Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Confira exemplos de sistemas integrados e as vantagens para seu negócio

Entenda o que é e veja exemplos de sistemas integrado de gestão e saiba como eles podem te ajudar no gerenciamento de seus negócios.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Não é segredo que um bom gerenciamento é indispensável para quem deseja alcançar o sucesso em seus negócios. E, para isso, o Sistema Integrado de Gestão Empresarial aparece como uma opção cada vez mais procurada para auxiliar na gestão das empresas.

Veja nesta postagem alguns exemplos de sistemas integrados, o que são e diversos outros detalhes.

Saiba mais: O que é ERP recorrente e quais empresas precisam dele

O que são, quais as vantagens e alguns exemplos de sistemas integrados

O que é um sistema integrado?

O ERP (Enterprise Resource Planning), conhecido como Sistema Integrado de Gestão Empresarial, é um software que pode ser adquirido através da contratação de uma empresa SaaS (Software as a Service).

Existem vários exemplos de sistemas integrados e, geralmente, a SaaS disponibiliza o programa via nuvem e no modelo de pagamentos recorrentes.

O sistema funcionará como base única para integrar todas as operações de uma empresa. Ou seja, tudo o que acontece nos mais variados setores de uma corporação será reunido e organizado em uma plataforma comum.

Para que serve?

Com tantos setores, atividades e transações que ocorrem em uma corporação diariamente, parece muito fácil se perder entre tanta informação. “Quantos clientes cancelaram o serviço?” “Qual a taxa de inadimplência?” “Quantas peças estão em estoque?”

Com um sistema integrado, os dados são registrados e compartilhados em uma mesma plataforma e o gerenciamento se torna mais econômico, rápido e produtivo.

Assim, a visão do andamento de uma empresa é mais completa: você consegue analisar desde um departamento específico, até a empresa como um todo. Ter dados desde a compra de matéria prima até o consumidor final. Você verá mais adiante alguns exemplos de sistemas integrados que cumprem essa função.

Como funciona?

Primeiramente, é preciso entender que o sistema é formado por “peças”, que são chamadas de módulos. Cada um desses módulos, por sua vez, é individualizado para coletar dados de cada unidade de negócio. Por exemplo: um para o setor financeiro, outro para contabilidade, para o marketing, etc..

Esses módulos, ainda, podem ser adquiridos e personalizados às circunstâncias e necessidades de cada negócio. As empresas que oferecem o ERP fornecem com um pacote de módulos básicos, mas com opções adicionais de acordo com o perfil, estratégias e objetivos das contratantes.

Entretanto, os módulos não são independentes entre si. O sistema opera justamente por uma base de dados comum entre essas “peças”, ou seja, fruto da interação de todas elas. Portanto, os melhores exemplos de sistemas integrados que funcionam bem nas empresas usam o maior número possível de módulos, dentro das necessidades da empresa, é claro.

Veja também: Sistema ERP: vantagens e desvantagens

Como pode ajudar seu negócio?

Você vai ver agora alguns exemplos de como um sistema integrado pode auxiliar sua empresa.

Imagine a seguinte situação: você precisa fazer uma análise de adesão de novos clientes e relacioná-la aos custos em publicidade em um dado mês. Entretanto, as informações são  mantidas em particular em cada departamento através de planilhas no Excel ou no Google Spreadsheets. Quanto tempo será gasto para reunir o arquivo necessário de cada setor da empresa, analisá-los e chegar a uma conclusão?

Embora essas ferramentas possam ser úteis, é importante perceber a dificuldade em fazer com que as informações organizadas circulem pela empresa. Até mesmo para preencher inicialmente tais planilhas, será dispensado um tempo muito maior para colher os dados necessários.

Já em um modelo de sistema integrado, pode-se assegurar que informações importantes não serão perdidas e serão mais facilmente compartilhadas. Tudo de maneira ágil e simplificada. Afinal, todos os setores da empresa estarão compartilhando um mesmo banco de dados.

Resultado? Economia de tempo, além da chance de diminuição de erros e perda de dados nos mais variados processos.

