Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Qual o melhor CMS para e-commerce? Conheça as plataformas mais utilizadas e suas vantagens

PrestaShop, Magento, WordPress, Joomla!. Qual o melhor CMS para e-commerce? O que considerar na hora de escolher entre tantas opções?

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Qual seria o melhor CMS para e-commerce? Se essa também é a sua dúvida, chegou ao lugar certo!

Neste post trouxemos as quatro plataformas mais utilizadas para desenvolvimento de uma loja virtual, suas principais funcionalidades e vantagens.

Por isso, se você quer que seu negócio seja um verdadeiro sucesso, continue a leitura e descubra qual a solução mais indicada para você.

O que é e qual o melhor CMS para e-commerce?

CMS é a sigla de Content Management System. Trata-se de um sistema para gerenciamento de conteúdo que permite a criação, publicação, edição e remoção de maneira rápida e simples. 

A melhor alternativa para quem não tem conhecimento sobre linguagem de programação, os CMSs são softwares livres criados por programadores. Entre versões gratuitas e pagas, é possível entrar diversas opções no mercado.

Mas qual seria a mais indicada para quem pretende montar um e-commerce? Veja abaixo algumas possibilidades.

1. PrestaShop

A PrestaShop entra na lista como melhor CMS para e-commerce por ser especialmente criada para quem não tem experiência em programação.

Se apresentando como uma “plataforma de carrinho de compras”, a solução é voltada para empresas de todos os portes. 

De acordo com o próprio site, são mais de 300 mil comerciantes que utilizam seus recursos de forma totalmente gratuita.

Suas principais funcionalidades são a gestão de produtos, de clientes, de modos de pagamento e de envio de mercadorias. Além disso, a plataforma permite a criação de páginas personalizadas com vídeos, gifs e outros, que auxiliam no processo de compra.

Com diversos recursos para montagem de uma loja virtual completa, entre as vantagens de PrestaShop estão:

  • otimização para SEO;
  • promoção de produtos;
  • integração com redes sociais;
  • criação da loja como um catálogo;
  • instalação fácil e interface amigável;
  • configuração de cupons promocionais;
  • personalização do carrinho de compras;
  • configuração de diferentes métodos de envio;
  • integração com diversos meios de pagamento.

Mas há outros pontos que merecem destaque na PrestaShop. Um deles é a facilidade de gerenciar os produtos, que pode ser feita em poucos cliques. Além disso, a plataforma conta com funções que ajudam a vender mais, como:

  • navegação em camadas;
  • sistema de comparação de itens;
  • pesquisa com filtro, considerando as características dos produtos;
  • campo para que os clientes escrevam suas análises e façam compartilhamentos.

Ou seja, é uma plataforma bem completa.

2. Magento

Na busca pelo melhor CMS para e-commerce, o Magento se destaca por suas funcionalidades, mas também pelas grandes empresas que utilizam suas soluções.

Segundo o próprio site, são mais de 260.000 clientes e importantes nomes como Samsung, Ford, Lenovo, Nike, 3M, Riachuelo e muitos outros. 

Mas não se intimide! A plataforma também atende muito bem empresas de pequeno e médio porte.

Entre as principais vantagens de utilizar o Magento para o seu comércio eletrônico estão:

  • checkout otimizado;
  • templates personalizáveis;
  • ferramentas avançadas de SEO;
  • catálogo de produtos em camadas;
  • integração com diversos gateways de pagamento;
  • ambiente responsivo que se adapta a diferentes tamanhos de telas;
  • emissão de relatórios detalhados e integrados ao Google Analytics;
  • linguagem de programação PHP (Hypertext Preprocessor) constantemente atualizada, segura e que permite fácil integração com outras plataformas e automações.

Além disso, a plataforma oferece diversos módulos práticos, como o cálculo de frete dos Correios. Outro bastante interessante é o LightBox, que amplia a imagem do produto ao passar o mouse sobre a foto.

