Como acelerar o crescimento da sua startup com o Growth Hacking

Tempo de leitura: 11 minutos

Empreendedores estão sempre buscando uma forma de acelerar o crescimento do seu negócio.

O growth hacking pode ser o caminho certo para conseguir isso, afinal, as suas estratégias tem tudo a ver com aumentar sua base de usuários rapidamente. Com ele você pode colocar sua Startup no mercado e começar a torná-la rentável.

O growth hacking é mais do que apenas uma estratégia de marketing. Nele, são utilizadas várias boas práticas que permitem chegar ao resultado. Com isso, qualquer negócio consegue trilhar o seu caminho de forma rápida, direta e com a máxima economia de recursos.

Está cansado de emitir suas notas fiscais uma por uma?

Na NFE.io é possível se livrar dessas tarefas repetitivas através de integrações com meios de pagamento, plugins, planilha do excel ou conectando diretamente com a nossa API.

Quer entender como funciona?
Converse com a nossa equipe especializada para livrar a sua empresa da burocracia!
Quero otimizar meu tempo

Sendo assim, descubra agora o que é growth hacking e como acelerar o crescimento da sua startup através dele.

O que é Growth Hacking?

O growth hacking é uma metodologia, baseada em experimentos, composta de várias ações que têm o objetivo de acelerar o crescimento de um negócio.

O seu processo envolve uma mistura de marketing, desenvolvimento, design, engenharia, dados e análise. Ele é muito utilizado para alcançar a inovação.

Com o growth hacking é possível identificar os pontos críticos de uma startup e fazer as alterações necessárias. Dessa maneira, ele determina as formas mais eficazes de expandir o seu negócio.

Na maioria das vezes, as mudanças são rápidas e pequenas, mas conseguem gerar grandes resultados positivos para sua startup ou negócio.

Aplicação do Growth Hacking

Aplicações Growth Hacking

Na prática, o growth hacking é utilizado a partir da identificação de pontos críticos por meio de identificadores-chave de performance, os KPIs.

Entre esses indicadores podemos citar geração de líderes, tráfego e vendas, que são aqueles que medem o sucesso do seu negócio.  Ou seja, a sua aplicação vai depender do seu negócio.

Por exemplo, digamos que você percebeu que o gargalo atual da sua empresa é o tráfego. Dessa forma, o growth hacking vai direcionar estratégias que tenham o objetivo de ajudar o seu negócio a atrair visitantes para o seu site de forma mais eficiente.

Outro ponto que pode ser percebido é a dificuldade dos funcionários em administrar o processo de prospecção da sua empresa. Dessa maneira, serão testadas estratégias que ajudem a otimizar esse processo, como por exemplo, a utilização de uma boa ferramenta de CRM.

História do Growth Hacking

A expressão growth hacking surgiu em 2010. Sean Ellis, o criador do termo, fez uma observação a respeito de empresas com crescimento acelerado, e identificou alguns pontos em comum entre elas.

Um deles é a fuga que elas fazem do marketing tradicional. Essas empresas buscam formas inovadoras de divulgar seus produtos, serviços e a própria marca.

Nota fiscal emitida em massa via excel?

Na NFE.io você conta com emissão de notas fiscais de serviço em massa via Excel. O que acha?

Emita muitas NFS-e sem burocracia!
Disponibilizamos para você a alternativa de emitir via excel, de forma simples, rápida e eficiente.
Experimente gratuitamente!

Outro ponto é a manutenção de times diversificados dedicados ao crescimento. Essas empresas formam equipes com profissionais que possuem perfis variados e estão focados no growth hacking.

Outra característica são as otimizações rigorosas com base em análises e dados.  Elas interpretam dados reais para formar as suas soluções.

Com essa informação, Sean Ellis ajudou muitas empresas de internet a alcançar um crescimento incrível. Elas o procuravam para aumentar sua base de usuários, e assim, ele se tornou uma loja de crescimento de um homem só.

Nessas empresas ele estabelecia sistemas, processos e mentalidades que poderiam ser mantidos depois que ele saísse.

Porém, na ausência dele, contratavam pessoas para dar continuidade às suas estratégias. Só que essas pessoas não conseguiam manter a mesma linha, já que esses profissionais possuem outras características.

Sendo assim, ficou estabelecido que o growth hacking é uma profissão diferente do marketing, e precisa de um profissional específico, o growth hacker.

O marketing evoluído com o passar do tempo

Um profissional do marketing possui vários objetivos, entre eles o crescimento da empresa. Já o growth hacker tem o foco absoluto no crescimento do negócio.

