Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

O que faz um Analista Tributário? Por que esse cargo é tão importante para o crescimento da sua empresa?

Apurar, controlar e recolher impostos. Descubra mais sobre o que faz um Analista Tributário e a importância desse cargo para o seu negócio

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Você sabe o que faz um Analista Tributário? Muito se fala sobre esse cargo dentro da Receita Federal do Brasil (RFB), no qual o profissional atua na Auditoria, sendo responsável por atividades técnicas como exame de matérias e processos administrativos.

Além disso, um Analista Tributário desse órgão também presta assessoria individualizada e participa das ações referentes a lançamentos de contribuições e tributos da RFB.

Talvez o que você não saiba é o que faz um Analista Tributário dentro das empresas e qual a importância desse cargo para que um negócio dê certo. Mas este post responderá essas e outras questões sobre a profissão. Continue a leitura e descubra tudo!

O que faz um Analista Tributário?

O Analista Tributário é o profissional responsável por apurar, controlar e recolher os impostos diretos e indiretos de uma empresa. Entre as suas principais atribuições estão as relacionadas com:

Escrituração e controle

  • apuração de tributos;
  • registro fiscal das atividades empresariais;
  • preenchimento das guias de pagamento;
  • controle dos prazos para quitação de tributos;
  • elaboração e entrega das obrigações acessórias;
  • assessoria no registro e na apuração do lucro tributável;
  • assessoria no registro da contabilidade de provisões tributárias.

Orientação

  • fiscal para outros departamentos dentro da empresa de atuação ou para empresas controladas ou associadas a essa;
  • treinamento e supervisão de outros funcionários do setor tributário da empresa.

Planejamento

  • visando reduzir o impacto da carga fiscal na empresa.

Qual a importância do Analista Tributário para uma empresa?

O Brasil é o país com maior carga tributária da América Latina, afetando diretamente empresas de todos os portes. Esses tributos, que são ligados uns aos outros, podem ser classificados como impostos, contribuições e taxas, sendo:

  • impostos: valores pagos em dinheiro para os municípios, estados ou União, referentes a custos de despesas de administração e investimento dos governos, tais como Imposto de Renda, IPTU e IPVA;
  • taxas: valores fixos cobrados por serviços disponíveis, a exemplo das taxas para emissão de documentos ou taxas para coleta de lixo;
  • contribuições: cobranças provenientes de algum tipo de benefício gerado ao contribuinte, podendo ser de melhorias, como serviço de pavimentação de ruas, ou especiais, como PIS (Programa de Integração Social) e PASEP (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público).

Com isso, já dá para perceber a complexidade do sistema tributário brasileiro. Essa característica fez com que esse processo se tornasse parte do chamado “Custo Brasil”, que podemos definir como um conjunto de dificuldades que deixam mais caro, ou até mesmo inviável, o investimento no Brasil.

Além desse emaranhado de tributos, sempre ocorrem diversas atualizações, criações de novas normas ou alterações das já existentes, o que obriga os profissionais dessa área a estarem sempre atentos.

Assim, ao entender o que faz um Analista Tributário, nota-se a importância desse profissional para as empresas, o qual também tem a responsabilidade de encontrar formas lícitas de reduzir a carga gerada pelo pagamento de impostos e taxas por meio de um bom Planejamento Tributário.

A necessidade do Planejamento Tributário

De acordo com o Sebrae de São Paulo, os principais motivos que levam ao fechamento das empresas são a falta de planejamento e os altos custos para se manter um negócio.

O estudo Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), referente ao ano de 2017 e divulgado em outubro de 2019, mostrou que há mais empresas fechando do que abrindo no Brasil.

Ou seja, não basta ter vontade de empreender, é preciso pensar em diversos fatores que impactam diretamente na sobrevivência de uma empresa, independentemente do seu porte, incluindo a questão tributária.

O vídeo do canal Gerando Empreendedores fala mais sobre isso.

Qual o perfil de um Analista Tributário?

Saber o que faz um Analista Tributário inclui também conhecer o que é necessário para preenchimento desse cargo.

O formação mais comum aos Analistas Tributários é a graduação em Ciências Contábeis, além de especializações na área de tributos.

No entanto, não é apenas um diploma que torna o profissional capacitado para exercer sua função. Se você busca saber o que faz um Analista Tributário, vai se deparar com a necessidade de o profissional estar sempre por dentro das mudanças das legislações desse setor, somada à importância de conhecer bem o segmento para o qual prestará serviço.

Áreas de atuação de um Analista Tributário

Como dito no início, um Analista Tributário tem a opção de prestar um concurso e trabalhar na Receita Federal. No entanto, devido a grande concorrência, acaba sendo mais acessível prestar serviços em empresas, com atuação em diferentes setores.

As de médio e grande porte, por exemplo, costumam subdividir a área tributária em setores específicos, tais como:

  • planejamento tributário: os profissionais desse setor ficam responsáveis por criar estratégias e encontrar soluções para a redução de custos tributários com base nas legislações vigentes;
  • impostos diretos: o Analista Tributário desse departamento atua classificando os impostos que incidem sobre a renda e o patrimônio, tais como o IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica) e o CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);
  • imposto indiretos: aqui, o profissional do setor tributário classifica os impostos que incidem sobre a produção, venda e circulação de produtos, e do consumo de bens e serviços, como o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

Diferenças entre Analista Tributário e Analista Fiscal

Há outro cargo que faz parte do setor de tributação e que pode gerar dúvidas quando se procura entender melhor o que faz um Analista Tributário, que é o Analista Fiscal. Isso acontece visto que algumas empresas, especialmente as menores, unem as duas qualificações, criando o chamado Analista Fiscal Tributário.

No entanto, conforme a organização cresce e sua estruturação se modifica, é natural (e importante) ter áreas mais definidas e especializadas. Com isso, há a separação do setor fiscal do tributário, atribuindo a cada um funções distintas.

Assim, enquanto o Analista Tributário lida com atividades mais estratégicas, cabe ao Analista Fiscal as ações operacionais relacionadas ao cumprimento das legislações. Como exemplo podemos citar:

  • auxílio para determinar a classificação fiscal de novos produtos;
  • lançamento de entradas e saídas fiscais;
  • conferência de documentos fiscais;
  • apuração de impostos.

Como otimizar as atividades da área tributária?

A emissão de notas fiscais é outra função pertinente ao Analista Fiscal e, agora que você sabe o que faz um Analista Tributário e que, muitas vezes, as empresas podem unir essas duas funções, é importante também descobrir maneiras de otimizar essa e outras atividades.

Uma forma é utilizar sistemas, como o da NFe.io, no qual é possível realizar diversas tarefas em um só ambiente.

Com a NFe.io você pode otimizar todo o processo de emissão de notas fiscais e também:

Quer conhecer mais? Então entre em contato agora!

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.