3. WordPress

Ainda que não seja exclusivo para lojas virtuais, o WordPress é, certamente, o primeiro CMS que vem à mente de quem precisa montar um site.

Tanto que, de acordo com a W3Techs, empresa que realiza pesquisas sobre tecnologia web, 35,7% de todos os sites existentes utilizam a plataforma

Representando 62,4% de participação no mercado (dados de janeiro de 2020), isso coloca o WordPress como número 1 no ranking. Veja tabela de posicionamento abaixo:

Fonte: W3Techs

Especificamente para e-commerce, o WordPress disponibiliza o WooCommerce, plugin que transforma seu site em loja virtual. 

Simples e bastante intuitivo, o usuário conta com inúmeras ferramentas e vantagens, tais como:

  • centenas de layouts prontos que podem ser personalizados;
  • integração com os gateways de pagamento mais utilizados;
  • integração de módulo de preços automáticos e descontos;
  • plugins para as mais variadas necessidades, por exemplo, segurança, cache etc;
  • botão “Pagamentos Simples”, que permite receber pagamento via cartão de crédito ou débito em qualquer página do site;
  • extensões gratuitas como o Google Analytics, guias personalizadas de produtos e outras;
  • possibilidade de adicionar extensões premium a qualquer tempo, como reservas, envio de tabela etc

Entre as vantagens de utilizar o WordPress como CMS para o seu e-commerce, a primeira é o fato de se conseguir bom ranqueamento nos motores de busca. Além disso, a plataforma é fácil de hospedar. 

Apesar de não ter linguagem de programação visível, possui aplicação de código aberto, o que permite que programadores alterem facilmente os códigos, se necessário.

4. Joomla!

Seguindo a mesma linha do WordPress, o Joomla! oferece diversas funcionalidades que permitem a criação de um e-commerce, ainda que não seja específico para isso.

Atualmente, a plataforma ocupa o segundo lugar no ranking da W3Techs, sendo utilizada por 2,6% dos sites. 

Também gratuito e com código aberto, o Joomla! pode ser uma opção interessante. Veja abaixo algumas de suas vantagens e funcionalidades:

  • integração com redes sociais;
  • recebe atualizações constantes;
  • fácil gerenciamento de conteúdo;
  • diversos templates, gratuitos e pagos;
  • com grande potencial de escalabilidade;
  • multilingue, fácil de operar e administrar;
  • responsivo, ou seja, adaptável às telas de variados dispositivos.

Com mais 7.600 extensões, como recursos de marketing para conversão em vendas, a que mais se destaca para quem quer montar uma loja virtual é a HikaShop.

Esse recurso atribui a qualquer site as principais funções de um e-commerce, por exemplo, carrinho de compras, catálogo de produtos e integração com meios de pagamento.

Como escolher o melhor CMS para e-commerce?

Agora que você conhece as plataformas mais indicadas para iniciar o seu negócio, deve estar se perguntando: “Mas como escolher o melhor CMS para e-commerce?”

O primeiro passo é verificar se a solução, realmente, entrega tudo o que você precisa. Analise, por exemplo, se os templates oferecidos permitem criar o design que imaginou.

Verifique também os plugins, extensões, integrações e facilidade de hospedagem. Os recursos de SEO também são essenciais para garantir um bom posicionamento nos sites de pesquisa.

Como preparar o seu negócio para as vendas?

Mas além das facilidades de utilizar um CMS, é importante preparar o seu negócio para atender todas as vendas.

Uma das maneiras mais eficientes de fazer isso é otimizando os seus processos. Um exemplo é a emissão de nota fiscal.

O sistema da NFe.io permite, em um único ambiente, emitir notas automaticamente e também:

Achou interessante? Quer saber mais sobre como a NFe.io pode lhe ajudar? Então entre em contato agora e fale com um de nossos consultores.

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.