Confeccionar relatórios, fazer análises de desempenho, comparar resultados e garantir informações mais fiéis são algumas das atividades que serão otimizadas por um sistema ERP.

Exemplos de sistemas integrados

Atualmente, adotar sistemas integrados não é uma preferência apenas de empresas de grande porte. Há a tendência de expansão cada vez maior de seu uso também em pequenos e médios negócios.

Os custos de contratação do software estão mais acessíveis, havendo muitos exemplos de sistemas integrados oferecidos no mercado por SaaS variadas.

Confira, a seguir, algumas opções disponíveis no mercado:

  1. SAP: líder mundial de softwares para empresas, ideal para médios e grandes negócios.
  2. TOTVS: gigante brasileira líder em sistemas de gestão empresarial na América Latina. Possui opções para micro a grande empreendedor.
  3. Oracle: especializada em softwares de gestão e banco de dados. Opção de ERP híbrido, ou seja, instalado e com a mesma tecnologia da nuvem.
  4. Microsoft Dynamics: sistema integrado com completa interação com ferramentas da Microsoft.
  5. ContaAzul: referência para pequenas empresas,opção de experiência grátis
  6. Senior: um sistema integrado completo, com enfoque em gestão de pessoas.
  7. Superlógica: especializada em negócios com receitas recorrentes.
  8. ERP Omega: voltado a empresas do setor industrial.
  9. Aoki: especializado em micro e pequenas empresas.
  10. OTK: com soluções voltadas para pequenas empresas.

Confira em nosso blog: Um ERP SaaS pode ajudar sua empresa? Como funciona isso?

Outros Benefícios de um Sistema Integrado

  • Maior segurança: geralmente os softwares ERP funcionam pela nuvem e oferecem segurança virtual contra ações de crackers, histórico de uso e backup de dados.
  • Otimizar processo de tomadas de decisão: ter acesso e poder selecionar as informações mais úteis, confiáveis e interligadas garantem tomadas de decisão mais certeiras;
  • Melhorar a comunicação: falhas de comunicação entre as diversas equipes de uma empresa podem ser frequentes quando cada uma utiliza um sistema individual não integrado;
  • Respostas mais rápidas ao mercado: a empresa pode ser mais ágil ao mensurar as necessidades e comportamentos do consumidor e reagir mais rápido às demandas do mercado;
  • Operações atualizadas: um ERP geralmente oferece atualizações automáticas, de acordo com mudanças na legislação. Caso surjam exigências novas, elas já serão adicionadas pelos mecanismos de solução do software. Normalmente, também há ferramentas que calculam automaticamente as obrigações tributárias da empresa. Pode, assim, auxiliar até a evitar fraudes.

Que tipos de negócios podem implantá-lo?

O Sistema Integrado de Gestão Empresarial está se tornando cada vez mais procurado e acessível.

Percebe-se que a tendência nos próximos anos é aumentar a extensão de sua abrangência, não apenas se limitando a questões internas da empresa. O software pode ter seu uso expandido, por exemplo, a atividades como:

  1. Lojas online: é um dos segmentos que mais crescem na internet atualmente e que ainda concentra previsão de expansão nos próximos anos;
  2. E-banking ou banco eletrônico: oferecendo uma gama de funções financeiras, que são feitas diretamente pelo usuário;
  3. FAQ: auxiliando os consumidores com suas dúvidas, sem a necessidade de ligação telefônica e com funcionamento 24h por dia;
  4. Serviço de notícias: informam constantemente sobre novidades da empresa ao público externo;
  5. Acompanhamento de pedidos online: rastrear e acompanhar a movimentação de um pedido tem gerado grau maior de satisfação aos clientes;
  6. Call Centers: o sistema pode disparar ações de maneira a tornar mais rápido o atendimento ao cliente.

Agora que você viu diversos exemplos de sistemas integrados, está na hora de automatizar as operações de sua empresa através de um sistema ERP. Mas não atualizar a forma com que emite notas fiscais não combina com isso, não é mesmo?

Para isso, você pode integrar o software com o gerenciador de notas eletrônicas NFe.io, tornando seu negócio mais organizado e produtivo.

Conheça o NFe.io: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.