Motivos para aplicar growth hacking

Motivos para aplicar o growth hacking

As fórmulas tradicionais do marketing podem não trazer resultados efetivos para uma empresa, principalmente em se tratando de uma startup. Por isso, elas acabam buscando outras estratégias que sejam capazes de melhorar a atração e a retenção de clientes. Entre elas, o growth hacking é uma ótima alternativa, já que permite experimentos e tem baixo custo.

Conheça agora alguns dos principais motivos para aplicar growth hacking na sua startup.

Redução dos custos para retenção e fidelização

Entre as fases de growth hacking, que vamos citar mais para frente, podemos encontrar a retenção de clientes, ou seja, esse é um dos seus objetivos claros.

Mas, com o growth hacking, as mídias tradicionais deixam de ser utilizadas e os canais digitais são priorizados. Dessa forma, esses benefícios acabam sendo alcançados de forma mais barata.

Ação Focada

O foco do growth hacking, como já citamos, é o crescimento dos negócios. Dessa forma, com um único objetivo, as chances de conseguir obter êxito no propósito, se tornam muito maiores. 

São realizados brainstormings, onde são definidas prioridades e sugestões são coletadas e transformadas em testes.

Esses testes descobrem o principal problema da empresa e a solução é aplicada de forma personalizada e focando apenas no crescimento.

Identificação de oportunidades

As estratégias de growth hacking buscam identificar brechas para melhorar e criar produtos diferentes que ajudem a empresa a crescer. Essas soluções são novas oportunidades que facilitam a tomada de decisão do cliente, e o ajuda a passar com mais facilidade pelo funil de vendas.

Fases do Growth Hacking

Fases do Growth Hacking

Aplicar essa metodologia requer o seguimento de algumas etapas, que formam um processo bem definido.

Não adianta fazer experimentos e realizar técnicas se a empresa não tiver um propósito definido.

Por isso, conheça agora as 4 fases do growth hacking, seus significados e o que elas representam.

Product-Market Fit

Nessa fase é preciso pensar na demanda existente na sua empresa para existir um alinhamento claro. E a partir daí são criados produtos e serviços que o seu público queira usar.

Dessa forma, os seus principais clientes percebem a importância da iniciativa e satisfazem as suas necessidades.

Para isso, é possível utilizar a Regra dos 40%, criada por Sean Ellis. Através dela são verificados, através de um questionário, como os seus clientes se sentiriam se o seu produto deixasse de existir no mercado. 

Ofereça como opção as alternativas “muito desapontado”, “pouco desapontado” e “indiferente”. Se 40% responderem a primeira opção, então você tem Product-Market Fit.

Mas você também pode pesquisar apenas alguns aspectos do seu produto. Afinal, é possível alcançar inovação através da mudança de algum processo já realizado pela sua empresa, e não necessariamente da troca completa do produto.

Basta conseguir atender às demandas atuais e criar um resultado muito melhor.

Essa etapa exige que o profissional entenda bem o seu público e saiba quais são as suas motivações, seus desejos e suas necessidades.

Assim, ele entende melhor a jornada de compra do seu cliente e consegue desenvolver produtos e serviços específicos para ele.

Growth Hacks

O objetivo dessa segunda etapa é formular hipóteses e aplicar os experimentos. À medida que os testes começam a trazer resultados, os primeiros usuários chegam. 

Assim, você consegue identificar as mudanças que conseguem gerar resultados de forma mais rápida e barata.

O growth hacker precisa analisar os produtos e, através do seu know-how e da sua intuição, encontrar vulnerabilidades e oportunidades de crescimento.

Dessa maneira eles conseguem elaborar as hipóteses que vão servir de base para as estratégias que serão aplicadas.

Escala e viralização

Já sabemos que o growth hacking é uma estratégia que busca utilizar o mínimo de recursos possível. Dessa forma, a melhor solução é fazer com que os seus próprios clientes possam se tornar os propagadores da sua marca. 

Um bom exemplo dessa fase é o game Candy Crush. Os jogadores ganhavam mais vidas quando chamavam mais pessoas para jogar. O resultado foi a viralização do jogo.

Otimização e retenção

Essa fase tem o objetivo de reter os consumidores conquistados para consolidar a sua base de clientes. Dessa forma, é preciso observar alguns aspectos importantes como feedbacks, análises de dados e verificação de métricas (KPIs). 

Com essas informações você descobre se os produtos estão sendo usados, quantos consumidores estão voltando a consumí-los e porque alguns preferem não retornar.

É preciso estar sempre otimizando sempre a sua solução, para conseguir atender às necessidades dos seus clientes. O processo de melhoria é contínuo e exige reavaliação de tempos em tempos.

