NFe.io Blog
NFe.io Blog

Aprenda como calcular o índice de inadimplência em seu negócio

Será que sua empresa corre o risco de perder receitas devido à inadimplência? Aprenda como calcular o índice de inadimplência e fuja desse perigo! Veja como fazer o cálculo do índice de inadimplência, as vantagens de conhecer esses números e o que fazer para combater a inadimplência.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

No cotidiano do comerciante, lidar com pagamentos atrasados é parte do trabalho.

Porém, para manter a saúde financeira da empresa é importante saber como calcular o índice de inadimplência.

Quando esse índice acaba sendo muito alto, o negócio corre sério risco de ter grandes prejuízos.

Isso porque não haverá fluxo de caixa suficiente para cobrir os compromissos arcados com fornecedores e funcionários.

Para não cair nessa armadilha, fique atento a forma certa de como calcular o índice de inadimplência e manter sua empresa segura.

Saiba mais: Entenda o risco de inadimplência e saiba quais as vantagens de manter as contas em dia

Como considerar um cliente dentro do índice de inadimplentes?

Antes de qualquer coisa, é preciso avaliar a situação econômica que o país está.

Algumas vezes um cliente fiel pode estar passando por um momento difícil e isso precisa ser levado em conta.

Porém, é comum considerar um cliente inadimplente ao estar em um período de 90 a 180 dias com atraso de pagamento.

Passado esse tempo, geralmente o caso é encaminhado para a justiça.

Entretanto, esse prazo pode ser adaptado de acordo com sua empresa.

É possível aumentar o período para negociação da dívida ou mesmo considerar um cliente inadimplente com menos de três meses.

Considerando o seu índice ideal, realizar o cálculo é bem prático.

A fórmula para saber como calcular o índice de inadimplência é simples:

Débitos acima de 90 dias / valor faturado no período de análise

Para entender melhor, acompanhe o exemplo a seguir.

Como Calcular o índice de inadimplência em uma empresa?

Ainda que o cálculo do índice de inadimplência não seja complicado de ser feito, é preciso tomar algumas precauções.

Essa taxa também pode ser variável de acordo com o segmento da sua empresa.

No ramo varejista, o índice é calculado dentro do limite estabelecido, de 90 a 180 dias.

A partir disso, é possível controlar os dados com gráficos e planilhas para auxiliarem na hora de organizar há quanto tempo cada cliente não honra com suas dívidas.

Veja o exemplo:

Os valores em reais da inadimplência:

  • Valor não pago em janeiro: R$ 2.000,00
  • Valor não pago em fevereiro: R$ 1500,00
  • Valor não pago em março: R$ 2500,00

Já as receitas alcançadas foram as seguintes:

  • Empresa faturou em janeiro: R$ 75.000,00
  • Empresa faturou em fevereiro: R$ 95.000,00
  • Empresa faturou em março: R$ 100.000,00

O nível de inadimplência seria:

(Total não recebido em 90 dias) / (Total de receitas da empresa)

R$ 2000,00 + R$ 1500,00 + R$ 2500,00 / 75.000,00 + 95.000,00 + 100.000,00 = 0,02

Isto é, o cálculo do índice de inadimplência resultou me 2%

Quanto mais próximo de zero o índice estiver, melhor estará a empresa.

No exemplo dado, a porcentagem ainda é pequena.

Ou seja, o estabelecimento não corre riscos sérios de não conseguir arcar com seus compromissos.

veja também: Como reduzir a inadimplência nas empresas: entenda os dois lados da moeda

Como organizar os clientes inadimplentes em um negócio?

É importante ter anotado em uma tabela todos os ganhos e todos os valores de inadimplência da empresa.

Uma dica funcional é organizar os inadimplentes por período de atraso.

Por exemplo:

  • Devedores de 1 a 30 dias;
  • Devedores de de 31 a 60 dias;
  • Devedores de 61 a 90 dias;
  • Devedores de 91 a 120 dias;
  • Devedores de 121 a 150 dias;
  • Devedores de 151 a 180 dias.

Dessa forma, a visualização de cada devedor fica mais clara e é possível calcular o índice de inadimplência de cada período desejado.

O que fazer depois de saber como calcular o índice de inadimplência?

Agora que ficou clara a maneira mais fácil para calcular o índice de inadimplência, é preciso manter esses números sob controle.

Tenha uma boa ferramenta para armazenamento desses dados (uma planilha cumpre o papel).

Lembre-se que o objetivo é manter esse índice cada vez mais perto de 0%.

Trabalhe para que isso aconteça e conte com uma boa equipe para contatar quem está em dívida e cobrar os clientes inadimplentes.

Porém, não deixe apenas essas taxas engavetadas.

Estude maneiras de reaver o valor que deveria receber.

Busque formas para negociar a dívida, assim, sua empresa ficará cada vez mais saudável.

Você sabe quanto fatura mês a mês?

Com um gerenciador de notas fiscais como o NFe.io você pode controlar seu faturamento por meio de um painel de controle online.

Além disso, ele faz o cálculo e a emissão automática de suas notas fiscais, gera os arquivos XML e HTML, permite cancelar notas, oferece um serviço de acesso a dados cadastrais de empresa e ainda te dá desconto no certificado digital.

Veja mais detalhes: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comentários 0
Não há nenhum comentário