NFE.io
NFE.io

Taxa de emissão de boleto: entenda esse custo para seu negócio

Fique por dentro das regras, valores e tipos de taxa de emissão de boleto que você pode ter em seu negócio.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Na hora de fazer o pagamento de uma compra virtual, muitas pessoas ainda optam pelo boleto bancário pela seu imediatismo e por possíveis descontos que costumam ser oferecidos a opção de pagamento à vista.

A transação é simples e rápida, mas o que nem todo mundo sabe, no entanto, é que existe uma taxa de emissão de boleto que precisa ser paga no ato da geração do documento.

Nesta postagem, vamos mostrar as diferentes taxas a pagar e os procedimentos que sua empresa precisa seguir ao usar o boleto bancário.

Saiba mais: Você sabe como funciona o boleto bancário?

Tudo o que você precisa saber sobre a taxa de emissão de boleto

Para entender a taxa de emissão de boleto, a primeira coisa que você precisa saber é que o documento é gerado por um determinado banco e essa instituição financeira é responsável por criar as normas e características que vão ser aplicadas.

Isso inclui o tempo de processamento, o valor da taxa e o modo de oferecimento do valor pago para você. Quando existe uma empresa mediadora, esses dados podem ser negociados por ela e serem diferentes da determinação que o banco oferece diretamente para você.

Antes de mais nada, é preciso destacar que a taxa de emissão de boleto não pode ser jogada para o consumidor. A prática é considerada abusiva e ilícita de acordo com o que está previsto no Código de Defesa do Consumidor.

Por isso, fique atento ao seu sistema de cobrança e certifique-se de que nenhum valor indevido está sendo cobrado do consumidor.

Veja uma lista de tópicos com mais detalhes:

Sistema de emissão de boletos bancários

Quando você adere a um sistema de emissão de boleto, deve estar ciente de que a ferramenta traz consigo inúmeras vantagens. Isso porque a geração do documento é muito simples e é feita em instantes em seu próprio site.

Alguns bancos ou mediadoras redirecionam o usuário para uma tela específica de acesso, na qual o boleto fica disponível.

A maior parte, no entanto, disponibiliza um link de download, através do qual o cliente pode baixar o arquivo em formato PDF para poder fazer o pagamento. Para quem usa aplicativos de banco, o pagamento pode ser feito diretamente pela leitura do código de barras, num processo simples e muito rápido.

Veja também: Como receber pagamentos online de forma prática e segura?

Tempo para o recebimento

Quando a operação corre conforme o planejado, é gerado um boleto com data de vencimento próxima – normalmente, três dias úteis – para que o cliente possa fazer o pagamento de forma imediata.

Normalmente, o valor da compra fica disponível para você em 48 horas após a autorização do pagamento. Com isso, você já pode usar o montante em seu cartão pré-pago ou fazer a transferência para a sua própria conta bancária.

Tipos de boleto

Antes de entender o cálculo da taxa de emissão de boleto, é preciso saber que existem dois tipos de boleto bancário: os registrados e os não-registrados.

Registrados: todas as vezes em que você emite um boleto dessa categoria, é preciso notificar o banco no qual ele está cadastrado, através do envio de um documento chamado arquivo de remessa. Nesse caso, a instituição financeira cobra uma taxa de processamento que deve ser paga pelo emissor mesmo que não haja o pagamento do boleto.

Não registrados: a maior parte dos boletos não são registradas, o que significa que a emissão não precisa ser notificada para o banco. A grande vantagem desse modelo é o fato de que taxa só é cobrada quando o cliente paga o boleto e, portanto, não é preciso considerar a necessidade de arcar com custos de uma venda que não foi concretizada.

Valor das taxas de emissão de boletos

Banco: o valor das taxas varia bastante de um banco para outro. Normalmente, para um documento não registrado e cuja taxa de emissão de boleto só é paga quando há efetivação do recebimento, o valor fica entre R$ 1,00 e R$ 5,00. Esse valor pode ser bastante interessante quando o total da compra é mais alta, já que não é pago um valor percentual e, portanto, não há comprometimento do capital a ser recebido.

Negociação: quando o seu e-commerce, marketplace ou outro tipo de negócio na internet tem um bom volume de vendas, vale a pena entrar em contato com a agência mediadora ou diretamente com o banco para ver se pode haver pacotes de boletos com taxas mais baixas. O mesmo se aplica para pessoas que quiserem negociar a não cobrança, ou a redução do valor, da taxa de um boleto que não foi pago.

Confira também: Saiba como escolher entre meios de pagamento online mais usados

Ao emitir boletos bancários, será preciso emitir também as notas fiscais. Use um gerenciador de notas fiscais que já faz o cálculo dos impostos para você, apresenta estatísticas do desempenho de sua empresa, gera os arquivos XML e PDF para envio de e-mails e poupe o tempo de sua equipe com estas burocracias.

Conheça NFe.io e, além destas e outras vantagens, ganhe um desconto na hora de fazer a certificação digital.

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comentários 0
Não há nenhum comentário