Além disso, o NFe.io tem diversas outras vantagens:

  • Guarda suas notas em local seguro na nuvem automaticamente;
  • Gráficos e estatísticas disponíveis em um dashboard;
  • Você pode usar mais de uma empresa em sua conta, o que permite até usar o modo de revenda;
  • Cálculo automático dos impostos;
  • Os arquivos XML e HTML são gerados e enviados aos clientes por e-mail;
  • Reenvio de notas automático caso o site da prefeitura esteja fora do ar;
  • Você pode emitir notas fiscais de vários CNPJs para diferentes municípios sem sair do sistema.

Além disso, você tem desconto na emissão do certificado digital, saiba mais: Certificado digital vale a pena? Custos e vantagens ajudam nessa decisão

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.