Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

O que é AML e como funcionam as políticas de combate à lavagem de dinheiro

Entenda o que é AML, como funcionam as políticas de prevenção e combate à lavagem de dinheiro e saiba por que elas são importantes.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Você sabe o que é AML?

Nos últimos anos, um assunto que vêm preocupando as autoridades cada vez mais é a lavagem de dinheiro. Na tentativa de combater essa prática criminosa, governos e instituições financeiras do mundo todo passaram a estabelecer uma série de medidas legais.

E é sobre isso que falaremos neste artigo. Por isso, continue a leitura e entenda o que é AML e sua importância para a economia global.

Leia também: O que é governança tributária: definição, benefícios e 5 dicas de como implementar

O que é AML?

AML, ou Anti-Money Laundering, é um conjunto de leis, regulamentos e procedimentos destinados a impedir que criminosos disfarcem recursos obtidos ilegalmente como renda legítima, prática também conhecida como lavagem de dinheiro.

A lavagem de dinheiro, normalmente, envolve três etapas.

  1. Primeiro, os fundos ilegítimos são introduzidos furtivamente no sistema financeiro legítimo.
  2. Depois, o dinheiro é movido para criar confusão, às vezes por fiação ou transferência através de inúmeras contas.
  3. Por fim, ele é integrado ao sistema financeiro por meio de transações adicionais até que o dinheiro “sujo” pareça “limpo”.

Essa prática criminosa é feita para encobrir enriquecimento ilícito, tráfico de drogas e ações terroristas. Isso pode impactar negativamente a economia global.

Veja em nosso blog: O que é compliance fiscal? Veja 10 benefícios de seguir esse método em sua empresa

Histórico das medidas de AML

Historicamente falando, as iniciativas contra a lavagem de dinheiro começaram a ganhar destaque em 1989. Foi quando um grupo de países e organizações em todo o mundo formaram a Força-Tarefa de Ação Financeira (FATF). A missão desse grupo era de elaborar padrões internacionais para impedir a lavagem de dinheiro e implementá-los em diferentes países.

Em outubro de 2001, logo após os ataques terroristas de 11 de setembro nos Estados Unidos, a Força-Tarefa expandiu seus esforços com o objetivo de combater também o financiamento do terrorismo.

Outro órgão importante para as iniciativas de AML foi o Fundo Monetário Internacional (FMI). Ele pressionou seus 189 países membros a cumprir os padrões internacionais para impedir essa prática criminosa.

No Brasil, a principal legislação que toca no assunto de prevenção e combate à lavagem de dinheiro é a lei 9.613, de 1998. O texto dispõe sobre os crimes que se enquadram na prática de money laundering. Ele traz uma base regulatória sobre o que deve ser feito por parte das instituições financeiras para prevenir movimentações criminosas de recursos.

A governança corporativa exige transparência e cumprimento de normas. Por isso, pode ajudar em uma política de AML. Saiba mais sobre ela neste infográfico da Setting Consultoria:

O que é AML

Como funciona o Anti Money Laundering (AML)?

Para entender o que é AML, é preciso saber como isso funciona na prática.

Embora as leis de anti-lavagem de dinheiro cubram uma gama relativamente limitada de transações e comportamentos criminosos, suas implicações são de longo alcance.

Por exemplo: os regulamentos de AML exigem que os bancos e outras instituições financeiras que emitem crédito ou permitem que os clientes abram contas de depósito sigam as regras para garantir que não estejam ajudando na lavagem de dinheiro

As leis e regulamentações contra o money laundering visam atividades criminosas, incluindo:

  • manipulação de mercado;
  • comércio de mercadorias ilegais;
  • corrupção de fundos públicos e evasão fiscal;
  • bem como os métodos usados ​​para ocultar esses crimes e o dinheiro deles derivado.

Os criminosos muitas vezes tentam “lavar” o dinheiro que obtêm ilegalmente por meio de atos como o tráfico de drogas. Assim, as quantias desviadas não são rastreadas até eles.

Os lavadores de dinheiro também podem transferir valores para países estrangeiros. Por isso, fazem pequenos depósitos ou até mesmo investem em aplicações financeiras usando corretores desonestos. Esses profissionais estão dispostos a ignorar as regras em troca de grandes comissões.

Tendo isso em vista, cabe às instituições financeiras monitorar os depósitos e outras transações de seus clientes. Dessa forma, podem garantir que não fazem parte de um esquema de lavagem de dinheiro.

As instituições devem verificar a origem do dinheiro de seus clientes, monitorar atividades suspeitas e relatar transações de valores exorbitantes. Além de cumprir as leis de AML, tais instituições financeiras devem garantir que os clientes estejam cientes delas.

Saiba mais: O que é KYC, sua importância para as instituições financeiras e 3 passos para colocar em prática

Investigações

As investigações de lavagem de dinheiro realizadas pela polícia e outras agências de segurança pública envolvem frequentemente o exame de registros financeiros por inconsistências ou atividades suspeitas.

No ambiente regulatório de hoje, registros extensivos são mantidos em praticamente todas as transações financeiras significativas. Assim, quando a polícia tenta rastrear um crime para seus autores, poucos métodos são mais eficazes do que localizar os registros das transações financeiras em que estavam envolvidos.

Em casos de roubo, peculato ou apropriação indébita, a agência de aplicação da lei pode freqüentemente devolver os fundos ou propriedades descobertos durante a investigação de lavagem de dinheiro às vítimas do crime.

Por exemplo: se uma agência descobre dinheiro que um criminoso lavou para encobrir o desvio de fundos, a agência geralmente pode rastreá-lo de volta para aqueles de quem foi desviado.

Ficou claro o que é AML?

Entender e se adequar às leis é extremamente importante para proteger o seu negócio de multas e qualquer outro tipo de sanção.

Uma maneira de evitar que a sua empresa caia nas leis de AML é através da emissão correta de notas fiscais. A NFe.io possui um sistema simples e seguro para emissão de notas fiscais eletrônicas.

Saiba mais: 7 dicas de como fazer controle de notas fiscais

Tenha mais transparência com um sistema de gestão de notas fiscais automatizado

Um sistema automatizado de gestão de notas fiscais como o  NFe.io faz o cálculo dos impostos automaticamente, emite, gera os arquivos XML e HTML e envia por e-mail aos seus clientes.

Todas as informações ficam disponíveis em um painel de controle, o que facilita a busca de informações precisas e com total transparência.

Veja mais: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.