Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

Será que a sua empresa sabe como precificar um serviço? Aprenda agora!

Cobrar demais e perder o cliente ou cobrar de menos e gerar prejuízo? Que tal um equilíbrio? Descubra agora como precificar um serviço.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

Vender muito e barato, ou vender pouco, com uma boa margem?

Em cada etapa da construção e manutenção de uma empresa, é necessário adotar estratégias de marketing para alcançar sucesso.

E entre os inúmeros desafios enfrentados pelos empreendedores vem a pergunta: como precificar um serviço?

Saber como calcular preço de serviço é, de fato, fundamental para gerar lucros e bons resultados financeiros para a sua empresa. Mas é claro que, sem estratégia, esta tarefa pode se tornar mais difícil do que imagina.

Para te ajudar nessa missão, separamos algumas dicas para que você saiba exatamente como precificar um serviço de maneira adequada.

Veja também: Dicas de controle financeiro empresarial indispensáveis para garantir os resultados da sua empresa

6 estratégias para saber como precificar um serviço

Existem alguns pontos importantes para analisar antes de descobrir como calcular preço de serviço. É preciso ter cuidado com valores muito altos, que espantariam um cliente, ou muito baixos, que prejudicariam a empresa.

Vamos fazer um checklist para chegar em uma precificação ideal?

Será que a sua empresa está considerando todos os pontos?

Acompanhe as 6 estratégias mais relevantes para saber como precificar um serviço!

1- Estude seu público-alvo

Será que você conhece bem seus potenciais clientes? Antes de precificar, você precisa entender quem é seu público-alvo e o que ele precisa.

Dentro de uma estratégia inicial de estudo do público, faça uma pesquisa sobre quem se interessa pelos seus serviços.

Ao segmentar o seu público, você poderá entender um pouco mais sobre quanto as pessoas geralmente estão dispostas a pagar.

Importante também entender se a procura por cada um de seus serviços é alta ou baixa e, com base nisso, começar uma precificação mais assertiva.

2- Avalie a concorrência

Além do público-alvo, estudar a concorrência e seus preços também é indispensável. Alguns fatores que podem influenciar no preço mais caro ou mais barato incluem, por exemplo, o tamanho da concorrência.

  • Existem muitas empresas como a sua? Poucas?
  • O serviço é on-line ou tem um diferencial físico?

Em uma breve análise, é possível definir se os seus consumidores pagariam mais ou menos pelo seu serviço. Mais do que saber quanto seu concorrente cobra, é preciso entender também o porquê.

Em alguns casos, o seu objetivo pode ser justamente se diferenciar no preço e oferecer um valor competitivo.

Um serviço de R$ 189 e outro de R$ 200 significa apenas 11 reais de diferença, mas são preços diferentes e, consequentemente, geram impactos diferentes.

Ao mesmo tempo, você pode definir objetivos perante seus consumidores onde faça sentido manter o preço na média da concorrência.

Ou, ainda, ser até um pouco maior, mas justificadamente pelo que falaremos a seguir: os diferenciais.

3- Defina seus diferenciais

Você pode até achar que o consumidor sempre optará pelo menor preço quando estiver avaliando valor. Mas e quando estiver avaliando valor e qualidade? Custo-benefício?

A qualidade de um serviço é determinante para o consumidor, e isso deve ser considerado na hora de avaliar como precificar um serviço.

Não é porque seu concorrente oferece um serviço semelhante que o resultado será o mesmo. Por isso, antes de precificar, busque diferenciais competitivos que justifiquem o preço que será cobrado pela sua empresa.

Tempo de experiência, habilidades adquiridas, profissionais e materiais utilizados, além de outros diferenciais que dependem do segmento, tudo isso deve ser observado e colocado na ponta do lápis.

Pensou em algo que pode acrescentar no atendimento do seu negócio? Não hesite, faça!

4- Avalie se cobrará de forma fixa ou variável

Sua cobrança será fixa ou variável? Cobrará por hora e dia trabalhado ou por tipo de projeto? Considerará prazo? Todas essas observações podem mudar o valor final de um serviço.

Não é incomum vermos profissionais cobrando por hora. Torna-se uma maneira mais fácil de entender o retorno que você tem com base no tempo dedicado ao serviço.

Mas, caso opte por taxas fixas por serviço, deixe claro em contrato tudo o que está incluso naquele serviço e o tempo dedicado ao projeto. Assim você poderá se organizar e ter uma base do quanto irá trabalhar para atender às expectativas daquele cliente.

Lembre-se que um serviço pode ser mais complexo do que outro, dependendo das particularidades e demanda do consumidor.

Tempo é dinheiro: então estabeleça limites e custos extras para não ser pego de surpresa. Claro, deixe o cliente sempre ciente caso possa haver variações no custo final.

5- Planeje seus gastos e ganhos

Os custos da empresa ou seu faturamento podem influenciar no valor que cobra por serviço. Você deve considerar que tem contas para pagar, incluindo energia, locação de ambiente, internet, transporte, impostos e outras despesas administrativas.

Além disso, há um custo diretamente relacionado ao serviço oferecido e à mão de obra.

Ter um planejamento de gastos e ganhos fará toda a diferença. Ao saber exatamente quanto você gasta de forma fixa e estipular metas e possíveis ganhos para a sua empresa, você conseguirá ter ideia de quanto precisaria cobrar para alcançar determinado objetivo.

O importante é não deixar lacunas no orçamento, somando a margem de lucro ao custo do serviço para chegar à precificação ideal.

6- Saiba negociar com o seu cliente

Saber como negociar também muda a percepção de seu consumidor e te dá mais segurança na hora de cobrar. Se puder oferecer alternativas, com mais de um orçamento disponível, o cliente terá mais liberdade de escolha.

Caso aceite o preço mais alto, enxergando todos os diferenciais e benefícios, ótimo. Mas e se estiver à procura de um preço mais baixo e que se encaixe em um budget menor? Então uma segunda opção fará com que ele permaneça negociando, ao invés de ir atrás da concorrência buscando preços menores.

O segredo de precificar um serviço? Prezar pela qualidade e cobrar o justo para todos os pontos previamente analisados.

A consequência será natural: bons resultados e, certamente, boas vendas!

Além dessas dicas de como precificar um serviço, lembre-se que existem táticas promocionais, como estas:

 

como precificar um serviço

Fonte: Setting

Veja também: Como se tornar um diretor financeiro: conheça o perfil ideal para assumir a posição dentro da empresa

Não esqueça dos impostos na precificação

Usando um gerenciador de notas fiscais, vai ficar muito mais fácil de verificar o valor dos impostos que você deve pagar em casa venda.

O NFe.io calcula os impostos, emite as notas, gera os arquivos HTML e XML e envia diretamente aos cliente por e-mail.

Além disso, ele oferece desconto no certificado digital e um completo painel de controle, para você acompanhar seu faturamento mensal e outras informações importantes.

Confira: Quero Conhecer o NFe.io!

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.