NFe.io Blog
NFe.io Blog

Veja 7 dicas para reduzir custos operacionais de uma empresa

Como reduzir custos operacionais de uma empresa: confira dicas que ajudam a enxugar gastos para driblar crises e aumentar o faturamento.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Reduzir custos operacionais de uma empresa é a solução para tempos de crise, tanto externas como internas.

Inclusive é uma estratégia usada por empreendedores que tem como propósito reorganizar as finanças para crescer mais e melhor, como acontece nos modelos de franchising, por exemplo.

Nesses modelos, em vez de construir 1 loja enorme em um bairro, empresários podem ter 3 lojas em 3 bairros diferentes, mas, para isto, precisam justamente reduzir os custos operacionais de uma empresa, substituindo a maior e única para abrir outras 2, obtendo ganhos de escala.

Mesmo que a estratégia seja usada pensando no crescimento, há regras importantes de como reduzir custos operacionais da empresa e se adequar à nova realidade do empreendimento, sem fazer o negócio parar ou ficar no aperto.

Veja também: Estratégias de gestão para superar dificuldades financeiras das empresas

Antes de reduzir gastos, entenda a sua empresa

O primeiro passo antes de reduzir custos operacionais de uma empresa é conhecê-la a fundo para usar a tesoura nos lugares certos. O empreendedor precisa entender quais setores poderão sofrer cortes e como isto vai afetar a rotina e o faturamento da empresa.

Portanto, o primeiro passo para a reduzir custos operacionais de uma empresa é mapear seus pontos fracos, fortes e suas “galinhas dos ovos de ouro”, aquelas operações-chave que dão retorno garantido e não podem sofrer corte algum.

Outro passo é fazer uma pesquisa profunda sobre o que é possível reduzir desde os setores mais simples (como limpeza e manutenção)  até os altamente necessários ao empreendimento, como marketing e vendas, por exemplo.

Após concluir este estudo básico sobre o empreendimento, há pelo menos 7 dicas de como reduzir custos operacionais de uma empresa.

1- Evite desperdícios

Poupar recursos muitas vezes significa focar no trabalho para evitar desperdícios pouco percebidos durante a rotina do dia a dia. Na crise, esses desperdícios ficam mais visíveis e podem ser rapidamente identificados para se aplicar o corte.

Estruturas supérfluas como manutenção de refeitórios com buffets diários, água, energia ligada por muito tempo devido a expedientes prolongados, telefone para funcionários, copos descartáveis e outros “mimos” podem ser interrompidos.

Conscientizar os trabalhadores dessa mudança ajudará a empresa a encarar essas medidas como necessárias, trazendo resultados positivos.

2- Pesquise para economizar

É interessante delegar a uma equipe a tarefa de pesquisar preços em pelo menos 3 empresas para comprar produtos mais baratos usados na rotina da empresa. Isso fará a empresa economizar boa quantia de dinheiro mensalmente.

3- Terceirize de tarefas

Em vez de fazer contratações diretas, a terceirização pode diminuir custos de empregados, enxugando gastos com tributos e garantindo maior economia para as contas do empreendimento.

Neste caso, é válido ter atenção para que os serviços terceirizados não percam a qualidade padrão de antes e mantenha o valor percebido pelo cliente e o nível de serviços iguais. Assim, a empresa mantém o mesmo posicionamento no mercado e avança no crescimento.

4- Invista em automação e tecnologia

Antes de qualquer coisa, é imprescindível fazer uma avaliação para ver se a empresa terá vantagens ao adotar sistema de gestão e outros soluções tecnológicas para acelerar suas produção, tornando-a mais baratas e automatizada.

Em muitos casos, comprar um equipamento moderno pode até sair caro inicialmente, mas a médio prazo, pode trazer resultados positivos, como aumentar a produtividade gastando menos.

Duas soluções muito eficazes são:

  • Adotar um software de gestão, que automatiza tarefas simples e faz diversos tipos de controles
  • Comprar maquinários que vão trazer agilidade e mais retorno financeiro à empresa.

Veja mais: Entenda o que é automação empresarial e saiba aproveitar suas vantagens

5- Faça o estoque girar

Zerar estoque significa capitalizar a empresa, trazendo dinheiro para o caixa. E quanto mais rápido isso for feito, mais cedo o dinheiro virá para sua mãos e menos a empresa precisará de capital de giro (dinheiro extra para manter a o negócio enquanto não há entradas suficientes).

A ideia é trabalhar intensamente para vender mais e rápido para ver o estoque diminuir e o dinheiro entrar. Assim, haverá um giro de estoque, coleções e produtos antigos saem da empresa, ganha-se dinheiro com eles e, além disso, o custo de estocagem diminui.

6- Mude de endereço

Apostar em um aluguel mais em conta ou estudar se estabelecer em um coworking (espaço compartilhado de trabalho) pode trazer boas economias e reduzir custos operacionais de uma empresa.

7- Mude de regime tributário

Trocar de regime tributário pode reduzir o imposto de renda de uma empresa, diminuir custos com PIS, Cofins e outras taxas regulares e exigidas pelos governos.

É necessário avaliar se a empresa pode fazer a transição de regime e se será vantajosa, já que o enquadramento do regime tributário está atrelado ao faturamento anual do empreendimento

Caso a empresa seja de pequeno porte, vale considerar optar pelo Simples Nacional, no qual os custos são reduzidos e unificados.

Confira também: 6 exemplos de redução de custos nas empresas

Usar um sistema de gerenciamento de notas fiscais, como o NFe.io também pode gerar redução de despesas ao agilizar esse processo, dar mais tempo aos funcionários para se dedicarem a outras tarefas, além de diminuir a incidência de erros.

Isso, sem falar no desconto na emissão do certificado digital.

Veja mais detalhes aqui: Nfe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comentários 4