Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

O que é taxa de inadimplência

Aprenda de forma simples e rápida o que é, para que serve, o perfil, como calcular e como diminuir a taxa de inadimplência. Confira esses cinco tópicos e saiba tudo sobre o assunto para evitar o endividamento de sua empresa ou problemas de recebimento de seus clientes.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Para explicar o que é taxa de inadimplência é bom separar as palavras e, inicialmente, entendê-las individualmente.

Inadimplência consiste na falta de cumprimento de uma obrigação. Se configura quando alguém não cumpre com um compromisso previamente estabelecido.

Já a palavra taxa possui diversos significados. Segundo o dicionário são 6 sentidos. Especificamente no que nos interessa, podemos dizer que a taxa é fixação de uma quantidade.

Portanto, a taxa de inadimplência é o percentual daqueles devedores que estão em atraso. Normalmente são assim considerados aqueles com mais de 90 dias em mora.

Saiba mais: Aprenda como calcular o índice de inadimplência em seu negócio

Para que serve a taxa de inadimplência?

A taxa de inadimplência é utilizada, principalmente, para calcular os juros de um empréstimo. Quanto maior a taxa maior são os juros.

Se a taxa de inadimplência é baixa, é quase certeza de que o empréstimo será pago, e com isso não haverá prejuízo para o credor que, assim, pode cobrar com juros mais baixos.

Ao contrário, quando as taxas são altas o risco do empréstimo é grande. O que causa a diminuição de sua oferta e juros altos.

Isso é assim porque os credores, na hora de efetuar os cálculos, levam em conta a probabilidade de não receber de volta o dinheiro. Então, para não ficar no prejuízo acabam cobrando dos bons pagadores.

Como calcular a taxa de inadimplência

Saber como medir a taxa de inadimplência da sua empresa pode ajudar no estabelecimento de estratégia para curto, médio e longo prazo.

Em geral, o cálculo é simples. A conta é feita da seguinte forma: o valor dos créditos em atraso, multiplicado por 100 e dividido pelo valor das vendas a prazo.

Inadimplência = (créditos em atraso / vendas a prazo) x 100

Essa é a fórmula geral que depois pode ser usada para campos específicos, como por exemplo: determinadas datas em atraso (taxas de 30, 60 e 90 dias), determinados tipos de produtos, determinados setores da empresa etc.

Veja também: Entenda o risco de inadimplência e saiba quais as vantagens de manter as contas em dia

Perfil da inadimplência

No Brasil, a inadimplência está bem equilibrada entre os sexos, com uma leve maioria, 50,9%, de homens.

Como já era de se esperar, as classes mais pobres são as mais inadimplentes e as mais atingidas pelos juros altos. A taxa de inadimplência das pessoas que ganham de 1 a 2 salários mínimos é de 39,1%, e das que ganham até 1 salário mínimo é de 38,8%.

A maioria dos inadimplentes possui apenas uma dívida (37,3%). Mas 30,7% dos consumidores negativados possuem quatro dívidas ou mais. Esse último dado é preocupante, pois torna quase 1/3 dos consumidores praticamente insolvente.

Como diminuir a inadimplência

Nesse ponto existe mais de um ponto de vista para tratar da questão. Na perspectiva individual ou familiar faça um levantamento de todos os gastos e decida quais gastos cortar e, se possível, quanto guardar.

Abandone o consumismo. Compre só o necessário. Tenha no máximo um cartão de crédito e só o leve quando tiver certeza do que comprar. Faça cotações de preços. Pense bastante antes de assumir mais uma dívida

Como empresário, procure oferecer descontos para pagamentos à vista. Essa é a melhor estratégia, pois com a venda o dinheiro já estará garantido, melhorando a saúde financeira de seu negócio e seus indicadores financeiros.

Assim como você ofereceu desconto para compradores, negocie com os seus credores para que também ofereçam benefícios para pagamento à vista.

No entanto, no mercado, às vezes, a competição não permite vendas somente à vista. Então, quando for oferecer produtos com pagamentos a prazo ou parcelado, alguns cuidados devem ser tomados.

Procure saber do histórico de pagamento do potencial comprador, privilegiando aqueles com passado positivo, não exagerando nas taxas de juros ou simplesmente não aplicando juros algum.

É lógico que o governo também poderia ajudar a diminuir a taxa de inadimplência com diversas medidas, mas como são fatores que fogem ao nosso controle, vamos deixar de lado e nos preocupar apenas com aquilo que podemos fazer.

Concluindo com dicas para evitar a inadimplência na sua empresa:

  • Analise o crédito do cliente por meio de empresas ou entidades de proteção ao crédito como Serasa e SPC;
  • Procure conhecer o comportamento dos clientes no momento do pagamento;
  • Forneça nota fiscal;
  • Disponibilize formas de pagamento seguras;
  • Defina uma estratégia de cobrança;
  • Acompanhe os indicadores de inadimplência;
  • Tenha pulso firme para negar um crédito, se for necessário.

Veja mais: Como reduzir a inadimplência nas empresas: entenda os dois lados da moeda

Use um gerenciador de notas fiscais para controlar seu faturamento

Com o NFe.io você terá acesso a um painel de controle com todo histórico de suas notas fiscais mês a mês, facilitando seu controle.

Além disso, ele faz o cálculo e a emissão automática das notas fiscais, gera os arquivos XML e HTML e oferece desconto para o certificado digital.

Saiba mais: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 2