Como fazer gestão financeira em legaltechs?

Tempo de leitura: 7 minutos

Todo negócio precisa ter seus departamentos organizados para funcionar e crescer no mercado. Quando o assunto é a gestão financeira em legaltechs não é diferente.

As startups do setor jurídico também precisam de uma boa assessoria para lidar com as burocracias financeiras, desde o controle de gastos, a contratação de fornecedores até a emissão de notas fiscais dos serviços prestados. 

Assim como as empresas desse nicho otimizam o dia a dia de trabalho de advogados autônomos, escritórios, entre outros, existem soluções que facilitam o acompanhamento do dinheiro da empresa e o cumprimento das obrigações fiscais.

Quer aprender como fazer a gestão financeira em legaltechs de maneira eficiente? Continue lendo o artigo e saiba como ter uma organização que colabora para o crescimento do negócio.

O que são legaltechs?

As legaltechs são startups do setor jurídico que desenvolvem produtos e serviços baseados em tecnologia com o objetivo de otimizar os trabalhos da área. Alguns exemplos de soluções criadas são:

  • softwares de gestão de documentos;
  • sistemas de gestão de escritórios;
  • coleta e análise de dados jurídicos;
  • plataformas de mediação de conflitos;
  • portais educacionais e de pesquisa de conteúdo jurídico;
  • pesquisa de dados públicos, entre outros.

O mercado de legaltechs cresceu no Brasil, principalmente, por causa da lentidão do sistema jurídico. De acordo com o relatório Justiça em Números 2021 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), até o final de 2020 existiam 75,4 milhões de processos em andamento no país.

Outra mudança importante que abriu caminhos para as legaltechs foi a digitalização de dados de processos jurídicos com a criação de plataformas online. Dessa forma, as legaltechs conseguem criar soluções inovadoras e conectadas a esses bancos de dados centrais do governo. 

Como resultado, o relatório do CNJ destaca que apenas 3% das ações começaram fisicamente na Justiça, o que mostra a adesão e o bom funcionamento dos sistemas digitais.

Segundo a Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L), já existem mais de 600 empresas associadas no país entre lawtechs, legaltechs, escritórios, departamentos jurídicos e autônomos.

O cenário favorável à abertura de empresas desse nicho exige bastante estratégia e organização tanto para oferecer um bom produto/serviço quanto para gerenciar as necessidades internas.

Qual a importância da gestão financeira?

A gestão financeira não é importante apenas para as legaltechs. Qualquer empresa que queira crescer e ganhar mercado precisa de um controle de gastos e de investimentos certeiros do próprio dinheiro.

Com uma gestão estruturada, fica mais fácil analisar dados, acompanhar o crescimento, identificar gargalos e agir de forma antecipada em relação aos problemas.

Além disso, com um planejamento financeiro anual, a empresa pode monitorar melhor os resultados e se eles estão dentro da margem esperada. 

Outro detalhe que reforça a importância de uma gestão financeira eficiente em legaltechs é justamente executar corretamente as cobranças dos clientes e manter em dia as obrigações fiscais. 

Como fazer a gestão financeira em legaltechs?

Com um mercado tão favorável ao crescimento, a organização é o principal trunfo para ter uma gestão financeira em legaltechs bem feita.

A seguir, reunimos algumas dicas básicas para melhorar a organização dessa área dentro da sua empresa e conseguir alcançar bons resultados. Confira!

1. Montar um planejamento financeiro

A primeira dica de gestão financeira em legaltechs é montar um planejamento financeiro. A documentação dos resultados esperados vai servir de guia para a criação de planos de ação que contribuam para chegar nas metas.

Essa projeção pode ser ainda mais assertiva quando baseada no histórico de dados. Dessa forma, o crescimento parte de uma perspectiva realista e atingível.

