Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io
Nota Fiscal Eletrônica, gestão empresarial e meios de pagamento – Blog Nfe.io

3 passos essenciais para a gestão da inadimplência em sua empresa: garanta seus recebimentos em dia!

Veja os três passos essenciais para fazer a gestão da inadimplência na sua empresa e manter seu fluxo de caixa saudável.

Gabriel MarquezGabriel Marquez

O índice de inadimplência no Brasil é cada vez maior. De acordo com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), em julho de 2018, 63,4 milhões de brasileiros fecharam o mês endividados, número que parece aumentar a cada levantamento.

Economia instável, desemprego, dívidas atrasadas e acumuladas: vários são os motivos que levam a este cenário e que fazem com que empresas precisem ficar ainda mais atentas para uma boa gestão da inadimplência.

Confira este infográfico com mais dados, por estado, referentes a inadimplência no Brasil em 2017, divulgados pela federação do comércio:

Gestão da inadimplência

Lidar com devedores não é uma tarefa fácil. Mas a gestão da inadimplência pode de fato ajudar o líder de uma empresa a controlar o financeiro e buscar soluções que mantenham a situação econômica da companhia mais estável e em ritmo de crescimento.

Para isso, é imprescindível que as taxas de inadimplência sejam as menores possíveis.

Quer algumas dicas para alcançar esse resultado? Então acompanhe o conteúdo abaixo e veja os três principais passos para fazer a adequada gestão da inadimplência e garantir a segurança financeira da sua empresa.

Veja também: O que é taxa de inadimplência

Os 3 passos para gestão da inadimplência

Depois que a inadimplência se instalou, isto é, que o cliente deixou de pagar na data correta, é preciso tomar algumas providências para a gestão da inadimplência.

Mas, antes disso, é possível tomar medidas preventivas, como ter uma cadastro dos clientes, verificar a situação da empresa e dos consumidores em sites especializados e fazer consultas ao CPF e CNPJ.

Por isso, não se esqueça de pedir documentos pessoais, como nome completo e CPF do consumidor, principalmente para as compras parceladas. Assim poderá checar um possível histórico negativo.

Outra dica de prevenção é enviar uma mensagem padronizada por e-mail ou no próprio celular. Isso pode ser essencial para que algumas pessoas não esqueçam do compromisso que fizeram ao realizar uma compra.

Em tempos de tanta correria no dia a dia e de tantas contas para se lembrar de pagar, a lembrança de pagamento se torna, na realidade, um lembrete muito valioso para ambos os lados.

Se, mesmo assim, alguns clientes não pagarem, proceda como descrito a seguir:

1º passo para a gestão da inadimplência: CONTROLE

O controle financeiro é o primeiro grande passo para fazer a gestão da inadimplência. Afinal, você só consegue mudar alguma situação ou perceber que algo não está dando certo quando tem um histórico, dados corretos e concretos para se basear.

Com um controle de contas a pagar e receber, por exemplo, é possível entender exatamente o que entra e o que sai, assim como acompanhar o controle de inadimplência, evitando problemas no fluxo de caixa.

Se alguém está devendo, mas continua comprando da sua empresa, talvez não seja saudável permitir que a inadimplência continue a prejudicar o caixa. Mas, quem são esses inadimplentes, você os conhece?

É importante que conheça. Mas todas as informações só estarão em suas mãos se houver um controle, se possível em tempo real, do sistema financeiro da empresa. Somente assim será possível tomar as ações e medidas necessárias para uma gestão eficaz, baseada em uma prévia análise de dados e informações.

Veja alguns softwares que podem te ajudar: 6 ferramentas de gestão empresarial para controlar as finanças de seu negócio

2º passo para a gestão da inadimplência: POLÍTICA DE COBRANÇA

Depois de fazer um controle inicial sobre os clientes, é preciso garantir uma segurança extra que completará a gestão da inadimplência: a política de cobrança.

Criar uma política de cobrança é essencial para evitar que a inadimplência seja recorrente na empresa. Defina como isso será feito, passo a passo.

Primeiro se enviará um e-mail para saber se o cliente simplesmente esqueceu de pagar? Quantos dias depois do vencimento?

Em seguida será feita uma ligação, caso o cliente não pague? Quem fará a ligação? O vendedor que o atendeu ou o departamento financeiro?

O ideal é que seja o departamento financeiro, para não desgastar a relação do vendedor com o cliente, que pode voltar a pagar corretamente.

Não improvise nessa hora: crie as regras de sua política de cobrança, quantos dias esperar, em que condições perdoar multas e quando passar para o próximo passo da gestão de inadimplência: a negociação.

3º passo para a gestão da inadimplência: NEGOCIAÇÃO

Realizar uma negociação também faz parte desta gestão de inadimplência. Isso significa deixar claro para quem não pagou quais as opções para que ele solucione o problema rapidamente e com o menor transtorno possível para ambas as partes.

Portanto, informar todas as possibilidades de pagamento, datas, como funciona um eventual parcelamento e agir com transparência pode ser a melhor forma de resolver isso.

Muitas vezes, trata-se de um bom cliente que está passando por dificuldades e que, no futuro, se lembrará de com foi tratado por sua empresa.

Por fim, se não houver acordo, pode ser necessário protestar o título de pagamento, ou contratar uma empresa de cobrança, especializado nisso.

Muitas vezes, a gestão da inadimplência levará sua empresa a encarar essa situação. Porque a especialidade de seu negócio não é fazer cobranças e uma empresa especializada, poderá te livrar dessa árdua e desgastante tarefa.

Saiba mais: Como protestar um boleto para recuperar receitas de inadimplentes?

Use a automatização em seu negócio

A gestão da inadimplência ainda pode ser facilitada se a empresa abrir espaço para uma solução de cobrança recorrente.

Muito usada por academias e cursos online, a cobrança recorrente é feita no cartão de crédito ou de débito do cliente automaticamente, todo mês. Em alguns casos, ela tem funcionalidades que avisam se o cliente está com o cartão vencido, por exemplo, e espera regularizar a situação, antes de cancelar o serviço.

Outra forma de usar a automatização a seu favor é por meio de um programa de gerenciamento de notas fiscais, como o NFe.io.

Além de calcular os impostos e gerar os arquivos XML e HTML automaticamente, emitir as notas e já enviar por e-mail para os clientes, ele conta com um painel de controle para você saber exatamente qual é seu faturamento mensal e, assim, controlar se os recebimentos correspondem a eles.

Ah, o NFe.io também dá desconto na emissão do certificado digital.

Saiba mais: Gerenciador de nota fiscal eletrônica: conheça o NFe.io

Empreendedor e Fundador da NFe.io e outras startups. Focado em ajudar empreendedores a escalar seus negócios. Interessado? Marque um papo!
Comments 0
There are currently no comments.