Indicadores de produto: 7 dicas para garantir o bom desempenho do seu negócio

Tempo de leitura: 6 minutos

Não é segredo pra ninguém a importância dos indicadores-chave de desempenho (KPIs) para os negócios. Afinal, essas ferramentas fornecem informações relevantes sobre o cumprimentos de determinadas metas e sobre o resultados de esforços individuais e coletivos.

A partir dos KPIs, é possível identificar fragilidades e, assim, fazer os ajustes necessários para impulsionar a performance da empresa.

Está cansado de emitir suas notas fiscais uma por uma?

Na NFE.io é possível se livrar dessas tarefas repetitivas através de integrações com meios de pagamento, plugins, planilha do excel ou conectando diretamente com a nossa API.

Quer entender como funciona?
Converse com a nossa equipe especializada para livrar a sua empresa da burocracia!
Quero otimizar meu tempo

Um dos tipos de indicadores mais utilizados é aquele direcionado aos produtos que a empresa comercializa. Acompanhar esses KPIs ajuda a garantir a qualidade do que é oferecido aos clientes e a eficiência dos processos que envolvem os produtos.

Tendo isso em vista, elaboramos este artigo com os 7 principais indicadores de produto para você implementar na sua empresa. Continue a leitura e saiba como esses KPIs listados abaixo podem orientar suas tomadas de decisão:

  1. Time to Market
  2. On Shelf Availability – OSA
  3. Perdas no estoque
  4. Produtos devolvidos
  5. Margem Bruta de Retorno sobre o Estoque – GMROI
  6. Giro de produtos
  7. Net Promoter Score – NPS

Leia também: Indicadores de desempenho para departamento fiscal: 13 KPIs para se manter em dia com o Fisco e evitar prejuízos

7 indicadores de produtos que valem a pena acompanhar

1 – Time to Market

Dando início à nossa lista de indicadores de produto, temos o Time to Market. Ele basicamente se refere ao tempo que um produto leva para ser disponibilizado para venda.

Esse tempo é contabilizado desde a concepção da ideia do produto até o lançamento. A intenção desse KPI é buscar agilizar as etapas de desenvolvimento de uma nova solução.

Quanto menor for o Time to Market, mais eficiente é o processo de criação e mais rápido a empresa poderá atender às demandas do mercado, mantendo-se competitiva.

2 – On Shelf Availability – OSA

O On Shelf Availability, ou simplesmente OSA, é um KPI que avalia a disponibilidade de um determinado produto na prateleira. Ele leva em consideração o histórico e a expectativa de vendas do produto em questão.

Dessa forma, o objetivo do OSA é identificar possíveis causas para a ausência de produtos na prateleira, além de ajudar o lojista a prever demandas.

Com o OSA, é possível gerenciar melhor a distribuição dos produtos e garantir que eles estejam sempre disponíveis.

O conceito do KPI OSA não é fácil de entender, dessa forma, trouxemos um vídeo da Bluesoft com mais detalhes:

Nota fiscal emitida em massa via excel?

Na NFE.io você conta com emissão de notas fiscais de serviço em massa via Excel. O que acha?

Emita muitas NFS-e sem burocracia!
Disponibilizamos para você a alternativa de emitir via excel, de forma simples, rápida e eficiente.
Experimente gratuitamente!

3 – Perdas no estoque

Outro importante KPI, que figura entre os principais indicadores de produto, se refere às perdas no estoque.

O objetivo é quantificar as mercadores que acabam sendo perdidas durante o armazenamento, chegando à causa raiz disso (fim do prazo de validade, furtos, queda na demanda, estocagem inadequada etc.).

Prestar atenção nesse KPI ajuda a evitar desperdícios e prejuízos.

Você sabe como contabilizar as perdas de estoque? Então, confira este vídeo da Contabilidade Online:

4 – Produtos devolvidos

A taxa de devolução de produtos mostra quantos itens retornaram ao estoque após a venda ter sido concluída.

Para calcular esse KPI, basta dividir o total de produtos devolvidos pelo total de vendidos em um período específico e depois multiplicar por 100 para ter um resultado percentual.

A intenção é que a taxa de devolução seja o mais próxima de zero.

5 – Margem Bruta de Retorno sobre o Estoque – GMROI

A Margem Bruta de Retorno sobre o Estoque (GMROI – Gross Margin Return on Inventory) é um indicador que calcula o retorno sobre os investimentos feitos nos produtos em estoque.

Ele é a relação entre a margem bruta de faturamento e o giro de produtos. A intenção é identificar qual produto é mais representativo no faturamento da empresa.

O cálculo é o seguinte:

  • GMROI = Margem bruta / Média de estoque

6 – Giro de produtos

Este indicador mostra se os produtos que a sua empresa comercializa estão com baixo ou alto giro.

Se o giro estiver baixo, significa que há pouca demanda e que os produtos estão estagnados. Mas, se o giro estiver alto, significa que está tendo muita saída e que a procura está bem grande.

Calcular o giro de produtos é essencial para que a empresa possa identificar a necessidade de mudanças nas estratégias comerciais.

7 – Net Promoter Score – NPS

O Net Promoter Score é um indicador que mede o nível de satisfação dos clientes com o seu produto.

Para chegar ao resultado do NPS, é necessário questionar aos seus clientes qual a probabilidade, de 0 a 10, de eles indicarem o seu produto para um amigo.

Os respondentes deverão ser categorizados em Promotores (notas 9 e 10), Neutros (notas 7 e 8) e Detratores (notas 0 a 6).

Feito isso, basta aplicar a seguinte fórmula:

  • NPS = (Promotores – Detratores) / Total de respondente * 100

É importante entender bem com o funciona o NPS, por isso, dê uma olhada neste vídeo da Cianet:

Esses foram os principais indicadores de produto que você pode implementar na sua empresa. Coloque-os em prática e, assim, para garanta o bom desempenho do seu negócio.

Confira em nosso blog: Indicadores de risco financeiro: 7 opções para orientar as tomadas de decisão do seu negócio

Automatize a gestão de notas fiscais e tenha maior controle sobre suas entradas e saídas

Com um sistema de gerenciamento de notas fiscais como o NFE.io diversas tarefas burocráticas e repetitivas são automatizadas e, assim, sua empresa e sua equipe ganham mais tempo e produtividade.

Aliás, o NFE.io tem diversas outras vantagens. Assim, o cálculo dos impostos e o envio das notas ficais (arquivos XML e HTML) aos cliente, por e-mail, é feito automaticamente. Além disso, o sistema permite que você use mais de um CNPJ para emitir notas para diversos municípios sem ter que fazer novo login. Dessa forma, é possível emitir notas de filiais em outras cidades ou até esmo fazer a revenda de produtos.

Você também pode usar um painel de controle com todos os dados das notas emitidas, portanto, em caso de fiscalização, terá tudo à mão rapidamente.

Ficou interessado? Então, marque uma conversa agora mesmo! 


Quer receber mais conteúdo de graça?

Assine nossa newsletter para ficar por dentro das novidades de empreendedorismo.

Comente

Deixe seu comentário abaixo. O seu e-mail não será divulgado.


Salvar meu nome e e-mail para os meus próximos comentários.
Ao clicar em comentar, você declara que aceita a nossa política de privacidade.

Está cansado de emitir as notas fiscais da sua empresa uma por uma?

Sabemos que é um processo muito chato e repetitivo. Você não precisa mais gastar tempo com isso, sabia ?

QUERO GANHAR TEMPO
x