Para criar as novas projeções do planejamento é preciso analisar pontos importante da atividade financeira como:

  • Despesas e receitas anteriores;
  • Lista atual de clientes e o total de receita gerado por eles;
  • Total de custos operacionais da empresa;
  • Análise de custos x receita;
  • Investimentos para melhorias em infraestrutura, operações e marketing;
  • Previsão de lucro.

Avaliando sua posição atual, os responsáveis pela gestão das legaltechs podem traçar novas metas como reduzir custos, conquistar mais clientes, aumentar o faturamento, etc.

É importante destacar que cada meta deve ter um prazo e acompanhamento periódico para verificar se o trabalho está no caminho certo. 

2. Ter uma equipe dedicada às finanças

Com um planejamento financeiro como guia da gestão financeira em legaltechs, outra dica é ter uma equipe responsável para acompanhar as atividades e fazer os repasses para a empresa.

Em negócios menores, é possível destacar membros ou mesmo contratar um profissional especializado na área para trabalhar dentro da empresa.

Porém, terceirizar esse trabalho é outra alternativa viável para ter um serviço de qualidade e um acompanhamento bem feito. É importante analisar os custos da contratação para fazer a escolha mais acertada.

3. Manter um controle de gastos

O controle de gastos também é outra tarefa essencial da gestão financeira em legaltechs. Isso porque para saber se as operações têm um custo total viável, é preciso saber o quanto a empresa gasta, se gera lucros, etc.

Dessa forma, é possível cortar gastos supérfluos ou mesmo trocar serviços que ajudem a otimizar as despesas, mesmo que o faturamento não aumente tanto. 

Para fazer trocas seguras é importante investir na consulta de dados para checar fornecedores e criar uma rede de parceiros confiáveis. 

4. Automatizar a emissão de notas fiscais

A nota fiscal eletrônica é um documento obrigatório que deve ser emitido para o recebimento de cada serviço ou venda realizada.

Automatizar essa tarefa na gestão financeira em legaltechs gera uma economia de tempo significativa, pois os softwares especializados armazenam os dados dos clientes, permitem consultar todas as informações relevantes e enviam o documento agilizando todo o processo.

Leia mais no artigo: Você sabe como funcionam os programas para emissão de Nota Fiscal Eletrônica?

5. Definir e monitorar indicadores de desempenho

Por fim, a última dica para uma boa gestão financeira em legaltechs é definir e monitorar indicadores de desempenho. Ter parâmetros quantitativos também ajuda a acompanhar o desempenho da empresa. Alguns exemplos de indicadores são:

  • custo de aquisição de clientes;
  • número de clientes inadimplentes;
  • lucratividade dos contratos;
  • retorno sobre investimentos realizados;
  • faturamento mensal/anual, etc.

Cansado de verificar venda por venda para imprimir a nota fiscal?

Agilize o envio dos seus produtos para o cliente com a emissão de nota fiscal automatizada

Vendeu, gerou a nota em PDF!
Melhore a sua performance com menos trabalho manual
Quero automatizar emissão de notas

Agilize seus processos financeiro

A consulta de informações de clientes e fornecedores e a emissão de nota fiscal pode ser um trabalho feito com muito mais agilidade na gestão financeira de legaltechs.

A API da NFE.io pode ajudar a eliminar erros e ainda garantir a autenticidade das informações dos clientes por meio de uma consulta de dados segura e rápida.

Nossa equipe de especialistas está disponível para entender melhor o seu negócio e como nosso sistema de emissão de notas fiscais pode te ajudar. Preencha o formulário que entramos em contato com você.


Quer receber mais conteúdo de graça?

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de empreendedorismo.

Comente

Deixe seu comentário abaixo. O seu e-mail não será divulgado.


Salvar meu nome e e-mail para os meus próximos comentários.
Ao clicar em comentar, você declara que aceita a nossa política de privacidade.

Está cansado de emitir as notas fiscais da sua empresa uma por uma?

Sabemos que é um processo muito chato e repetitivo. Você não precisa mais gastar tempo com isso, sabia ?

QUERO GANHAR TEMPO
x