Estratégias de Growth Hacking para startups

Estratégias de growth hacking para startups

Se você tem uma startup e deseja expandir seus horizontes e aumentar os seus lucros, conheça agora estratégias de growth hacking que ajudam nesse objetivo.

Crie uma lista de e-mails de pré-lançamento

Para criar uma lista de e-mails, busque serviços específicos que permitam enviar e-mails de forma eficaz.

É fundamental entrar em contato com os seus clientes em potencial pelo menos uma semana antes de um lançamento. Essa estratégia tem um papel fundamental nas conversões, porque ela cria um hype pré-lançamento.

Por isso, foque em criar uma lista de e-mail, mas não deixe ela ociosa. Deixe o seu público ansioso pelo seu lançamento. Nessa fase, você poderá, inclusive, conseguir alguns clientes em potencial antes mesmo de lançar o seu produto.

Faça novas parcerias de marca

Muitas marcas já perceberam que a parceria de produtos e o co-marketing são estratégias eficazes de marketing de crescimento.

As parcerias funcionam até mesmo para empresas que operam em setores muito diferentes. Por isso, é importante estar sempre fazendo novas parcerias para a sua marca.

Isso ajuda a enviar tráfego orgânico relevante para o seu site ou para as suas redes sociais. É uma ótima oportunidade para cobrir notícias e aumentar a visibilidade dos seus produtos e serviços, de forma global.

Crie uma comunidade de mídia social em torno da sua marca/produto

A mídia social é fundamental nas estratégias de marketing de uma empresa. Afinal, é possível aproveitar as suas comunidades para se promover, receber feedback do mercado e ainda interagir com influenciadores do seu setor. 

Para isso, você pode criar um grupo no Facebook, onde o seu público se envolva com a sua marca. Mas não se esqueça que é fundamental criar algum tipo de valor para o seu cliente, seja através do grupo no Facebook ou outra mídia social. 

Se você fizer isso, estará oferecendo a oportunidade de pessoas que não conhecem a sua marca, passar a conhecê-la, e ainda se inspirar através do conteúdo oferecido através do grupo.

Explore o marketing de Referência

Essa estratégia objetiva a viralização, porque nela, os seus clientes se transformam em promotores da sua marca. Para isso, é preciso elaborar alguma espécie de desconto ou benefício que seja oferecido em troca de uma indicação, como foi o caso já citado do Candy Crush.

Use o princípio da escassez

Essa estratégia, na verdade, é um gatilho mental. Quando aplicado, ele incentiva a sua audiência a comprar o seu produto. Através desse gatilho, o seu cliente em potencial, o seu produto é escasso, e portanto, valioso.

Um exemplo que pode ser adotado é a inscrição em uma lista de espera para poder adquirir o seu produto. Dessa forma, o consumidor se sente muito mais atraído em adquirir o serviço ou produto da sua startup.

Faça testes constantes

Como foi visto, para que o growth hacking ofereça resultados, é preciso estar sempre fazendo testes. Uma ótima alternativa é utilizar a estratégia dos testes A/B. Dessa forma, você precisa criar 2 versões de um mesmo material, e trocar apenas 1 elemento, que será avaliado. Assim, é possível descobrir qual das alternativas é mais bem aceita pelo mercado.

Dicas extras de Growth Hacking

Se a sua startup ainda está no início ou em fase de crescimento inicial, entenda que você ainda não é uma corporação e não pode agir como uma.

Por isso, mantenha reuniões curtas, tenha ideias, discuta de forma breve se elas valem a pena, e implemente aquelas que parecem mais razoáveis.

Se você não tem um tráfego enorme, a maioria das estratégias de growth hacking precisam de tempo para funcionar. Por isso, se a sua startup está no início, você não saberá o que está ou não funcionando, se não testar por, pelo menos, alguns meses.

E por fim, se você precisa de mais ajuda na equipe, comece trabalhando com freelancers, e só com o tempo, considere contratar um funcionário em tempo integral.

Com essas dicas, as suas estratégias de growth hacking terão mais chances de ter sucesso no resultado.


Quer receber mais conteúdo de graça?

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de empreendedorismo.

Comente

Deixe seu comentário abaixo. O seu e-mail não será divulgado.


Salvar meu nome e e-mail para os meus próximos comentários.
Ao clicar em comentar, você declara que aceita a nossa política de privacidade.

Está cansado de emitir as notas fiscais da sua empresa uma por uma?

Sabemos que é um processo muito chato e repetitivo. Você não precisa mais gastar tempo com isso, sabia ?

QUERO GANHAR TEMPO
x