Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Conheça as diferentes abordagens de inovação nas empresas

Entenda as dificuldades de inovação nas empresas brasileiras e como o conceito de Design Thinking pode auxiliar a superar esse desafio.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

A Global Innovation Index realiza um estudo anual comparando indicadores de inovação em empresas de 140 países. O Brasil ficou com a 70ª posição, porém, mesmo com esse resultado, a pesquisa revela que existe um ambiente favorável para a inovação no país.

O principal foco dos projetos de inovação nas empresas brasileiras é sair na frente da concorrência gerando uma vantagem competitiva através de estratégias de lançamento de novos produtos e serviços, e com a otimização de processos de venda.

A velocidade das mudanças no mercado é o que torna a demanda por novas soluções de negócio cada vez mais necessárias. As Startups são exemplos de empresas antenadas com as novas tendências e que conseguem se destacar das grandes empresas por isso.

Dentre as abordagens mais famosas de inovação, pode-se destacar o Design Thinking, focado no usuário que possui como princípio a geração de valor tanto para o cliente quanto para o negócio, por isso, a ideia é se colocar no lugar do cliente para saber exatamente o que ele espera de sua empresa e como você pode inovar, a partir disso, para ganhar vantagem competitiva.

Veja também em nosso blog: Como criar uma startup de sucesso focando nos canais de tração

O que é Design Thinking e porque ele é importante para a inovação nas empresas

Trata-se de uma abordagem que busca a solução de problemas de forma colaborativa e coletiva, estabelecendo uma empatia entre todas as pessoas envolvidas com o processo de inovação, tanto os stakeholders quando os próprios consumidores finais.

O processo é o mapeamento e a mescla da experiência cultural com a visão de mundo e os processos inseridos na vida dos indivíduos, para ampliar a visão sobre um problema e criar alternativas criativas para ultrapassar as barreiras que impedem a inovação nas empresas.

Assim como a análise de dados é importante para fundamentar uma proposta de inovação empresarial, a abordagem humana também é importante e pode ser utilizada em qualquer área de uma empresa, e o Design Thinking existe principalmente para garantir a satisfação do cliente.

As etapas do design thinking podem, em geral, ser resumidas nos seguintes passos:

Encontrar caminhos para inovar

Encontrar caminhos de inovação nas empresas está diretamente relacionado a conhecer o próprio negócio e o ambiente externo, entendendo seus pontos fortes e fracos, identificando as fragilidades das empresas concorrentes e entendendo o cenário econômico atual em que a empresa está inserida.

Desenvolver a inovação

Nesse momento do processo de Design Thinking a proposta de inovação começa a efetivamente tomar forma, levando em consideração o valor da marca e a percepção dos clientes e profissionais envolvidos.

A análise de dados serve como complemento para o início da inovação, porém o foco desse método são as percepções humanas. A criatividade também começa a ser explorada nessa etapa, para entender quais as possibilidades de inovação a partir do diagnóstico realizado.

Inovar pensando no cliente final

O Design Thinking tem como proposta fundamental captar a essência dos clientes finais da empresa para criar inovações que realmente tenham a ver com o perfil dessas pessoas, superando expectativas e eliminando as chances de “errar” na proposta.

Essa metodologia não quer correr o risco de desagradar os consumidores ao lançar um novo produto que não tem a ver com o que os clientes esperam do seu negócio.

Leia também: Sugestões de melhorias para uma empresa que cresceu

Dificuldades da inovação nas empresas brasileiras

É certo que a maioria dos empresários entendem a importância e a necessidade de inovar, porém, um dos principais desafios para que aconteça a inovação nas empresas brasileiras é a dificuldade em conseguir o financiamento para projetos inovadores.

Na maioria das empresas ainda não existe um departamento com orçamento voltado especificamente para a inovação, mesmo porque inovar significa não ter ainda parâmetros para comparar se o novo projeto obterá ou não sucesso, tornando o investimento um risco, já que não existe a garantia de retorno.

Porém, ainda de forma tímida, mesmo que não criando um novo produto ou serviço, algumas empresas podem ser consideradas inovadoras pelo fato de aderirem a alguns novos formatos de sistemas e processos, como a implantação de plataformas de vendas e aplicativos que facilitam o relacionamento com o cliente.

A automação e otimização de processos internos a partir do investimento tecnológico, assim como a aplicação da ciência fundamentada em dados para a tomada de decisões são algumas medidas importantes.

Usar a automatização da gestão e da emissão de notas fiscais, por exemplo, não deixa de ser inovador para algumas empresas.

Como esse processo é realizado em seu negócio? Conheça o NFe.io, um software de automatização do gerenciamento de notas fiscais que vai trazer muito mais produtividade, economia e agilidade para sua empresa, confira: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.