Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Gestão de pagamento recorrente: 6 dicas para ser mais eficiente com esse modelo de cobrança

Confira 6 dicas para gestão de pagamento recorrente e saiba o que fazer para obter melhores resultados com esse modelo de cobrança.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

O pagamento recorrente é um modelo de cobrança que vem ganhando cada vez mais espaço. Devido a sua simplicidade e praticidade, empresas de diferentes segmentos estão apostando nesta forma de recebimento.

Clubes de assinatura, empresas de SaaS e até mesmo academias já fazem uso da cobrança recorrente. Dessa forma, o cliente contrata um plano e efetua o pagamento mensalmente.

No entanto, para que esse modalidade seja realmente vantajosa, é necessário tomar alguns cuidados.

Neste artigo vamos dar algumas dicas para uma gestão de pagamento recorrente  mais eficiente. Continue a leitura e saiba o que você pode fazer para obter os melhores resultados com esse modelo de cobrança.

Leia também: Tendências 2019 para empresas de economia recorrente

6 dicas para melhorar a gestão de pagamento recorrente

1 – Atente-se a inadimplência dos clientes

Um erro muito comum na gestão de pagamento recorrente é não prestar atenção na inadimplência dos clientes. Esse é um aspecto que não pode ser negligenciado, pois sem dinheiro o seu negócio não anda.

Nesse sentido, procure primeiro entender as causas da falta de pagamento. Às vezes pode ser um motivo simples, como a data de vencimento escolhida pelo cliente.

A incompatibilidade entre o preço do seu produto ou serviço e o perfil de compra do cliente também costuma ser uma causa para a inadimplência.

Seja qual for o motivo, fique atento a este aspecto e desenvolva estratégias para evitar a falta de pagamentos.

2 – Estabeleça métricas

O uso de métricas é muito importante para a gestão de pagamento recorrente. Com elas, é possível ter acesso a dados valiosos para futuras tomadas de decisão.

As métricas fornecem informações que facilitam a compreensão do posicionamento financeiro do seu negócio. Ao implementá-las, você saberá o que vai bem e o que vai mal.

Veja abaixo alguns exemplos de métricas que você pode implementar na gestão de pagamento recorrente:

3 – Padronize seus procedimentos

Padronizar procedimentos é uma ótima forma de otimizar a gestão. Além disso, a padronização torna os processos mais seguros, ágeis e menos suscetíveis a falhas.

Quando a empresa não estabelece padrões em seus processos, é bem provável que cada colaborador execute determinado processo de uma forma diferente. Isso acaba gerando inconsistências no trabalho que está sendo realizado.

Quando o cliente efetua uma reclamação sobre o produto ou serviço, por exemplo, é preciso que haja um protocolo para lidar com situações dessa natureza. Tal protocolo precisa ser seguido por todos os atendentes.

A padronização leva à excelência operacional.

4 – Invista em softwares de gestão

Automatizar os seus processos pode facilitar bastante a gestão de pagamento recorrente.

Procure investir em softwares capazes de organizar melhor seus dados e executar aquelas tarefas manuais chatas e repetitivas, como conferências e cadastros.

Ao fazer isso, reduzem-se falhas e retrabalhos. Além disso, há também a otimização da mão de obra, que poderá ser realocada para tarefas que agregam mais valor para a empresa.

Portanto, utilize a tecnologia a seu favor na gestão de pagamento recorrente. Com uma boa plataforma,

Você conhece boas ferramentas de gestão financeira?

Então, confira este comparativo que criamos e escolha o melhor software para o seu negócio:

Gestão de pagamento recorrente

5 – Aposte no relacionamento com os clientes

O relacionamento com o cliente durante o contrato de assinatura do seu produto ou serviço é um aspecto muito importante no modelo de cobrança recorrente.

Investir em relacionamento é uma maneira de fortalecer a imagem da sua marca, além de funcionar como uma estratégia de fidelização.

Mantenha contato com seus clientes para pedir feedbacks, reafirmar seu posicionamento, oferecer vantagens para clientes mais antigos, etc.

Ao fazer isso, você incentiva seus clientes a continuarem com a sua empresa e até mesmo a adquirirem outros produtos ou serviços.

6 – Faça uso de criptografia em suas transações

A criptografia serve para proteger tanto a sua empresa quanto os seus clientes de fraudes e ciberataques nas transações.

Falhas na segurança podem levar a fraudes e ocasionar prejuízos para o caixa da empresa. Além disso, a reputação da sua empresa fica comprometida.

Por isso, utilize um sistema de pagamento seguro e criptografado de ponta a ponta.

Essas foram as nossas 6 dicas para uma gestão de pagamento recorrente mais eficiente. Se você colocá-las em prática na sua empresa, você verá seus resultados melhorarem significativamente.

Saiba mais: O que é receita recorrente e quais vantagens para seu negócio

Use um gerenciador de notas fiscais e tenha mais controle sobre suas receitas

Com o NFe.io você conta com um painel de controle automatizado onde pode achar todas as notas fiscais referentes às suas receitas, de forma ágil e prática, assim, tem total controle sobre os valores que entram em seu negócio.

Veja mais vantagens do NFe.io:

Saiba mais neste post: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.